História Geral

Da Pré-História à Contemporaneidade

A História Geral, através de seus estudos, permite uma abordagem ampla sobre ações da humanidade no tempo e no espaço.

Seu objeto envolve o estudo das formas de organização social estabelecidas ao longo do tempo bem como as relações sociais e as criações da humanidade que propagam os conteúdos culturais, econômicos, políticos e sociais das épocas e lugares em que aconteceram.

A História Geral abrange os fatos ocorridos no mundo da Pré-História à Contemporaneidade. A História Geral se divide em: Pré-História, História Antiga, História Medieval, História Moderna e História Contemporânea.

Formulada a partir de uma visão eurocêntrica, a divisão da História se deu a partir de fatos históricos ocorridos na Europa.

História Geral: hieróglifos egípcios
Os hieróglifos egípcios são uma das mais antigas formas de registar a História através da escrita (Foto: Pixabay)

Com base na perspectiva histórica do mundo ocidental, a Pré-História compreende o período em que a humanidade ainda não possuía a conhecimento da escrita.

Já a História propriamente dita é considerada a partir do momento em que o homem desenvolveu a capacidade de se comunicar através da escrita.

Essa perspectiva ocidental, adotada no continente europeu, atualmente é criticada por alguns historiadores, pois entende a História a partir concepções de um povo ou de povos que compartilham traços sociais comuns.

Dessa forma, a História tem início a partir do surgimento das primeiras civilizações, quando apareceram as primeiras cidades, os primeiros sistemas políticos. Enquanto o período Pré-Histórico corresponde ao momento anterior às primeiras civilizações.

Aspectos da História Geral

A História Geral enquanto disciplina do conhecimento humano se dedica aos estudos, sobretudo, da constituição das sociedades e das instituições, que expressam os conteúdos culturais, econômicos, políticos e sociais das épocas e lugares em que ocorreram.

Não podemos estudar História Geral sem levar em conta as primeiras formas de escrever a história dos povos, desenvolvida na Grécia Antiga. Como exemplo, podemos citar os escritos atribuídos a Homero, a Ilíada e a Odisseia, que são expressões de uma perspectiva histórica dos povos gregos.

Para além do que vimos em livros didáticos e em escrituras da mitologia grega, alguns historiadores consideram as escrituras de algumas religiões como registros importantes da história.

Religiões como judaísmo, cristianismo e islamismo são consideradas históricas por alguns estudiosos. Isso deve-se ao fato de que além de tratar da relação do homem com o seu deus, possuem preceitos fundados a partir de fatos do passado e na passagem do tempo.

Pré-História

O período pré-histórico antecede a invenção da escrita, e tem duração de aproximadamente 5 milhões de anos. A Pré-História é alvo de estudos multidisciplinares que envolvem especialistas de diversas áreas do conhecimento como: antropologia, arqueologia, química, história e paleontologia.

A Pré-História geralmente é dividida em duas fases: o Paleolítico, ou Idade da Pedra Lascada, e Neolítico, ou Idade da Pedra Polida.

História Geral: Pintura Rupestre
Representações artísticas pré-históricas realizadas em paredes, tetos e outras superfícies de cavernas (Foto: Wikipedia)

Caracterizado pelo nomadismo e pelo uso de utensílios arcaicos, o período Paleolítico durou cerca de 3 milhões de anos. Foi nesse período que apareceram o os primeiros hominídeos que apareceram os hominídeos expostos acima.

No período Neolítico nasceram os Homo Sapiens e as primeiras civilizações, caracterizadas pela fundição de metais, como o cobre e o ferro. Foi também nessa época que acontece o domínio do fogo e surgem as primeira formas de agricultura sistemática.

Idade Antiga

História Geral: Grécia Antiga
Templo dedicado à deusa Athena na Grécia Antiga (Foto: Pixabay)

A Idade Antiga, também conhecida como Antiguidade, teve início com o surgimento das primeiras civilizações na Terra. O período da Antiguidade compreende entre o ano de 4000 a.C. e o ano 476 d.C.

A Antiguidade se divide em Antiguidade Oriental e Antiguidade Clássica. A Antiguidade Oriental era formada pelas regiões do norte da África e a Ásia. Essa região abrigou sociedades como os mesopotâmicos, babilônios, sumérios e egípcios.

Já a Antiguidade Clássica era formada pelas sociedades e impérios da Europa, sobretudo, pelo impérios gregos e romanos.

Idade Média

Também chamada de Idade Medieval, a Idade Média tem início com a tomada do Império Romano no século V e se estende até o século XV, quando os turcos-otomanos conquistam a cidade de Constantinopla.

Na Idade Média, não havia muita mobilidade social, a sociedade se dividia em camadas sociais bem especificas.

Nobreza feudal – Formada por senhores feudais, cavaleiros, condes, duques, viscondes. A nobreza feudal era quem possuía as terras e arrecadava todos os impostos camponeses.

Clero – Era formado pelos membros da Igreja Católica que detinham muito poder na época. A Igreja era isenta de impostos e ainda arrecadava o dízimo.

Servos – Composta pelos camponeses e pequenos artesãos, a classe dos servos eram obrigada a pagar várias impostos aos senhores feudais. Dentre os tributos pagos por eles estavam:

  • Corveia – os servos trabalhavam de três a quatro dias nas terras nobres feudais.
  • Talha – metade da produção dos servos iam para a nobreza feudal.
  • Banalidades – taxas pagas pelo uso do moinho e do forno dos senhores feudais.

Ao longo dos séculos, o período medieval foi recebendo críticas e sendo rotulado com palavras como Idade das Trevas e Anos Escuros. Essa visão negativa da Idade Média foi apontada por intelectuais que enxergavam o sistema da época como primitivo.

Idade Moderna

A Idade Moderna se inicia com a queda do Império Bizantino e a tomada da cidade de Constantinopla pelo Império Turco-Otomano, no século XV. Esse período se estende até 1789 com a Revolução Francesa.

A Idade Moderna surgiu como oposição à Idade Média, que foi considerada a Idade das trevas. Foi o momento de retomar o auge cultural da Idade Antiga.

Durante a Idade Moderna houve uma série de transformações no continente europeu. Esse foi o período das Expansão Marítima e das Grandes Navegações, que culminaram com a conquista de outros territórios como a África e a América.

A conquista dos novos territórios consequentemente resultaram em conquista de inúmeras riquezas por parte das classes dominantes europeias. Esse fato possibilitou que os europeus criassem bases para expandir sua forma de organização por outras partes da terra.

Foi também nesse período que houve o desenvolvimento do capitalismo e a transição da produção agrária para produção material mercantil e industrial.

Idade Contemporânea

A Idade Contemporânea se inicia com a Revolução Francesa de 1789 e permanece até os dias atuais. Esse período abriga mudanças profundas nas formas de organização da sociedade, bem como é marcado por conflitos em todo o mudo.

Embora tivesse pregado o desejo de igualdade entre todos os seres humanos, foi na Idade Contemporânea que se reproduziu e acentuou a exploração e a divisão social.

Foi nesse período histórico que houve a formação dos Estados Nacionais e dos nacionalismos. A partir daí, surgiram as disputas territoriais na Europa e as grandes guerras mundiais.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

DIAS, Fabiana. História Geral; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/historia-geral >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 23:10.

Copiar referência

Outros Artigos de História

Todas as causas da Revolução Industrial foram importantes para o desenvolvimento tecnológico.

Causas da Revolução Industrial

As Causas da Revolução Industrial foram eventos que promoveram muitas […]

Monumento em homenagem aos mortos pelas causas da Primeira Guerra Mundial.

Causas da Primeira Guerra Mundial

Uma das Causas da Primeira Guerra Mundial, a razão que […]

Causas da Independência do Brasil

As Causas da Independência do Brasil foram uma série de […]

As cavernas eram muito utilizadas antes do período de transição.

Características do período mesolítico

Para entender as características do período mesolítico é necessário compreender, […]