Karatê

Arte marcial de origem japonesa

O karatê é uma arte marcial de origem japonesa, que significa “mãos vazias”, supondo, nesse sentido, uma arte de autodefesa sem o uso de qualquer tipo de arma. A arte foi desenvolvida em Okinawa, norte do país, sob a influência de muitos mestres imigrantes da China.

Por ser uma região exuberante e de comércio forte, a ilha de Okinawa, atraia muitos assaltantes e criminosos. Assim, os mestres imigrantes da China, que tinham conhecimento em outras lutas, sentiram a necessidade de desenvolver movimentos de ataque e de defesa baseados, na sua maioria, em movimentos de animais e insetos.

No entanto, em razão da ocupação da ilha pelos samurais, que não permitiam qualquer porte ou uso de arma (faca, espada, punhal), era necessário aprimorar as técnicas e torná-las mais eficazes.

Por conta disso, no final do século XIX, o karatê passou por um processo de revisão na sua forma de ensino, tornando os movimentos mais simples, de modo que facilitasse o aprendizado pelos outros praticantes.

Em decorrência dessa mudança, a denominação de antes “caratê” também sofreu uma alteração e o esporte passou a ser chamado oficialmente de “karatê”.

Expansão e reconhecimento como esporte

O karatê expandiu para outros países no ano de 1900, quando os japoneses migraram para as ilhas havaianas, que já estavam sob a posse dos Estados unidos.  Com isso, a luta se espalhou em um período de apenas dois anos.

No entanto, em outras regiões do Japão, o karatê só se popularizou em 1920, quando alguns mestres, após uma demonstração em Okinawa, foram convidados para lecionar a arte nas universidades.

Dessa forma, em 1930, o karatê foi incorporado às tradicionais artes marciais japonesas, sendo reconhecido pela Associação Japonesa de Artes Marciais. Com a finalidade de uniformizar a prática, foram feitas algumas regularizações no esporte.

O karatê passou a seguir o sistema de filosofia do Budo (Caminho Marcial) e teve grande influência dos criadores do judô, Jigoro e Kano. Sendo assim, a luta definiu o uso do quimono branco e de faixas, indicando o estágio do praticante.

Estágios

Os estágios do karatê incluem o uso de cores diferentes nas faixas conforme o desempenho dos atletas. Veja:

  • Faixa branca: iniciante;
  • Faixa amarela: 6º kyu;
  • Faixa vermelha: 5º kyu;
  • Faixa laranja: 4º kyu;
  • Faixa verde: 3º kyu;
  • Faixa roxa: 2º kyu;
  • Faixa marrom: 1º kyu;
  • Faixa preta: 1º dan.

Estilos de Karatê

O karatê abrange outras modalidades, que se diferem conforme a localidade em que foram desenvolvidas. Embora o esporte tenha se desenvolvido em Okinawa (região central), suas técnicas receberam influência de outras três cidades da ilha: Shuri, Tomari e Naha.

Da capital Shuri, surgiu o Shuri-te (mão do sul), sistema de luta que valorizava a velocidade. Da cidade portuária de Tomari, surgiu o Tomari-te (mão do centro), compreendendo uma luta que era a fusão dos estilos de Shuri e Naha.

Por conseguinte, na cidade comercial de Naha, surgiu o Naha-te (mão do norte), identificada como uma luta que dava ênfase à força. Mais tarde, esses nomes foram substituídos pelos estilos: Shotokan, Shito-Ryu, Wado-Ryu e Sorin-Ryu.

Goju-Ryu

Esse estilo de karatê, cujo nome advém de Go (força) e Ju (flexibilidade), foi fundado pelo Mestre Chojum Miyagi. A técnica valoriza mais agilidade no momento do bloqueio, sendo mais dura, verdadeira e penosa. O estilo adere a uma respiração sonora, chamada de “Kokyu”.

Shotokan

A modalidade foi fundada pelo mestre Gichin Funakoshi. O nome Shotokan, significa “Academia de Shoto”, já a palavra “Shoto” significa Pinheiro – pseudônimo artístico em japonês. Além disso, o estilo Shotokan é ideal para longa distância, por se tratar de uma técnica longa e rápida ao mesmo tempo.

Shito-Ryu

O estilo Shito-Ryu foi desenvolvido pelo mestre Kenwa Mabuni. Ele é caracterizado por uma grande riqueza de formas (katas), além de ser uma fusão das características do Naha-te e do Shuri-te.

O significado da palavra “Shito” é proveniente dos caracteres japoneses, que escrevia o nome de seus professores: “Shi”, representando o primeiro kanji do nome de Itosu e “To”, representando o primeiro Kanji do nome de Higaona, enquanto “ryu” significa escola ou estilo.

Wado-Ryu

O estilo Wado-Ryu foi desenvolvido pelo mestre Hironori Otsuka e quer dizer “Estilo do caminho da paz”. O estilo se difere dos demais por usar o mínimo de esforço possível.

Ele é baseado em princípios físicos e fisiológicos, utilizando-se de esquivas e bases mais altas.

Sorin-Ryu

Esse estilo prima pela elasticidade, reflexo, criatividade e segurança pessoal, além de estar envolvido com razões que incluem respeito, justiça, união, humildade, paciência, otimismo, disciplina, etc.

Karatê-caratecas
Caratecas se preparando para lutar. (Foto: Wikipedia)

Vale ressaltar que os praticantes de karatê, além de receberem o treinamento físico, precisam estar comprometidos com o lema do esporte, que diz o seguinte:

  1. Esforçar-se para a formação do caráter.
  2. Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão.
  3. Criar o intuito do esforço.
  4. Respeito acima de tudo.
  5. Conter o espírito de agressão.

O lema foi elaborado pelo mestre de karatê shotokan: Gichin Funakoshi, considerado pai do karatê moderno. O objetivo do mestre, com o desenvolvimento desse lema, é fazer com que o carateca esteja sempre em busca do fortalecimento e da valorização do caráter.

Competições

O local de competição do karatê é denominado de Koto, um quadrado que mede do extremo ao extremo 8 metros de lado, já no seu interior encontra-se um quadrado medindo 6 metros de lado.

A área de controle entre o quadrado interno e a extremidade do extremo tem uma cor diferente. Além disso, existem dois tipos de competições no karatê. Veja os requisitos de cada um:

Kumite: a luta é realizada entre dois caratecas, com uma duração de dois a cinco minutos. Os pontos são atribuídos conforme a área atingida no corpo do adversário. As áreas de ataque são limitadas a cabeça, rosto, pescoço, peito, abdômen, lado e costas.

O pontos também podem variar conforme determinados golpes, como o Ippon, Nihon e Sanbon. A duração de um kumite é de três minutos para um adulto masculino (individual ou equipe) e de dois minutos para o adulto feminino.

Kata: nesse tipo de competição os pontos são atribuídos de acordo com performance do carateca, seja ela individualmente ou em equipe. Os movimentos devem ser realizados de forma rápida, sincronizada e harmoniosa. A avaliação é feita por 5 juízes.

Em uma competição, os participantes devem se posicionar a esquerda e a direito do árbitro ou juiz.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDONÇA, Camila. Karatê; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/karate >. Acesso em 23 de janeiro de 2020 às 18:48.

Copiar referência

Outros Artigos de Educação Física

Importância da atividade física para saúde

A importância da atividade física para a saúde

A importância da atividade física para a saúde está diretamente […]

esportes-paralimpicos-atletismo-pista

Esportes Paralímpicos

Os Esportes Paralímpicos melhoram a condição cardiovascular dos praticantes, aprimora […]

beisebol

Beisebol

Em uma partida de beisebol o objetivo  é pontuar batendo […]

ginástica laboral

Ginástica laboral

A ginástica laboral é o alongamento de várias partes do […]