Homem Vitruviano

Desenho idealizava o homem perfeito em proporções

Homem Vitruviano é uma figura criada por Leonardo da Vinci e que apresenta a harmonia das proporções e o ideal do corpo humano. A representação foi criada com base no conceito apresentado pelo arquiteto romano Marcus Vitruvius Pollio em seu tratado “De architectura libri decem”.

A ideia do homem vitruviano tem como apoio o conceito matemático do número de ouro. A partir desse conceito e das indicações de Vitruvius, Da Vinci conseguiu criar o cânone das proporções. Atualmente a imagem fica exposta em Veneza, Itália, na Gallerie dell’Accademia.

Contexto Histórico do Homem Vitruviano

Durante a Idade Média, Marcus Vitruvius Pollio desenvolveu o conceito do Homem Vitruviano no terceiro livro de sua obra “Os dez livros da Arquitetura” (De architectura libri decem). A definição se apoiava nos conceitos matemáticos e utilizava as proporções para apresentar o modelo de corpo humano perfeito.

O homem ideal criado por Vitruvius foi descrito tanto textualmente; com a exposição da razão e proporção do corpo humano e suas relações; quanto por imagens. No entanto, como a obra passou por frequentes cópias e reproduções ao longo dos anos, muitas das partes dos escritos acabaram por se perder.

Os documentos originais, no entanto, ressurgiram durante o Renascimento e despertou a curiosidade de arquitetos e artistas da época. Desejosos de entender profundamente as ideias de Vitruvius, estes profissionais começaram a criar novas representações gráficas do Homem Vitruviano. O mais popular dos desenhos foi criado por Leonardo da Vinci.

As proporções do Homem Vitruviano

Para o arquiteto, o homem era a suprema criação de Deus e o corpo humano, o alicerce proporcional para a harmonia do mundo. Assim, todos os projetos arquitetônicos deveriam ter os números do homem ideal como referência.

Leonardo da Vinci usou parte da obra de Vitruvius em que este explicava as razões ideais do corpo humano e suas relações.

Segundo o tratado, as proporções ideais seriam então:

  • Um palmo é o comprimento de quatro dedos;
  • Um pé é o comprimento de quatro palmos;
  • Um côvado é o comprimento de seis palmos;
  • Um passo são quatro côvados;
  • A altura de um homem é quatro côvados;
  • O comprimento dos braços abertos de um homem é igual à sua altura;
  • A distância entre a linha de cabelo na testa e o fundo do queixo é um décimo da altura de um homem;
  • A distância entre o topo da cabeça e o fundo do queixo é um oitavo da altura de um homem;
  • A distância entre o fundo do pescoço e a linha de cabelo na testa é um sexto da altura de um homem;
  • O comprimento máximo nos ombros é um quarto da altura de um homem;
  • A distância entre o meio do peito e o topo da cabeça é um quarto da altura de um homem;
  • A distância entre o cotovelo e a ponta da mão é um quarto da altura de um homem;
  • A distância entre o cotovelo e a axila é um oitavo da altura de um homem;
  • O comprimento da mão é um décimo da altura de um homem;
  • A distância entre o fundo do queixo e o nariz é um terço do comprimento do rosto;
  • A distância entre a linha de cabelo na testa e as sobrancelhas é um terço do comprimento do rosto;
  • O comprimento da orelha é um terço do da face;
  • O comprimento do pé é um sexto da altura.
O Homem Vitruviano de Leonardo Da Vinci
O Homem Vitruviano de Leonardo da Vinci foi o desenho que melhor representou as ideias de Vitruvius (Imagem: Pixabay)

O diagrama criado por Da Vinci

O homem vitruviano de Lenardo da Vinci é um diagrama formado por sobreposição de camadas que estão simetricamente inseridas uma dentro da outra. Considerado o mais perfeito dos desenhos, ele leva em conta o número de ouro, além dos padrões e referencias apresentados no livro Vitruvius.

Na parte de cima do desenho, Leonardo fez anotações que considerou importante na obra de Vitruvio e na parte de baixo tinha anotações das pesquisas que o próprio Leonardo fez. A partir desse desenho e dos estudos por ele realizados, o artista começou a criar suas pinturas, esculturas, arquiteturas e outros trabalhos.

Feito a lápis e tinta, a imagem criada pelo artista tem dimensões de 34 por 24 cm. O homem Vitruviano está perfeitamente encaixado dentro de um quadrado e círculo. Para apresentar de forma didática como seria o corpo humano ideal, Da Vinci usou a sobreposição de camadas e colocou o homem em duas posições diferentes.

Na primeira camada, o braço aparece em um ângulo de 90º e as pernas fechadas e retas. Na segunda imagem, os braços são colocados à cima da cabeça e as pernas abertas. Essa diferença tem como objetivo mostrar as relações e diferenças entre as proporções. Nas duas imagens, no entanto, a cabeça tem um oitavo da altura total do corpo humano e o umbigo é colocado como o centro de equilíbrio.

A filosofia do Homem Vitruviano

O homem vitruviano é um ícone do renascimento e uma peça muito estudada pela filosofia por causa da simbologia voltada ao sagrado. Para a numerologia, o círculo e o quadrado em que o homem está inserido representam a divindade e a manifestação da matéria na divindade.

Essa integração perfeita do homem com as figuras geométricas indicam a forte relação do homem com o universo. Além disso, a forma como a imagem foi sobreposta faz surgir um pentagrama que liga o homem com os quatro elementos: terra, fogo, água e ar.

Leonardo da Vinci

Leonardo di Ser Piero da Vinci foi um italiano polímata (pessoa que desenvolve conhecimento em diversas áreas) e a figura mais importante do Renascimento. Dentre as áreas que Da Vinci contribuiu estão a arquitetura, a ciência, a matemática, a poesia, a música, e várias outras.

O Homem Vitruviano é obra do artista Da Vinci
Leonardo da Vinci, o criador do Homem Vitruviano. (Foto: Wikimedia)

O artista nasceu em 15 de abril de 1452 em Florença, e faleceu aos 67 anos na França (na época, ainda Reino da França). O artista é o autor de muitas das obras mais famosas do mundo. “A Última Ceia de Leonardo Da Vinci” é uma dessas obras, ao lado da “Mona Lisa” e do quadro “A Virgem dos Rochedos”.

Da Vinci criou diversas obras conhecidas e tinha como base, principalmente, o número de ouro (representação matemática da perfeição) para produzir suas obras.

Considerado à frente do seu tempo, o artista idealizou diversos conceitos que se tornaram realidade posteriormente. Entre eles estão:

  • Escafandro: uma roupa de mergulho idealizada para atacar navios no fundo do mar;
  • Tanque de guerra: o casco da tartaruga foi a inspiração para criar a peça. Era uma estrutura metálica com rodas que deveria ser criada para atacar canhões;
  • Máquinas voadoras: admirado pelo voo das aves, Leonardo criou dois tipos de máquina voadora.
  • Paraquedas: não foi o primeiro projeto criado, mas o esboço era o mais elaborado da época.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Rosa, Joseane. Homem Vitruviano; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/homem-vitruviano >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 15:09.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]