Monet

Pintor francês mais renomado do Movimento Impressionista

Oscar-Claude Monet nasceu em 14 de novembro de 1840, em Paris, e aos cinco anos mudou-se para Le Havre, na Normandia. Seu pai era comerciante e deseja que o filho desse continuidade ao negócio.

Aos seis anos entrou para a escola secundária de Artes, o que despertou ainda mais seu interesse pela pintura. Nessa época, se tornou conhecido na cidade pelas caricaturas que fazia em seus livros escolares.

Sua mãe apoiava a paixão do artista pela pintura, o pai o queria nos negócios da Família. Com a morte de sua mãe em 1857, Monet abandona a escola e vai morar com a tia Marie-Jeanne Lecadre, pintora e grande incentivadora.

No ano seguinte, Monet conhece o pintor Eugène Boudin, que o estimulou a pintar ao ar livre. Boudin foi um dos primeiros influentes que marcou a carreira do francês.

No ano de 1859 Monet volta a Paris, capital artística da França, e começa a estudar pintura. O pai queria que ele estudasse na Escola de Belas Artes, porém o artista optou pelo Atelir Suisse, por gostar do método de ensino mais aberto, menos formal.

Lá frequentava a academia suíça de Paris e imitava os grandes pintores. No mesmo período conheceu Camille Doncieux, sua primeira mulher, com quem teve dois filhos e a quem retratou diversas vezes em seus quadros.

Em 1961, Monet foi obrigado a servir no Exército na Argélia. Não se sabe exatamente se ele cumpriu um ano de serviço ou foi dispensado imediatamente com ajuda de sua tia Lecadre ou por doença.

Voltando a Paris, Monet estudou com Charles Gleyre e através dele conheceu outros grandes artistas, como Auguste Renoir, Alfred Sisley e Frederic Bazille. Juntos desenvolveram a técnica de pintar o efeito das luzes com rápidas pinceladas, que futuramente seria conhecido como Impressionismo.

Além deles, também começou a se relacionar com Gustave Courbet, percursor do estilo realista, e Camille Pisarro, co-fundador do movimento impressionista.

Já em 1865, Monet foi aceito no Salão de Paris, no qual expôs a obra “Camille”, também conhecida como “Vestido Verde”. Mesmo conseguindo certo reconhecimento, o artista ainda passava por dificuldades financeiras.

Obra Camille de Monet
Obra “Camille” (1866) de Monet (Foto:Wikipedia)

Com a eclosão da Guerra Franco-Prussiana, Monet e sua família se refugiaram em Londres. Após a guerra, voltou a França e com o pai já morto, mudou-se para Argenteuil.

Em 1872 Monet pintou “Impressão, nascer do sol”, uma paisagem do Havre, que fez parte da primeira exposição impressionista realizada em Paris dois anos depois. 

Obra Impressão de Monet
“Impressão, nascer do sol” (1872), obra mais famosa de Monet e que deu nome ao Movimento Impressionista (Foto:Wikipedia)

Sua esposa Camille falece no ano de 1979. No ano seguinte, Monet realiza sua primeira exposição individual, considerada um sucesso. O pintor francês passou por diversas dificuldades financeiras e por volta de 1886 sua carreira começa a progredir.

Já em 1892 casa-se pela segunda vez com a viúva de um comprado da sua arte, Alice Hoschedé. Juntos, vivem como uma grande família, seus dois filhos e mais os cinco de Alice, em uma propriedade as margens do rio Epte.

Foi na década de 1890, que Monet pintou a série que marcaria o início de sua maturidade artística. Uma coleção da Catedral de Ruão, pintada em vários horários e pontos de vista diferentes, desde o amanhecer até a noite. No total, vinte pinturas da catedral foram exibidas na galeria Durand-Ruel em 1895.

Catedral de Ruão de Monet
Uma das obras de Monet que faz parte da coleção “Catedral de Ruão” (1894) (Foto: Flickr)

Produziu também a série Nenúfares, inspirada no lago e na pequena ponte japonesa que faziam parte de sua propriedade em Giverny. A exposição dessa coleção foi um sucesso e marcou o reconhecimento de Monet como um gênio da pintura.

 Nenúfares de Monet
Uma das obras de Monet que faz parte da coleção Nenúfares (Foto: Wikipedia)

Sua segunda esposa faleceu em 1911. Em 1912, Monet desenvolveu catarata, no entanto, continuou trabalhando. Durante esse período, o “Orangerie des Tuileries”, um museu de Paris, encomendou ao artista uma série de doze pinturas de ninfeias.

Monet não pôde presenciar a exposição de suas telas no Orageria de Paris, maio de 1927. Morreu em 5 de dezembro de 1926, aos 86 anos, em Giverny. Está enterrado no cemitério da igreja de Giverny.

Principais obras de Monet

Pintar ao ar livre sempre foi a preferência de Monet. Inicialmente suas pinturas eram produzidas a partir de cenas cotidianas, com a presença de pessoas em paisagens externas. Muitas destas obras contavam com a presença de sua primeira esposa, Camille.

“Mulheres no Jardim” é um óleo sobre tela em que Monet usa Camille como modelo para três, das quatro, mulheres de imagem. Faz parte da coleção do Museu de Orsay, onde estão expostas algumas das maiores obras-primas do Impressionismo e do Realismo.

Obra Mulheres no Jardim de Monet
“Mulheres no Jardim” (1866) uma das primeiras obras de Monet. (Foto: Wikipedia)

“Almoço na Relva” é um óleo sobre tela produzido em resposta à obra de mesmo título, de Édouard Manet, figura presente nesta pintura. A obra completa de Monet foi dividida em três partes, porém o terceiro fragmento que completa a imagem desapareceu. Os dois fragmentos também estão no Musée d’Orsay.

Obra Almoço na Relva de Monet
“Almoço na Relva” (1866) de Monet – Parte 1 (Foto: Wikimedia Commons)
Obra Almoço na Relva 2 de Monet
“Almoço na Relva” (1866) de Monet – Parte 2 (Foto: Wikimedia Commons)

Após a influência de alguns artistas, Monet passa a dedicar-se às pinturas de paisagens. Buscava registrar todos os efeitos da natureza nas suas variações climáticas e períodos do dia, sempre destacando o efeito da luminosidade local.

Regata em Argenteuil de Monet
Obra “Regata em Argenteuil” (1872) de Monet
A Pega de Monet
Obra “A Pega” (1869), de Monet (Foto:Wikipedia)
San Giorgio Maggiore at Dusk de Monet
Obra “San Giorgio Maggiore at Dusk” (1912), de Monet (Foto: Wikipedia)

Outras obras

  • Jardim em Sainte-Adresse (1867)
  • Campos de Papoula em Argenteuil (1873)
  • A Estação de Saint-Lazare (1877)
  • Choupos (1891)
  • A Lagoa de lirios d’agua (1899)
  • Canteiro de Íris no Jardim de Giverny (1900)

Curiosidades

  • O termo Impressionismo foi criado com base no quadro de Monet chamado “Impressão, sol levante” (1872).
  • O subsolo do Museu Marmottan Monet, em Paris, possui um espaço reservado para a exposição das obras de Monet e outros artistas do Impressionismo.
  • Desde 1980, a casa de Monet, em Giverny, onde morou e pintou nesta casa entre 1883 a 1936 passou a abrigar a Fundação Claude Monet. A residência do artista pode ser visitada diariamente entre o início de abril e o fim de outubro, na qual, é possível caminhar pelo jardim que inspiraram tantas obras. Também é possível fazer um tour 360º no interior da residência através do site da Fundação Claude Monet. 

Citações

Eu adoraria pintar como o pássaro canta.

A cor é a minha obsessão diária, a alegria e o tormento.

As pessoas discutem minha arte e fingem entender como se fosse necessário entender, quando é simplesmente necessário amar.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

BRITO, Samara. Monet; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/monet >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 21:27.

Copiar referência