Meios de Comunicação

Veículos que transmitem informações para as pessoas

Os meios de comunicação são instrumentos que disseminam informações sobre diversas temáticas, como política, economia e esporte, para a sociedade.

O homem é essencialmente comunicacional, ou seja, necessita de interação social e de expressar seus pensamentos através da comunicação.

E essa necessidade não é dos tempos recentes. Você lembra da arte rupestre? Já na Pré-História o homem desenvolvia gravuras que tematizavam a representação da vida, do cotidiano, de rituais, da caça, e etc.

Então, eram essas gravuras despadronizadas que o homem de Cro-Magnon (geração primitiva do homo sapiens) expressava nas cavernas e grutas suas ideias e concretizava suas trocas comunicacionais.

A história da escrita também revela outro ponto importante da comunicação humana. Os sistemas de escrita cuneiforme, hieroglífica, calcográfica e ideográfico são a prova da criatividade e do aprimoramento comunicacional dessa área que é exclusividade do homem.

Anteriormente, tinha-se a expressão de ideias de forma aleatória. Depois iniciou-se com a escrita uma forma organizada de dizer sobre as coisas do mundo.

Uma questão importante é que na antiguidade não existia agenda, caderno, bloco de anotações, ou qualquer objeto para escrever em papel. Por isso, houve o surgimento dos papiros e dos pergaminhos que proporcionaram mais praticidade no processo da escrita.

E para perpetuar o conhecimento construído por diversos povos, como a Filosofia Grega, já não era mais suficiente os rolos produzidos com pele de animais. Por isso, ao longo dos séculos, o códex romano que compilava as leis aprimorou-se e tornou-se o que se conhece como livro.

Deste modo, assim como houve o aprimoramento na forma do homem se comunicar, os meios de comunicação também passaram por processo semelhante.

Esse aprimoramento deu-se em razão do desenvolvimento tecnológico, da ciência e das novas demandas sociais, econômica e culturais que se iniciaram a partir do século XVIII da História Contemporânea.

Atualmente, quem quiser falar com um amigo ou familiar em outro estado, país ou continente não encontra nenhuma dificuldade. Isso porque basta fazer uma ligação telefônica ou enviar uma mensagem instantânea via WhatsApp ou ainda fazer uma videoconferência sentado no sofá de casa.

E quando ocorre algum acontecimento noticiável em qualquer parte do mundo, a exemplo da passagem do furação Katrina na região sul dos Estados Unidos ou um ataque terrorista que causou a morte de 321 pessoas no Sri Lanka, no norte do Oceano Índico, um morador da cidade sergipana de Cristinápolis fica sabendo em minutos.

E esse morador de Cristinápolis pode ficar informado sobre os acontecimentos através de quaisquer veículos dos meios de comunicação, como o rádio, a televisão, o jornal impresso e os sites de notícias e ainda sem muito esforço em qualquer lugar que estiver, até em um banquinho da praça.

Para isso basta ter em mãos um celular smartphone e estar conectado a uma rede de internet.

Meios de Comunicação Jornal Impresso
O jornal impresso é um meio de comunicação escrito. (Foto: PxHere)

Entretanto, os meios de comunicação não tiveram sempre toda essa velocidade em transmitir as informações. E cada um deles surgiu em um determinado momento e passou por um longo processo de evolução.

Evolução dos meios de comunicação

Na medida em que as sociedades contemporâneas se modernizaram, os meios de comunicação também sofreram mudanças: diminuíram as distâncias geográficas entre as pessoas e tornaram-se velozes na transmissão da informação.

Mas isso não aconteceu da noite para o dia. Ocorreu um longo processo na evolução dos meios de comunicação.

Em séculos passados a carta era o meio de comunicação que estabelecia a comunicação entre as pessoas. E o correio, um dos antigos meios de comunicação, facilitava o envio dessas informações escritas com mais segurança.

Se anteriormente implicava muito tempo para as cartas chegarem até ao seu destino, com o surgimento do telégrafo esse problema acabou.

O sistema telegráfico enviava mensagens a longas distâncias com a utilização de códigos, em que os fios garantiam ainda mais confiabilidade na transmissão das informações.

E não terminou por aí. Em 06 de janeiro de 1835, o físico Samuel Morse fez uma demonstração pública da sua criação telegráfica que utilizava uma codificação específica, sequenciada de pontos e traços.

Essa criação de Samuel Morse era o Código Morse que revolucionou a comunicação marítima e terrestre durante anos.

Depois de muitos testes, em 1844, a funcionalidade do Código Morse foi aferida pela primeira vez na transmissão de mensagens entre as cidades americanas de Washington e Baltimore.

Depois do sucesso desse meio de comunicação, o sistema telegráfico foi estendido da cidade de Washington até Nova Jérsei.

Posteriormente, passou a ser um importante sistema de comunicação nas indústrias, nos órgãos governamentais, para o serviço militar de vários países, principalmente nas guerra, etc.

A partir do século XVIII, com o advento da Revolução Industrial, o mundo experimentou o desenvolvimento científico e tecnológico que possibilitou a manipulação de muitas matérias-primas, e a fabricação de artefatos complexos.

Então, foi no século XX, em 1876, que o cientista Alexander Graham Bell fez a primeira transmissão elétrica de voz. Tratava-se do aparelho de telefone que mudou o hábito de comunicar entre as pessoas.

O telefone, certamente, dinamizou ainda mais a comunicação. Pois, enquanto que o telégrafo enviava mensagens de textos a longas distâncias agora com o aparelho telefônico foi possível ouvir a voz de quem está em qualquer parte do mundo.

A criação de Alexander Graham Bell ganhou destaque na Exposição Centenária dos Estados Unidos, evento que homenageou os cem anos da Independência do país americano, e diante do público fez uma ligação experimental com o segundo Imperador brasileiro, Dom Pedro II.

E os meios de comunicação não pararam de evoluir. A transmissão de informações a longas distâncias passou a ser emitidas através da indução e de ondas eletromagnéticas.

Dessa vez, em 1896, foi o rádio que mais uma vez revolucionou a comunicação e possibilitou a propagação de informações para um grande contingente de pessoas.

No Brasil, a primeira transmissão pelas ondas sonoras do rádio foi em 1922, quando o presidente Epitácio Pessoa, no Rio de Janeiro, discursou no evento do centenário da Independência do Brasil.

Muito mais do que ouvir sobre os acontecimentos, a televisão foi o meio de comunicação que permitiu ver imagens ao vivo e em cores.

As pesquisas no campo das ondas eletromagnéticas, realizadas pelo engenheiro escocês John Logie Baird, tornaram a televisão um dos meios de comunicação em massa mais acessíveis do século XX. Evoluiu de imagens estáticas e analógicas do ano de 1924, criação do primeiro sistema de TV viável, até os dias atuais com imagens e áudios em alta resolução.

Meios de Comunicação Televisão
A televisão é um meio de comunicação de massa. (Foto: Pixabay)

Com o advento da internet nos anos 60 e com os avanços tecnológicos, surgiram dispositivos eletrônicos como os celulares e smartphones, que são os meios de comunicação mais usados mundialmente.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

ARAÚJO, Andréa. Meios de Comunicação; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/meios-de-comunicacao >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 21:07.

Copiar referência

Outros Artigos de História

Ciclo do Pau-Brasil

O Ciclo do Pau-Brasil foi um período histórico da nação […]

Ciclo do ouro, um dos ciclos importantes do Brasil.

Ciclo do Ouro

O Ciclo do Ouro também era chamado de “ciclo da […]

Um dos ciclos econômicos do Brasil, foi o ciclo do café.

Ciclo do Café

O Ciclo do Café foi a atividade econômica mais importante […]

Ciclo do Algodão no Brasil

O Ciclo do Algodão no Brasil aconteceu entre a segunda […]