Henry Ford

Revolucionário da indústria automobilística

Henry Ford nasceu no anos de 1863, no penúltimo dia de julho, nas adjacências de Dearborn em Michigan. Sua primeira criação, um automóvel chamado Ford T, foi em 1908.

Ford também criou métodos e mecanismos de produção industrial como o que chamou de linha de montagem. Esse modelo de trabalho modificou toda operação da indústria da época e até os tempos atuais. Foi ele quem tornou o automóvel popular e é conhecido como um revolucionário nesse quesito.

Os resultados conseguidos por Ford, de retorno financeiro e velocidade em produzir um veículo completo, fez milhões de automóveis serem vendidos e seu nome é conhecido em todo o mundo.

Henry Ford é considerado como um dos nomes mais destacados na história da indústria automobilística. Também é considerado um homem de visão à frente de seu tempo, pois em 1914 tomou uma iniciativa que para muitos soou como um belo “tiro no pé”. Mas, na verdade, trouxe resultados expressivos. Ele dobrou o salário de todos os funcionários da sua fábrica, competindo diretamente com o que era pago por outras indústrias.

Essa valorização da mão de obra tinha como objetivo reduzir a rotatividade e ao mesmo tempo aumentar e melhorar a cadeia de produção. Na tática utilizada por Ford, os funcionários motivavam-se a partir dessa valorização salarial e isso refletia nos resultados da empresa.

 Foto em preto e branco do rosto de Henry Ford.
Na imagem, rosto de Henry Ford em 1919. (Foto: Wikipédia)

Henry Ford e o início de tudo

Henry Ford (Condado de Wayne, Michigan, Estados Unidos/ 1863-1947)foi um renomado empreendedor e também um engenheiro mecânico. Foi ele quem fundou a Ford Motor Company e escreveu livros como “Minha filosofia de indústria” e “Minha vida e minha obra”. Ford foi o pioneiro na montagem em série que foi replicada por outras indústrias posteriormente.

O método de Henry Ford era ousado para a época, uma atitude inovadora que fabricava automóveis de forma mais rápida e com menos oneração.

A criação de seu modelo Ford T mudou a área de transporte e o método industrial dos Estados Unidos. Henry Ford registrou 161 patentes com suas invenções e era o proprietário da Ford Company (não tinha sócios nem parceiros). Diante de suas atitudes ele ocupou o status de ser um dos homens mais ricos e conhecidos de todo o mundo.  

A ele é atribuído o “fordismo“, nomenclatura dada ao método de produzir carros em grandes quantidades com o menor custo possível. Ele conseguiu essa façanha aplicando o método de “linha de montagem” em que criava mecanismos e formas para se produzir um veículo por completo em apenas 98 minutos.

A gana e força de vontade de Henry Ford eram notáveis, seu objetivo era reduzir os custos e encontrar inovações tecnológicas e técnicas de negócios criando um princípio de franquias que colocou uma concessionária em cada cidade da América do Norte e nas grandes metrópoles em seis continentes.

Henry Ford era tido como um pacifista por conta de suas atitudes na Primeira Guerra Mundial. Na década seguinte era tido como um antissemita (antissemitismo é a aversão ou preconceito contra povos semitas, especialmente os judeus) por conta dos livros que publicou pela nomenclatura de “O Judeu Internacional” (The International Jew). Foi uma série de quatro livros em que ele discorria sobre o assunto.

A Fundação Ford herdou a maior parte do que ele juntou em vida, entretanto isso foi feito de modo que a família conseguisse controlar a companhia de forma contínua.

Empresário e inventor

Henry Ford era ainda um garoto quando ganhou um relógio do pai. Com apenas 13 anos desmontou a peça e a remontou novamente. Com o feito, ele ficou conhecido onde morava e seus vizinhos começaram a pedir pequenos consertos em máquinas para o até então “garoto curioso”.

Ford era quem fazia a manutenção das máquinas agrícolas responsáveis pelo trabalho na pequena fazenda de sua família. Aos 15 anos ficou órfão de mãe e não demostrou interesse em ficar com a responsabilidade das tarefas de terra. Tomada sua decisão, um anos depois foi morar na cidade de Detroit.

Já em Detroit o jovem Henry Ford começou a trabalhar como aprendiz na operação de máquinas e adquiriu ainda mais conhecimento na área de construção e montagem. No ano de 1888 ele casou com Ala Bryant e precisou voltar para a fazenda da família para trabalhar lá.

No ano de 1891 Ford recebeu um convite para ser engenheiro na Edison Illuminating sendo promovido dois anos depois para o cargo de engenheiro-chefe, diante das habilidades que demostrava. Ainda com a mudança de cargo, Ford passou seis anos na empresa. Sua intenção era criar uma indústria automobilística. Pediu demissão e tentou realizar seu sonho, mas não obteve bons resultados por conta de desentendimentos dos sócios envolvidos no negócio.

Após o rompimento da sociedade ele criou o seu primeiro carro. Esse, tinha motor por ingestão.  Vendeu sua criação por 200 dólares e com o recurso financeiro adquirido com a venda, Henry Ford criou outro modelo; um carro agora de corrida.

Esse segundo automóvel ganhou destaque e sucesso em uma feira de inventores batendo todos os atuais recordes de velocidade da época. Com isso, Ford começou a ter popularidade no mundo e em 1903 nasceu a Ford Motor Company, fundada por ele mesmo.

No dia da fundação da Ford Motor Company, 16 de junho de 1903, um capital de US$150 000 (em valores da época) foi investido, de 12 sócios, sendo que US$28 000 foram investidos somente por Henry Ford. Ele tinha 40 anos quando iniciou a companhia.

Filosofia de trabalho de Henry Ford

Ford aplicava a especialização e a rapidez da produção como sua metodologia de trabalho. Segundo sua teoria, o funcionário deveria ser especializado e responsável por uma parte da produção. Traduzindo: um funcionário deveria ter habilidade de colocar as rodas enquanto o outro deveria ser o melhor em apetar os parafusos.

Esse modelo chegou até a década de 1970, quando foi substituído por outros métodos que requeriam uma produção mais enxuta. O investimento prioritariamente era em tecnologia e redução do desperdício.

O Ford T

O Ford Model T foi exibido ao público em 1908 e com ele vinha a promessa de inovação. Seu volante era fixado no lado esquerdo e essa característica foi copiada por outras companhias do ramo. O motor e o câmbio era totalmente fechados.

Seus quatro cilindros foram projetados para estarem fundidos em um bloco sólido e a suspensão possuía duas molas semi-elípticas. O veículo foi feito de tal forma que dirigi-lo era simples e sua manutenção não pesava no bolso.

Em 1908 o carro custava 825,00 dólares (o preço diminuía todo ano). Esse valor era tão barato que na década de 1920 grande parte dos motoristas norte-americanos aprenderam a dirigir o Modelo T.  Centenas de pessoas têm lembranças positivas do modelo criado por Henry Ford.

No ano de 1918 metade dos carros na América do Norte eram modelos T. A produção em larga escala do veículo marcou a vida de Ford, e esse foi considerado um grande feito até os tempos atuais. O modelo tinha uma característica peculiar por conta da escolha por uma única cor. Preta!

Com essa atitude ele conseguia fazer a montagem dos veículos sem que precisasse modificar o mecanismo de pintura. Na sua autobiografia, estão as palavras dele sobre a escolha da cor do carro:

O cliente pode ter o carro da cor que quiser, contanto que seja preto.

Foto de Henry Ford ao lado do carro Ford T.
Na foto,  Henry Ford pousa ao lado do modelo Ford T. (Foto: Flickr)

Morte e legado 

Os conceitos iniciados por Henry Ford modificaram a forma de pensar da época. Era um homem à frente de seu tempo, ousado e inovador. Através de suas ideias ele desenvolveu a mecanização do trabalho, a produção em larga escala, a uniformização do maquinário e do equipamento e, por conseguinte, dos produtos.

Henry Ford faleceu aos 83 anos, com uma hemorragia no cérebro, em 7 de abril de 1947 nas proximidades de Deadborn, em Fair Lane.

Na época, ocupava a posição de um dos homens de negócio que mais influenciou na história e atualmente é respeitado por ter participado da construção da economia americana em um momento em que a mesma estava enfraquecida e debilitada. Após a morte de Ford, a maior parte de sua fortuna foi direcionada à criação da Fundação Ford.

A empresa que ele fundou ainda é destaque no setor de automóveis e foi administrada por uma longa linhagem de herdeiros de Henry Ford. Seu filho Edsel Ford, o neto Henry Ford II e o bisneto William Clay Ford Jr são uns dos nomes dessa administração.

Citações

Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele.

Não encontro defeitos. Encontro soluções. Qualquer um sabe queixar-se.

O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar com mais inteligência.

Um idealista é alguém que ajuda outro a ter lucro.

Corte sua própria lenha. Assim, ela aquecerá você duas vezes.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Bispo, Manuela. Henry Ford; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/henry-ford >. Acesso em 02 de fevereiro de 2020 às 14:03.

Copiar referência