História Antiga

Egípcios, gregos e romanos foram alguns povos que surgiram durante o período antigo

A História Antiga, também chamada de Idade Antiga, teve início com a invenção da escrita e se findou com a queda do Império Romano do Ocidente. Esse período faz parte da divisão cronológica da história, conforme abaixo:  

Durante o período da História Antiga vários povos se desenvolveram como as civilizações egípcias, mesopotâmicas, chinesas; as civilizações clássicas gregas, romanas e hebraicas e os povos germanos (visigodos, ostrogodos, saxões, etc.).

Antiguidade Oriental (4.000 a.C. – 500 a.C)

Pirâmide da História Antiga
Construções da civilização egípcia. (Foto: Wikipédia)

Uma das mais importantes da História antiga, a civilização egípcia teve início há 3.200 a. C, no vale do rio Nilo, com a mistura de vários povos que mais tarde foram unificados pelo rei Menés. 

Ele tornou-se o primeiro faraó do Egito, figura que naquela época acreditava-se que possuía uma linhagem divina com o deus Hórus.

A religião egípcia era politeísta, ou seja, eles acreditavam em vários deuses que interferiam na vida das pessoas. Oferendas e festas eram formas de agradecer e agradar aos deuses, que possuíam templos em cada cidade.

Os egípcios foram um dos primeiros povos da História Antiga que utilizaram a escrita. Logo depois eles desenvolveram três alfabetos: hieróglifo, hierático e demótico.

O papiro, que deu origem ao papel, era utilizado como suporte para escrita. Diversos livros foram escritos, a maioria relacionado à religião, como o famoso Livro dos Mortos.

A civilização mesopotâmica, localizada na Ásia Menor, foi formada por vários povos (sumérios, hititas, babilônios, etc.) entre os rios Tigre e Eufrates. A convivência desses povos possibilitou a troca de variadas informações, moldando uma cultura entre os dois rios.

Código de Hamurabi criado na História Antiga
Criado na História Antiga, o Código de Hamurabi foi o primeiro conjunto de leis. (Foto: Wikipedia)

Um dos povos mais importantes da História Antiga, os babilônicos, liderados por Hamurabi, criaram o primeiro código de leis: o Código de Hamurabi.

Nele constava a Lei de Talião, com o princípio “Olho por olho, dente por dente”, cuja regra prevê que a punição seja igual ao crime.

A técnica da escrita cuneiforme (escrita em forma de cunha), dominada pelos mesopotâmicos, consistia na gravação dos textos em tábuas de argila. Por ser um material leve e de fácil manuseio, o rei Assurbanipal, da cidade de Nínive, criou uma biblioteca (considerada a primeira) com 22 mil tábuas com escritos diversos.

A principal fonte de informação sobre a civilização hebraica, também chamados de irrealistas, está na Bíblia. De acordo com o texto religioso, os hebreus inicialmente viviam na Mesopotâmia e eram um povo nômade, sempre em busca de solo favorável para a criação de gado.

Por volta de 2000 a.C. eles foram para a Palestina, atual Israel, por orientação de Abraão, em busca da Terra prometida de Canaã. Após uma seca que atingiu a Palestina, os hebreus foram para o Egito, onde após um período começaram a ser escravizados, sendo libertados da escravidão por Moisés.  

Diferente das outras civilizações da História Antiga, os hebreu eram monoteístas, com crença em um único deus. O judaísmo é o nome da religião desse povo, fundamentada nos Dez Mandamentos, escritos por Deus e entregues a Moisés.

A civilização fenícia desenvolveu-se na Fenícia, território do atual Líbano. Seu povo ficou conhecido pela relação que tinha com o mar, isso porque, eram grandes comerciantes marítimos e contribuíram para o desenvolvimento da astronomia, que possuía grande ligação com a religião politeísta.

Alfabeto fonético criado na História Antiga
Alfabeto fonético criado pelos fenícios. (Foto:Wikipedia)

A maior herança dos fenícios durante a História Antiga foi o alfabeto fonético, diferente dos egípcios e dos babilônicos, eles elaboraram uma escrita baseada em símbolos. Foram eles também os responsáveis pela criação do vidro transparente.

A civilização persa foi uma das mais expressivas da História Antiga e teve início na região das atuais planícies iranianas. Esse povo ficou caracterizado principalmente pela religião, organização política e conquista de vários territórios, cujas heranças foram aproveitadas.

A civilização chinesa se desenvolveu em torno dos rios Hong-Ho e Iang-Tse-Iang e por estar mais distante geograficamente, muitas invenções orientais chegaram lá tardiamente. Mas por si só, foram responsáveis por grandes descobertas e criações para a humanidade.   

A China era organizada politicamente em dinastias, as quais tiveram 17 imperadores. No período da dinastia Shu houve houve o desenvolvimento da filosofia com os pensadores Confúcio e Lao-Tsé, cujas práticas religiosas se tornaram um filosofia de vida para os chineses.

Os chineses deixaram várias contribuições como: a pólvora, a primeira forma de imprensa, o primeiro censo populacional e, segundo descobertas recentes, teriam navegado até a África e a América.

Semelhante a China, a civilização hindu se desenvolveu distante de outros povos devido a sua posiçãoo geográfica. No decorrer de sua história milenar, a região indiana foi palco de sucessivas invasões de outros povos, que originaram uma mistura racial e cultural.

Inicialmente os hindus tinham como religião o bramanismo, que era baseado em três divindades: Brama, Vixnu e Shiva, e juntas formam o Trimúrti.

No século VI a.C., Buda, que discordava dos preceitos bramanistas, criou uma nova religião que enxergava as pessoas iguais perante a Deus, sem distinção por castas.

A entidade hindu Trimúti surgiu na História Antiga
Trimúti: entidade hindu. (Foto:Wikipedia)

Antiguidade Clássica (800 a.C. – 476)

No segundo período da História Antiga, a civilização grega se destacou pelo desenvolvimento da concepção de democracia e das linhas filosóficas. A história da civilização grega é dividida em quatro períodos: Homérico, Arcaico, Clássico e Helenístico.

Antes de tudo é necessário compreender como essa civilização se formou ainda no período Homérico. Os gregos organizavam-se em cidades-estados independentes, conhecidas como poles (plural de pólis), e o conjunto destas cidades formava a Hélade. As principais poles gregas foram Atenas, Esparta e Tebas.

O período Clássico grego foi marcado pelo desenvolvimento da filosofia com os pensadores Sócrates, Platão e Aristóteles; o teatro, com grandes autores como Eurípedes, Sófocles e Aristófanes; as chamadas Guerras Médicas contra os persas e da rivalidade entre Atenas e Esparta, que deu origem a Guerra de Peloponeso.

Após a Guerra do Peloponeso, a Grécia ficou enfraquecida e se tornou uma alvo fácil para Felipe II, rei macedônico. Em 338 a.C, o filho do rei, Alexandre Magno, conquistou as cidades gregas e adotou uma política expansionista, conquistando diversas regiões e provocando a fusão entre as culturas. Esse foi Período Helenístico.

A civilização romana, também uma das mais importantes da História Antiga, tem sua origem narrada de duas maneiras. De acordo com a primeira versão, dois gêmeos foram jogados no rio Tibre, na Itália. Tais crianças eram descendestes de Enéias, herói troiano, que fugiu para a Itália após a destruição de Tróia pelos gregos.

Ainda de acordo com a lenda, os gêmeos foram resgatados por uma loba, que os amamentou e logo depois foram criados por um casal de pastores. Já na fase adulta, os gêmeos Rômulo e Remo, retornaram a cidade natal e ganharam terras para fundar uma nova cidade, que seria Roma.

Já explicação histórica, a mais aceita, defende que a fundação de Roma resultou da mistura de três povos que foram habitar a região da Península Itálica: gregos, etruscos e italiotas. Na História Antiga, Roma teve três formas de governo: Monarquia, República e Império.

As contribuições da civilização romana foram várias como: cirurgias em batalhas; sistema jurídico - “inocente até que se prove o contrário”; calendário juliano; línguas latinas originárias do Latim (Português, Francês, Espanhol e Italiano); técnicas de artes plásticas; filosofia e literatura.

Antiguidade Tardia (300 – 476)

A Antiguidade Tardia é um período da História Antiga ainda impreciso, mas de acordo com historiadores está localizada entre a Antiguidade Clássica e a Idade Média. Essa fase marca o declínio do Império Romano do Ocidente e se estende até a conquista islâmica e a ação do Império Bizantino na refundação da Europa Oriental.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

CAIUSCA, Alana. História Antiga; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/historia-antiga >. Acesso em 23 de janeiro de 2020 às 02:49.

Copiar referência

Outros Artigos de História

Ciclo do Pau-Brasil

O Ciclo do Pau-Brasil foi um período histórico da nação […]

Ciclo do ouro, um dos ciclos importantes do Brasil.

Ciclo do Ouro

O Ciclo do Ouro também era chamado de “ciclo da […]

Um dos ciclos econômicos do Brasil, foi o ciclo do café.

Ciclo do Café

O Ciclo do Café foi a atividade econômica mais importante […]

Ciclo do Algodão no Brasil

O Ciclo do Algodão no Brasil aconteceu entre a segunda […]