Funções da Linguagem

Mecanismos comunicacionais para a análise e produção de textos

Funções da linguagem é um dos assuntos cobrados com frequência em provas de vestibulares e concursos. Por isso, entender e saber identificar cada uma delas é importante para todos os estudantes.

As funções da linguagem podem ser definidas como diferentes mecanismos da comunicação que atuam conforme o objetivo do emissor, dando ênfase a mensagem em função do contexto da comunicação que acontece.

O linguista Roman Jakobson mapeou a comunicação humana e a dividiu em seis mecanismos fundamentais. Então, para entender as funções da linguagem, é necessário saber quais são esses elementos da comunicação. São eles:

  • O emissor: aquele que transmite a mensagem.
  • O receptor: aquele que recebe a mensagem.
  • A mensagem: a própria mensagem.
  • O referencial ou contexto: assunto da mensagem.
  • O canal: meio em que a mensagem é transmitida.
  • O código: a linguagem usada.
Funções da Linguagem
Funções da linguagem é um assunto bastante cobrado em provas de concursos e vestibulares. (Foto: Pixabay)

Quais são as funções da linguagem?

As funções da linguagem são também divididas em seis e estão diretamente relacionadas aos elementos da comunicação, ou seja, para cada elemento haverá uma função.

Funções da linguagem: função emotiva ou expressiva

A função emotiva é centrada no emissor, aquele que produz a mensagem. O principal intuito é transmitir emoções, sentimentos e opiniões do emissor.

As principais características encontradas em um texto com função emotiva são:

  • Discurso: uso da 1ª pessoa do discurso. É um texto pessoal.
  • Subjetiva: é a visão do emissor, é um texto subjetivo.
  • Interjeições: enfatização do discurso por meio de interjeições.
  • Pontuação: pontuações como exclamação e reticências para acentuar o caráter emotivo.

Geralmente é encontrada em diário, poema, memória, autobiografia, depoimento, entrevista e música.

Exemplo:

Música “Emoções” de Roberto Carlos

“Quando eu estou aqui
Eu vivo esse momento lindo
Olhando pra você
E as mesmas emoções sentindo
São tantas já vividas
São momentos que eu não esqueci
Detalhes de uma vida
Histórias que eu contei aqui”

Funções da linguagem: função conativa ou apelativa

A função apelativa é centrada no receptor, aquele que recebe a mensagem transmitida pelo emissor. São textos que têm o intuito de influenciar, afetar o receptor.

As principais características encontradas em um texto com função apelativa são:

  • Discurso: uso da 2ª ou 3ª pessoa (tu e você) do discurso.
  • Imperativos: uso de verbos imperativos para influenciar o outro.
  • Vocativos: uso de vocativos para direcionar a mensagem. É um chamamento.
  • Pontuação: uso de pontuações como exclamação.

Geralmente é encontrada em propagandas, publicidades, discursos políticos, horóscopos, livros de autoajuda e sermões religiosos.

Exemplos:

  • Venha! Aproveite as melhores ofertas!
  • Compre agora! Não perca essa oportunidade!
  • Seja consciente, vote em mim!
  • Não pise na grama!
  • Não jogue lixo no chão!
  • Se for dirigir, não beba!

Veja o famoso comercial: Compre Batom!

Funções da linguagem: função poética

A função poética é centrada na mensagem e em sua estrutura. Mas, cuidado para não confundir com o assunto, pois, não é o que se fala, mas como se fala.

Há, portanto, uma preocupação com a estética, com textos com rima, com métrica, etc.

As principais características encontradas em um texto com função poética são:

  • Linguagem: uso da linguagem mais conotativa com palavras mais elaboradas.
  • Palavras: importância com a melodia, ritmo e sonoridade das palavras.
  • Figuras de linguagem: como hipérbole e metáfora.

Geralmente é encontrada em poemas, propagandas, publicidades, letras de músicas e obras literárias.

Exemplo:

Trecho do poema “Presságio” de Fernando Pessoa.

“O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar pra ela,
Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente…
Cala: parece esquecer…”

Funções da linguagem: função denotativa ou referencial

A função denotativa é centrada no assunto, com o intuito de informar. Não há jogos nem brincadeiras com a linguagem.

As principais características encontradas em um texto com função referencial são:

  • Linguagem: uso da denotação, real, original, sem rodeios.
  • Discurso: uso da 3ª pessoa do discurso.
  • Informação: transmitem informações claras, diretas, objetivas.
  • Contexto: tem base em fatos e dados concretos.

Geralmente é encontrada em notícias de reportagem jornalística, textos técnicos, artigos científicos, textos religiosos, livros didáticos, correspondências comerciais e documentos oficiais.

Exemplos: trechos de notícias retiradas do site Uol.

  • Câmara apurará em 90 dias após Crivella ser notificado a denúncia que embasou o pedido de impeachment.
  • Reforma reduz aposentadoria por idade; quem ganharia R$ 2.000 perde R$ 877.
  • Cronograma do Enem 2019 está mantido, diz Inep após falência de gráfica.
  • Votos para abrir processo de impeachment contra Crivella dobram em um ano.
  • MP-SP denuncia Temer por lavagem de dinheiro em reforma da casa da filha.

Funções da linguagem: função fática

A função fática é centrada no canal, nos mecanismos conversacionais. Não deseja saber quem é o emissor ou o receptor, o importante é a comunicação acontecer entre eles. É a valorização centrada no canal.

As principais características encontradas em um texto com função referencial são:

  • Interrogação: uso de sinais de interrogações, com orações interrogativas forçando um retorno do receptor.
  • Discurso: uso de onomatopeias e interjeições para assegurar a comunicação.
  • Recursos: na escrita, uso de negrito ou itálico para enfatizar algo.

Geralmente é encontrada em saudações em gerais, cumprimentos e conversas convencionais, como telefone, WhatsApp, entre outros.

Exemplos: Saudações

  • Olá! tudo bem?
  • Não é mesmo?
  • Boa Tarde!
  • Boa noite!
  • Eaí! Beleza?

Funções da linguagem: função metalinguística

A função metalinguística é centrada no código, é a valorização do código. Para entendê-la é necessário saber o que é a metalinguagem.

Funções da Linguagem
Exemplo de metalinguística: uma fotografia do ato de fotografar. (Foto: flickr)

Metalinguagem é o uso da própria linguagem para conceituar, determinar, explicar a própria linguagem. Ou seja, o código que fala do código.

As principais características encontradas em um texto com função metalinguística são:

  • Função: a sua funcionalidade é a de explicar, explicativa.
  • Código: o código fará uso desse código para a autoexplicação.

Geralmente é encontrada em dicionários, livros de gramática e sinais de trânsitos, assim como no cinema, em pinturas, em propagandas, entre outros, desde que estejam usando a linguagem para falar da própria linguagem.

Exemplos:

  • Um filme falando do cinema. Ou seja, é o cinema falando do cinema.
  • Um pintor retratando no quadro ele mesmo pintando.
  • Uma propaganda que menciona uma propaganda.
  • Um poema explicando o ato de fazer poemas.

Atenção

Qualquer texto pode conter todas as funções da linguagem. Ou seja, mesmo com algumas funções da linguagem sendo predominantes em um tipo específico de texto, um único pode ter fragmentos ou elementos de várias funções da linguagem.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. Funções da Linguagem; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/funcoes-da-linguagem >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 21:04.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]