Literatura

A arte de encantar através das palavras

Literatura deriva do termo latim “littera” e significa “letra”. Para muitos estudiosos, tentar definir de maneira objetiva literatura é pretensioso.

No enanto, existem conceitos amplamente aceitos, como: arte, profissão, conjunto de produções, dança, teatro, escultura, arquitetura, dentre outras manifestações.

O que é literatura?

Como manifestação artística, a literatura tem por desígnio recriar a realidade a partir da visão de um artista, envolvido em seus sentimentos, pontos de vista e, sobretudo, suas técnicas narrativas. A palavra, matéria prima da literatura, é o que a diferencia das outras manifestações. Ela é capaz de transformar a linguagem utilizada e seus meios de expressão.

Os textos literários têm uma função muito importante na vida das pessoas: é capaz de proporcionar sensações e produzir efeitos estéticos diferentes em cada indivíduo. Ela aguça aquilo que é impalpável. Traz uma reflexão da vida, o modo como as pessoas sentem, dialogam, interagem.

Fernando Pessoa, poeta conhecido e renomado da língua portuguesa disse: “escrever é esquecer”. O esquecimento, portanto, não separa o escritor daquilo que é real.  Para o autor, no momento em que se criam histórias, a vida é representada nas páginas de um livro. Ainda de acordo com Pessoa, a literatura altera a realidade e cria um universo independente.

Por meio de diversos gêneros, a literatura se liberta do plano das ideias, torna-se uma poderosa ferramenta de comunicação e interação, espalha cultura, além de democratizar o conhecimento.

Escritor, poeta, tradutor e crítico, Jorge Borges destacou o que acha sobre a literatura:

“Sem leitura não se pode escrever. Tão-pouco sem emoção, pois a literatura não é, certamente, um jogo de palavras. É muito mais. Eu diria que a literatura existe através da linguagem, ou melhor, apesar da linguagem”.

Literatura
Os livros são pontes. Através deles que muitas histórias são contadas. (Foto: Pixnio)

Gêneros Literários

Gêneros literários são divisões feitas nas obras de acordo com conteúdo, estrutura, semântica, dentre outros aspectos.

A classificação antiga de literatura clássica abordada por Aristóteles era baseada em 3 gêneros, sendo eles:  lírico (palavra cantada), épico (palavra narrada) e dramático (palavra representada).

Hoje em dia, o gênero épico, que abarcava as histórias baseadas em lendas e na mitologia, deu lugar ao gênero narrativo. Logo, os gêneros literários são classificados em:

Gênero lírico

Escrito em primeira pessoa (eu), expressa sentimentos e emoções. Apresenta caráter subjetivo, faz uso de palavras no sentido conotativo, além de recorrer a utilização de figuras de linguagem.

São escritos em verso e possuem textos breves por não apresentarem enredo.

Esta categoria possui subgêneros, são eles:

  • Ode
    Poema lírico de exaltação, entusiasmo e alegria.
  • Hino
    Poema lírico de homenagem e louvor a divindades e à pátria.
  • Elegia
    Poema lírico melancólico que remete a morte e a tristeza.
  • Idílio
    Poema lírico que fala sobre a vida bucólica.
  • Écloga
    Recorre ao uso de diálogos, o poema lírico fala sobre a vida pastoril e bucólica.
  • Epitalâmio
    Poema lírico que faz homenagem à celebração do casamento.
  • Sátira
    Poema lírico com o objetivo de ridicularizar pessoas e situações, tecendo críticas e ironizando defeitos e vícios.

Gênero narrativo

Escrito na maior parte em prosa, apresenta um narrador que conta a ação, no qual relata uma sequência de acontecimentos reais ou imaginários. Utiliza discurso direto e indireto.

Contém estrutura básica de introdução, desenvolvimento e conclusão.  Essa categoria também apresenta subgêneros, eles são:

  • Romance
    Narrado em prosa, é grande e complexo. Fala sobre personagens fictícios que vivem fatos imaginários de um determinado espaço e tempo. Os romances, em geral, esboçam perfis psicológicos de personagens, retratam uma época e criticam costumes da sociedade.
  • Novela
    Narrado em prosa, é mais curto do que o romance e maior do que o conto. Apresenta desenvolvimento sequencial de enredos interligados, sendo assim uma narração dinâmica.
  • Conto
    Também narrado em prosa, é mais breve do que o romance e a novela. O enredo é rápido, ocorrendo poucas ações, vividas em pouco tempo por poucos personagens, caracterizados superficialmente.
  • Epopeia ou poesia épica
    Narrativa em verso, extensa e complexa, sobre atos heroicos de uma personagem ou conjunto de personagens em acontecimentos extraordinários, dignos de serem imortalizados.
  • Fábula
    Narrativa em prosa ou em verso sobre personagens e fatos irreais. Possui duas características de destaque: é protagonizada principalmente por animais e tem como objetivo transmitir uma lição de moral.
  • Crônica
    Narrado em prosa, breve e informal, aborda temas leves e cotidianos. Faz críticas aos acontecimentos do dia a dia utilizando o humor. O objetivo é avaliar e criticar a realidade social, política ou cultural. Dentre os textos literários, o que mais se aproxima do texto jornalístico é a crônica.
  • Ensaio
    Em prosa com narrativa sucinta e impessoal, a intenção é apresentar ideias, críticas, reflexões e pontos de vista sobre um assunto. Possui caráter didático.

Gênero dramático

Feito para que exista uma encenação, está dividido em atos e cenas. Conta a história através da fala dos personagens. Os subgêneros dele são:

  • Auto
    Peça teatral que aborda temas religiosos ou profanos com conteúdo educativo, através de alegorias. Os personagens são normalmente representados de forma subjetiva: medo, bondade, esperança, inveja, dentre outros.
  • Comédia
    Peça teatral que busca fazer uma crítica dos defeitos humanos e da sociedade através de situações grotescas e cômicas do cotidiano. As personagens costumam ser estereotipadas.
  • Tragédia
    Peça teatral sobre um fato trágico. Traz adversidades e sofrimento das personagens. Tem a finalidade de impactar a audiência, provocando terror e compadecimento.
  • Tragicomédia
    Peça teatral que une traços da comédia e da tragédia. São abordados temas trágicos com elementos cômicos e toques de humor.
  • Farsa
    Peça teatral sobre circunstâncias ridículas da vida cotidiana e familiar. Possui um caráter satírico. Tem a finalidade de criticar a sociedade e provocar o riso da audiência.

Texto Literário e Não Literário

Não é qualquer texto que contém uma linguagem literária, fictícia, subjetiva, com inúmeros significados. Os textos literários são narrativos e poéticos. Sua principal função é entreter e está ligado à arte.  Subjetivo, possui caráter estético, não somente linguístico, deixando a interpretação por parte do leitor.

Já os textos não-literários têm a finalidade de transmitir informações e não possuem os mesmos elementos narrativos e artísticos dos textos literários. Sua escrita é feita de forma objetiva para que o leitor leia, compreenda e não tenha dúvidas.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDES, Maria. Literatura; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/literatura >. Acesso em 22 de janeiro de 2020 às 19:27.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]