Metonímia

Troca de um nome por outro mantendo o sentido da frase

A Metonímia é uma das figuras de linguagem mais utilizadas por escritores. Ela permite a substituição de um termo ou palavra por outra que tenha o mesmo sentido. Ou seja, faz uma analogia por sentidos próximos e semelhantes.

A palavra tem origem grega e é o resultado da união de dois termos o “meta” (mudança+”onoma” (nome), traduzindo é a “mudança do nome". Embora muitos confundam com a metáfora, a metonímia estabelece uma mudança do termo sem alterar o sentido da frase.

Metonímia
A expressão “morrer de rir” recorre a metonímia para dizer que alguém está rindo muito. (Foto: Pixabay)

Variações

A Metonímia possui duas variações que são a Antonomásia e a Metalepse.

Antonomásia

É a troca de uma expressão ou palavra por outro nome que tenha algum tipo de relação entre si.

Exemplos:

  • O “Apóstolo dos Gentios” revolucionou o mundo com a sua pregação. Esse termo destacado refere-se a São Paulo, grande defensor da fé cristã, que levou ao povo Gentio a mensagem de Cristo.
  • O “Águia de Haia” defendia a igualdade e o abolicionismo. Essa expressão em destaque refere-se ao codinome recebido por Ruy Barbosa pelo discurso feita em Holanda, na II Conferência da Paz.

Metalepse

É uma figura de linguagem no qual o termo anterior é substituído pelo conseguinte. Ou quando existe a substituição do nome de algo, por outro nome, havendo relação de sentido entre eles.

Exemplo:

  • Pelo “suor” ganhas o pão de cada dia.

Nesse caso, o suor é a consequência de um trabalho árduo. A pessoa compra o pão com dinheiro que ganhou pelo trabalho, que provoca o suor.

Tipos de Metonímia

A Metonímia permite a troca de um uma expressão por outra sem alterar o sentido da frase. Essas associações são feitas através das substituições:

  • Autor pela obra ou vice-versa
    Exemplo: Você já leu Machado de Assis?
    Sem Metonímia: Você já leu a obra literária de Machado de Assis?

Nesse exemplo o questionamento é se a pessoa leu o livro cujo autor é Machado de Assis.

  • Causa pelo efeito ou vice-versa
    Exemplo: Ele bebeu a morte.
    Sem Metonímia: Ele tomou veneno.

Outro Exemplo: Eu vivo do meu trabalho. A frase compreende que: Eu vivo do dinheiro que adquiro com o meu trabalho.

Metonímia está presente na ortografia brasileira
“Comprar uma lamborghini” é uma frase com exemplo de metonímia
  • Inventor pelo invento ou vice-versa
    Exemplo: Comprei uma Lamborghini.
    Sem Metonímia: Comprei um carro da marca Lamborghini.

Neste exemplo o interlocutor faz uma analogia substituindo o termo “carro” pela expressão “Lamborghini”.

Com isso, o interlocutor está referindo-se a uma marca de automóveis de luxo, criada em 1963 pelo industrial italiano chamado Ferruccio Elio Arturo Lamborghini.

Outro exemplo com Metonímia: Graham Bell encurtou as distâncias.
Sem Metonímia: O telefone, inventado por Graham Bell, encurtou as distâncias.

  • Concreto pelo abstrato ou vice-versa
    Exemplo: Ele tem uma cabeça boa
    Compreende-se que: Ele é inteligente.

Outro exemplo com Metonímia: Com este desmatamento, qual será o futuro da humanidade? Nesta frase pode-se alterar a palavra “da humanidade” por “dos seres humanos”.

  • Símbolo pelo objeto simbolizado
    Exemplo: Tenha fé na cruz.
    Sem Metonímia: Tenha fé em Deus. Pois a cruz é um símbolo cristão que representa a fé e a crença em Deus.

Outro exemplo com Metonímia: A balança penderá para teu lado. O termo “balança” substitui a palavra “justiça”.

  • Parte pelo todo ou vice versa
    Exemplo: Ele tem cinco cabeças de gado.
    Sem Metonímia: Ele tem cinco bois.

Outro exemplo com Metonímia: Eu vi várias pernas passando apressadamente. Esta frase pode ser alterada para: Eu vi várias pessoas passando apressadamente.

  • Marca pelo produto ou vice versa
    Exemplo: Poderia pegar na geladeira aquele danone?
    Neste exemplo a marca do produto “danone” foi utilizada para dar nome ao objeto.

Outro exemplo: Lá em casa eu só uso Bombril. Neste caso a marca “Bombril” foi utilizada para substituir o nome correto do produto que é esponja de aço.

  • Gênero pela espécie ou vice versa
    Exemplo: Estação das rosas.
    Neste exemplo o gênero feminino foi substituído pela flor “rosa”.

Outro exemplo com Metonímia: Os mortais penam e sofrem nesse mundo. Poderia ser utilizada a frase: Os homens penam e sofrem nesse mundo.

  • Singular pelo plural ou vice versa
    Exemplo: A mulher foi chamada para ir às ruas na luta pelos seus direitos.

No trecho “a mulher foi chamada” é singular, mas pode ser incorporado o plural quando muda para “as mulheres foram chamadas”. Note que em ambos os casos trata-se de mais de uma mulher.

Outro exemplo com Metonímia: Ao entrar na biblioteca, o aluno deverá manter o silêncio.
Sem Metonímia: Ao entrar na biblioteca, todos os alunos deverão manter o silêncio.

  • Espécie pelo indivíduo ou vice versa
    Exemplo: O homem foi à lua.

Nesta expressão fica claro que: Alguns astronautas já foram à lua.

  • Determinado pelo indeterminado ou vice versa
    Exemplo: Ele veio aqui e me fez mil perguntas.
    Sem Metonímia: Ele veio aqui e me fez várias perguntas.
  • Indivíduo pela classe ou vice versa
    Exemplo: Não quero ser o cristo da turma.
    Sem Metonímia: Não quero pagar pelo erro da turma. Pois segundo cristianismo Jesus Cristo foi crucificado para redimir o povo dos seus pegados.

Outro exemplo: O Juizado brasileiro não é digno de confiança.
Neste caso “os juízes do Brasil” foi substituído por “juizado brasileiro”.

  • Continente por conteúdo ou vice versa
    Exemplo: Comi dois pratos de comida.

No entanto, não se ingere o objeto prato, na verdade o interlocutor utilizou a expressão para dizer que: Comeu a sua refeição duas vezes.
Outro exemplo com Metonímia: Bebi um cálice de vinho. Na verdade ele não bebeu a embalagem, mas sim o conteúdo que neste caso é o vinho.

  • Instrumento pela pessoa que utiliza
    Exemplo: Os microfones foram atrás dos jogadores.
    Sem Metonímia: Os repórteres foram atrás dos jogadores.
  • Efeito for tomado pela causa ou vice-versa
    Exemplo: Ganharás o pão com o suor de teu rosto.
    Sem Metonímia: Ganharás o pão com o dinheiro que adquiriu com o seu trabalho.

Outro exemplo com Metonímia: Respeite os meus cabelos brancos!
Nesse caso o trecho “cabelos brancos” representa a ideia de que deve ter respeito por sua idade, pois geralmente, que tem cabelo branco são pessoas mais velhas.

  • Lugar pelo produto do lugar ou vice-versa
    Exemplo: Fumei um havana.  

Nesse caso, a palavra charuto foi substituída pela cidade Havana, que é famosa produtora de charutos.
Outro exemplo com Metonímia: Peguei o meu panamá e saí por aí. A palavra “panamá” serve para trocar a palavra chapéu pelo seu lugar de origem.

Relembre

O que é metonímia?

Metonímia é, basicamente, o uso de uma palavra fora do seu contexto usual para definir algo, mas sem que essa expressão perca o sentido.

Exemplo:

“Hoje vou comer no Alejandro’s.”
Nesse caso, “Alejandro” é o nome de um restaurante. A frase poderia ser reescrita sem a metonímia da seguinte forma:
“Hoje vou almoçar no restaurante Alejandro’s.”

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

RIBEIRO, Lohana. Metonímia; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/metonimia >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 22:25.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]