Hipérbole

É a figura de linguagem caracterizada pelo exagero

Hipérbole é exemplo de figuras de linguagem e é caracterizada como figura de pensamento. O principal objeto ao fazer o uso da hipérbole é conferir um exagero a expressão, Ou seja, utiliza-se para dar mais expressividade a comunicação.

A palavra tem origem do termo grego “hiperbolé”, originando a expressão latina “hyperbole”, que for fim originou a palavra “hipérbole” – união do prefixo “hiper” (além/ por cima) + “bole” (lançar/ atirar).

Desta forma teremos algo como “atirar para cima” ou “lançar além”, que também representa o sentido de “excesso” ou “exagero”.

Hipérbole
A hipérbole retratada através da propaganda. (Foto: Flickr)

Tipos de Figuras de linguagem

Também chamadas de figuras de estilo ou figuras de retórica são estratégias utilizadas pelo narrador para enfatizar uma determinada parte do seu texto, podendo relacionar-se com aspectos semânticos, fonológicos ou sintáticos das palavras afetadas, são eles:

  • Figuras de PensamentoAntítese, apóstrofe, eufemismo, gradação ou clímax, hipérbole, ironia, paradoxo ou oxímoro, prosopopeia ou personificação.
  • Figuras de Palavras – Alegoria, perífrase ou antonomásia, catacrese, comparação ou símile, metáfora, metonímia, sinédoque, sinestesia.
  • Figuras de Som – Aliteração, assonância, onomatopeia, paronomásia.
  • Figuras de Sintaxe – Anacoluto, anáfora, anástrofe ou inversão, hipérbato, sínquise, assíndeto, polissíndeto, elipse, zeugma, silepse, hipálage, pleonasmo ou redundância.

Hipérbole na Música

Nas artes em geral, assim como na música, a hipérbole traz uma urgência, uma intensidade no que é dito. Tomaremos como amostra as músicas:

  • Música: Amei Te Ver – Cantor: Tiago Iorc

” O coração dispara
Tropeça, quase para
Me enlaço no teu beijo
Abraço teu desejo”

O trecho “o coração dispara, tropeça, quase para” traz ao texto a intensidade na pulsação do seu coração, que obviamente não vai parar. No entanto, o autor quis destacar a intensidade das batidas do seu coração.

  • Música: Vagalumes – Banda: Pollo

“Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí,
Pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor,
Eu só quero amar você,
E quando amanhecer eu quero acordar…
Do seu lado…

Vou escrever mais de um milhão de canções pra você ouvir”

É possível observar o exagero na expressões “Vou caçar mais de um milhão de vagalumes” e “eu posso colorir o céu de outra cor”.

  • Música: Coisa Linda – Cantor: Tiago Iorc

“Linda do jeito que é
Da cabeça ao pé
Do jeitinho que for

É, e só de pensar
Sei que já vou estar
Morrendo de amor
De amor “

A expressão “Morrendo de amor”, ressalta de forma exagerada a intensidade do seu sentimento.

  • Música: Cem mil – Cantor: Gusttavo Lima

“Vamos fazer assim
Melhor não me procurar
Porque eu morro de medo de te perdoar”

Da mesma forma que a canção anterior, a frase “morro de medo de te perdoar” demonstra um medo tão intenso de perdoar, que o autor achou importante expressa-la no texto.

  • Música: Exagerado – Cantor: Cazuza

“Paixão cruel, desenfreada
Te trago mil rosas roubadas
Pra desculpar minhas mentiras
Minhas mancadas

“Por você eu largo tudo
Vou mendigar, roubar, matar
Até nas coisas mais banais
Pra mim é tudo ou nunca mais”

Como o nome da música já pressupõe, está é uma música em que o autor quis expressar um amor grandioso, onde o personagem promete coisas exageradas como “te trago mil rosas roubadas” e “pra mim é tudo ou nunca mais” para tentar explicar a imensidão do seu amor.

  • Música: Tá vendo aquela lua – Banda: Exaltasamba

“Tá vendo aquela lua que brilha lá no céu?
Se você me pedir eu vou buscar só pra te dar
Se bem que o brilho dela nem se compara ao seu
Deixa eu te dar um beijo, vou mostrar o tempo que perdeu”

O trecho acima o autor exagera ao máximo quando diz que irá buscar uma lua no céu.

  • Música: Um beijo – Cantor: Luan Santana

“Um beijo fala mais que mil palavras
Um toque é bem mais que poesia
No seu olhar enxergo a sua alma
Sua fala é uma linda melodia”

Além dos diversos que envolvem esta música, temos “um beijo fala mais que mil palavras”, embora esta frase seja um dito popular constante, expressa um exagero do autor.

  • Música: Por Você – Cantor: Roberto Frejat

“Por você eu dançaria tango no teto,
Eu limparia os trilhos do metrô,
Eu iria a pé do Rio a Salvador…”

Esse é um exemplo clássico de hipérbole, com muitos exageros, e tudo isso para falar todas as coisas que o autor seria capaz de fazer para ficar ao lado da pessoa amada.

Hipérbole no Dia a Dia

A hipérbole é muito utilizada no cotidiano para indicar que algo foi feito de forma intensa. Um dos grandes exemplos de uso da hipérbole no cotidiano são as famosas frases ditas pelas  mães:

  • “Você quer me matar de susto, é?”
  • “Na volta eu compro mil brinquedos”
  • “Já pedi um milhão de vezes pra você falar a verdade.”
  • “Se eu for aí e achar… divido você em mil pedaços”
  • “Você já está bem grandinho, na sua idade eu já ajudava minha mãe em tudo, e hoje? Eu tenho que falar mil vezes as mesmas coisas.”
  • “Se eu souber que você está andando com aquele menino, eu te mato.”
  • “Tentei te ligar bilhões de vezes hoje”
  • “Você demorou um século para chegar em casa”
  • “Estou morrendo de rir com a nota da sua prova”
  • “Sua avó te mandou um milhão de beijos”
  • “Que calor infernal! Parece que estou na menopausa”
  • “Está morto de sede, mas é incapaz de pegar água”

Hipérbole na Literatura

Na literatura a hipérbole conduz o leitor para algo mais profundo do que o seu cotidiano, trazendo o exagero para dramatizar uma ação.
Exemplo:

“Eu não vi o mar. Não sei se o mar é bonito, não sei se ele é bravo. O mar não me importa. Eu vi a lagoa. A lagoa, sim. A lagoa é grande E calma também. Na chuva de cores da tarde que explode a lagoa brilha a lagoa se pinta de todas as cores. Eu não vi o mar”
(Carlos Drummond de Andrade)

Os poetas recorrem muitas vezes para as figuras de linguagem. No trecho acima a hipérbole foi utilizada em: “Na chuva de cores” “Da tarde que explode” “A lagoa brilha”, como forma de dizer que foi possível observar muitas cores, além de ter cores vivas e brilhantes.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

RIBEIRO, Lohana. Hipérbole; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/hiperbole >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 21:22.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]