Ilha de Páscoa

Localizada no Oceano Pacífico

A Ilha de Páscoa ou Rapa Nui é considerada o umbigo do mundo, por ser o local habitado mais isolado do planeta Terra. Essa ilha fica localizada no Oceano Pacífico e pertence ao Chile.

Nesse local fica o maior museu a céu aberto do mundo. Lá ficam os conhecidos Moais, estátuas de pedra que têm, em média, oito metros de altura.

A formação da ilha seria resultado de erupções vulcânicas, originando as formações rochosas naturais daquele lugar.

Descobrimento da Ilha de Páscoa

Para o ocidente, a Ilha de Páscoa foi descoberta pelo holandês Jacob Roggevenn, em 1722. A ilha recebeu esse nome porque era o período de Páscoa no ocidente.

A primeira impressão, observada do seu navio, era de que se tratava de um grande território, pensando que os Moais eram pessoas. Depois de conhecer os habitantes da ilha, ele descreveu o povo como amistoso, bonito e amável.

Antes dos espanhóis chegarem, a civilização que habitava o local era chamada de Rapa Nui. Essa civilização tinha uma escrita em hieróglifos denominada de rongo-rongo ou rongorongo. Até hoje, nenhum pesquisador conseguiu compreender essa língua.

Hipóteses apontam que os habitantes daquela região plantavam e pescavam até o momento que o solo ficou pobre e as florestas desapareceram, razões que impediam a sobrevivência no local. Aproximadamente 15 mil habitantes moravam na ilha, antes das antigas civilizações entrarem em crise.

O “Culto ao Homem Pássaro” era um dos diversos rituais que acontecia com os habitantes da ilha.

População

Rapa Nui não é apenas o nome tradicional da ilha, mas também denomina os habitantes, assim como a língua falada no local. A distância dos outros territórios faz com que a população seja muito pequena. Além disso, ainda têm os riscos oferecidos pelos vulcões.

Não existe um acordo entre os cientistas sobre o período de colonização da ilha, ainda que estudos recentes apontem que tenha sido entre os anos de 700 e 1100 d.C.

Estima-se que a população da ilha ultrapasse os cinco mil habitantes. A principal fonte da economia local é a agricultura, principalmente com as plantações de batata doce, cana-de-açúcar, banana, dentre outros. Outra atividade econômica bastante explorada na ilha é a pesca.

Além disso, o turismo é muito grande naquela região mesmo com as distâncias.  No entanto, a exploração turística vem causando alguns problemas na ilha, como o acúmulo de lixo, o que tem provocado impactos ambientais.

Viagem e turismo na Ilha de Páscoa

Localizada entre o mar azul e o relevo vulcânico, a região possui trilhas que podem ser feitas de bicicleta, a cavalo, a bordo de uma excursão ou até mesmo a pé.

Em Hanga Roa, cidade da ilha, fica localizada grande parte dos hotéis, restaurantes e serviços da Ilha de Páscoa, além do único aeroporto local.

Durante os passeios é possível passar pelos vulcões Rano Kau e Rano Raraku e à aldeia cerimonial de Orongo. Os turistas também podem visitar praias como a de Anakena – que possui seu próprio conjunto de Moais –, e um complexo sistema de grutas.

Gastronomia

Por ser uma ilha, a oferta de pescados é muito grande. Atum grelhado e ceviche são algumas das especialidades locais, sempre consumidos com frescos vinhos brancos chilenos.

Estátuas

As grandes estátuas da Ilha de Páscoa são chamadas de Moais. Estima-se que elas tenham sido construídas por volta de 1300 d.C. Os Moais têm em média oito metros de comprimento e pesam mais de 80 toneladas, a maior delas possui mais de 20 metros de altura.

As estátuas despertam a curiosidade, mistérios e são os principais atrativos turísticos da Ilha de Páscoa. Assim como outras antigas civilizações, os Rapa Nui também deixaram sua marca na história através dos Moais.

Os aproximadamente 900 Moais da Ilha de Páscoa são bem parecidos. São estátuas com cabeças gigantes que, provavelmente, são homenagens aos líderes do povo polinésio. Algumas estátuas estão enfileiradas, com a face direcionada para o interior da ilha e de costas para o mar.

A presença dos Moais passava segurança aos moradores da ilha, além de homenagear seus chefes.

Moais Ilha de Páscoa
Os Moais são grandes estátuas de pedra presentes na Ilha de Páscoa. (Foto: Good Free Photos)

A maior dúvida em relação às estátuas gigantes e o povo Rapa Nui é sobre a maneira que as estátuas foram esculpidas e erguidas, uma vez que naquele período, na ilha, não existiam tecnologias avançadas capazes de transportar e erguer os Moais.

Assim sendo, ao longo da história surgiram vários questionamentos a respeito do transporte dos Moais pelo território da ilha.

Grande parte da história do povo Rapa Nui é desconhecida, e os pesquisadores se baseiam em hipóteses a partir do que já foi descoberto. Acredita-se que os Moais tenham sido feitos com uma lógica mística, e que os detalhes são representações do sagrado.

Os Moais têm nariz alongado e as orelhas compridas em formato retangular, as sobrancelhas são grossas e os lábios finos. Um deles fica de joelhos, outros não mostram pernas e os braços são apoiados junto ao corpo em posições diversas.

Acredita-se que a cabeça feita em tamanho desproporcional, se deve ao fato dos polinésios acreditarem que essa parte do corpo representa a sabedoria. Algumas escavações recentes revelaram que algumas estátuas possuem corpos.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Ilha de Páscoa; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/ilha-de-pascoa >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 19:51.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]