Meios de Transporte

Os principais são terrestres, aquáticos e aéreos

Os meios de transporte são utilizados para o deslocamento de pessoas e cargas, ou seja, para o movimento de mercadorias e de pessoas de um local a outro. Os principais são terrestres, fluviais e aéreos.

Os principais meios de transporte utilizados pelos indivíduos são: bicicleta, trem, ônibus, barco, dentre outros.

Alguns tipos de meios de transporte

A locomoção de pessoas e objetos pode ser feita através de corpos d’água, terrestre e aéreo. Os meios de transporte podem ser classificados em:

Meios de transporte ferroviário

O transporte ferroviário é um modelo de transporte terrestre com a movimentação de trens em trilhos. Esse meio de transporte é muito usado para o deslocamento de cargas pesadas, sobretudo de matérias-primas.

Meios de transporte rodoviário

O transporte rodoviário também é um meio de transporte terrestre. É muito comum no deslocamento de pessoas e mercadorias. Ele é feito por carros, caminhões ou ônibus, que se movimentam em ruas, rodovias ou estradas.

Meio de transporte marítimo

Através do transporte marítimo é feita a movimentação intercontinental de cargas e passageiros, por mares ou oceanos.

Meio de transporte fluvial

O transporte fluvial é feito por meio de barcos ou balsas que se movimentam sobre os rios.

Meio de transporte aéreo

Esse é considerado o meio de transporte mais rápido do Planeta Terra, sendo mais comuns os aviões e helicópteros, mas também pode ser feito em balões. O transporte aéreo é muito eficiente, mas devido ao seu alto custo não é adequado para o transporte de cargas pesadas.

Meio de transporte dutoviário

Esse meio de transporte é usado pra transportar substâncias gasosas – gasodutos, líquidos, oleodutos -, ou minerodutos (substâncias sólidas).

O ônibus é um dos principais meios de transporte urbano
O ônibus é um dos principais meios de transporte do brasileiro. (Foto: Flickr)

História

O aperfeiçoamento dos meios de transporte foi de extrema importância para o desenvolvimento da humanidade. O homem sempre se dedicou à evolução do transporte, seja com o intuito de conseguir suprimentos, realizar construções, atravessar rios, fazer guerra, etc.

À proporção que a humanidade evoluía, a maneira de se transportar mudava. No início, o homem utilizou meios simples como: construir botes para atravessar rios e usar animais como força de tração.

Posteriormente, com a ajuda da ciência, foram criados meios de transportes mais eficientes, seguros e que iam cada vez mais longe, a ponto até de chegar ao espaço.

Evolução do transporte no Brasil

No ano de 1852, o Barão de Mauá recebeu a autorização para criar a linha férrea no Rio de Janeiro. Ligando a Baía de Guanabara a Serra da Estrela, a primeira estrada férrea do Brasil foi inaugurada em 1854.

O setor ferroviário no Brasil foi evoluindo até 1920, quando começou a crescer o transporte rodoviário. Na Estrada de Ferro Mauá andou a primeira locomotiva a vapor do Brasil.

Ate o ano de 1920, o país importava carros montados, pois não existia indústria para a produção em massa de seus próprios automóveis. Anos depois, deu início a importação de peças para montá-los. Mais tarde, as montadoras Ford e a General Motors abriram as fábricas de montagem do Brasil.

No período da Segunda Guerra Mundial, empresas nacionais começaram a produzir algumas peças de carro que atendiam precariamente a necessidade do setor. No final do conflito europeu, Getúlio Vargas montou ações para incentivar o consumo de peças nacionais.

Em 1952, foi criada a Subcomissão de jipes, tratores, caminhões e automóveis, proibindo a importação de peças nacionais e, posteriormente, impedindo a entrada de veículos produzidos por outros países.

Entretanto, a indústria de automóvel no Brasil só cresceu durante o governo de Juscelino Kubitschek, quando se investiu na construção de estradas por todo país, devido à produção de um sistema rodoviário que alavancou o uso de carros e caminhões, e derrubou o uso de trens e bondes. JK também incentivou a instalação de empresas automobilísticas no país.

Dicas de segurança no trânsito

Com a evolução dos meios de transporte é muito importante pensar na segurança dos motoristas e passageiros para evitar acidentes.

O uso do cinto de segurança, a atenção na hora de conduzir um veículo, por exemplo, são as recomendações mais básicas. Além disso, o motorista sempre deve ter sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo em mãos.

Confira algumas dicas de trânsito que os motoristas devem usar no dia a dia:

  • Manter distância dos carros à frente;
  • Não transitar pelo acostamento;
  • Usar o acostamento de vias públicas e rodoviárias somente em casos de emergência;
  • Não consumir bebida alcoólica antes de dirigir;
  • Respeitar os pedestres e ciclistas;
  • Fazer a revisão periódica do veículo;
  • Diminuir a velocidade em dias de chuva e neblina;
  • Usar cinto de segurança sempre;
  • Crianças menores de 12 anos devem ficar no banco de trás, acomodadas em cadeirinhas apropriadas para cada faixa etária;
  • Não falar ao celular enquanto dirige;
  • Praticar a direção defensiva, respeitar os sinais e placas de trânsito;
  • Andar sempre na velocidade via, o excesso de velocidade é uma das principais causas dos acidentes de trânsito.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Meios de Transporte; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/meios-de-transporte >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 17:12.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]