Napoleão Bonaparte

Imperador da França

Napoleão Bonaparte foi um imperador francês, militar, ditador e político com o título de Napoleão I. Considerado uma das personalidades mais importantes da história mundial, foi também umas das principais figuras ligadas à Revolução Francesa. A Era Napoleônica é um dos acontecimentos históricos mais estudados no mundo.

Nascido no dia 15 de agosto de 1769, na cidade de Ajaccio, capital da Ilha de Córsega, no mar Mediterrâneo, era filho do jurista Carlos Maria Bonaparte e uma descendente da pequena nobreza da Ligúria, Itália, chamada Letízia Ramolino. Napoleão Bonaparte era o segundo de sete filhos do casal.

Imperador Napoleão Bonaparte
Napoleão foi um dos líderes políticos mais importantes da história da França. (Foto: Wikipedia)

Carreira Militar e Revolução Francesa

Napoleão Bonaparte estudou até os 10 anos na sua cidade natal e quando completou 15 anos conseguiu ingressar na Escola Real Militar de Paris, França, dando início a carreira na área. Aos 16 anos e com pouco tempo de estudo, conseguiu o cargo de subtenente de artilharia, demonstrando habilidades que o destacavam dos outros.

A Revolução Francesa aconteceu no ano de 1789 e foi o acontecimento que trouxe grandes mudanças para o país. Na época, a França enfrentava enorme crise econômica. A burguesia trabalhava para arcar com os privilégios cedidos a parte nobre da população.

Insatisfeitos com o modelo de economia e política, os burgueses, juntamente com a população, entraram em guerra contra o governo.

Um dos momentos mais marcantes da revolução aconteceu quando o rei Luís XVI foi guilhotinado na Praça da Revolução em Paris, no dia 21 de janeiro de 1793. Cerca de 5 meses depois, os representantes da burguesia e das classes populares tomaram a Convenção Nacional.

No início, Napoleão Bonaparte se mostrou contra a revolução, pois defendia a disciplina militar e a monarquia. Porém, ao decorrer do tempo, tornou-se favorável ao movimento. Entrou para o um grupo político chamado Clube Jacobino e passou a defender, juntamente com os patriotas e soldados, os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade (em francês Liberté, Egalité, Fraternité) que mais tarde se tornariam símbolo da revolução.

Nessa época, ainda fazia missões como soldado no interior da França, quando em 1973 foi nomeado Comandante da Artilharia Local da cidade Toulon, logo depois que o antigo comandante foi ferido durante batalha. Em seguida, com apenas 24 anos, foi nomeado General de Brigada após ter derrotado um grupo de revolucionários.

No dia 4 de outubro de 1795, recebeu uma nova patente de Comandante do Exército Francês, como resultado de uma série de batalhas vencidas. Foi nesta época também que conheceu sua primeira esposa, Josefina Beauharnis, viúva de um general guilhotinado na revolução. Eles se casaram no dia 9 de março de 1796.

Napoleão Bonaparte venceu importantes batalhas durante o período em que foi comandante do exército francês, sendo a mais importante delas a vitória contra tropas na Itália e Áustria. Com esse feito, conseguiu não só derrubar os antigos regimes monárquicos que dominavam esses país, como também conquistar novos territórios.

É importante destacar que Napoleão ganhou o prestígio da população e isso se tornou ainda maior em razão da situação em que a França vivia. Os franceses das classes mais pobres o definiam como grande herói nacional, habilidoso e brilhante.

O Golpe 18 Brumário e o Consulado

O período entre o ano de 1793 e 1799 foi bastante conturbado para a França. Além das batalhas, o país viveu em clima de instabilidade política e social muito forte, já que a burguesia continuava lutando por uma nação mais justa.

Buscando centralizar e fortalecer o poder, Napoleão Bonaparte, aliado aos girondinos (partido da alta burguesia), alguns membros do exército e nobres, instaurou um golpe político que ficou conhecido como “O Golpe 18 de Brumário” (Brumário era um dos meses do ano no calendário francês durante a Revolução Francesa e no calendário gregoriano corresponde ao dia 9 de novembro).

No processo do golpe, foi nomeado Primeiro Cônsul, mas logo depois conseguiu o cargo de Cônsul Vitalício. No ano de 1804, foi coroado imperador da França com o título de Napoleão I, pelas mãos do Papa Pio VII. Nesse mesmo ano, promulgou o Código Civil Napoleônico, inspirado no direito romano.

O golpe foi considerado o início do Consulado na França e da Era Napoleônica. A partir desse momento, a França enfrentou uma série de mudanças, como a instauração de uma nova Constituição.

Confira no vídeo abaixo mais informações sobre a Era Napoleônica:

Império Napoleônico: início e queda

Como imperador, Napoleão Bonaparte trouxe alguns membros da família e generais para formar a sua corte. Transformou três dos seus seis irmãos em monarcas (sendo Joseph rei de Nápoles, Louis rei da Holanda e Jerôme rei da Westfália) e sua irmã Elisa em grã-duquesa de Toscana.

Nesse período, divorciou-se de Josefina Beauharnis e casou-se com Maria Luísa da Áustria, com quem teve um filho. Maria Luísa era filha de Francisco II e irmã de D. Leopoldina, esposa de Dom Pedro I.

O governo de Napoleão Bonaparte foi definido como ditador e buscou privilegiar e defender os interesses da burguesia. O imperador controlava tudo no país, desde as liberdades individuais das pessoas até a educação, políticas públicas e imprensa.

A tirania o levou a tomar medidas problemáticas, que se mostraram negativas e prejudiciais tanto para o sistema da França, quanto para as políticas internacionais.

A busca pela expansão do território francês foi também uma das fortes características do governo de Napoleão Bonaparte. Ele invadiu e dominou uma série de nações vizinhas, a exemplo da Itália, Polônia, os Países Baixos e vários principados da Alemanha, com a intenção de tornar a França hegemônica na Europa.

Na tentativa de derrotar e enfraquecer a Inglaterra, que era sua mais forte concorrente, ordenou um bloqueio continental que proibiu o comércio com a Grã-Bretanha. Em 1812, invadiu a Rússia com mais de 600 mil homens na  intenção de anexar o país ao território francês. Em Moscou, encontrou a resistência do povo e enfrentou um inverno rigoroso, fazendo com que fosse derrotado e obrigado a se retirar.

A partir dessa derrota, o governo de Napoleão começou a se enfraquecer e a perder alguns dos territórios que haviam sido conquistados. No ano de 1814, a Inglaterra invadiu a França, tomou o poder e o obrigou a buscar exílio na Ilha de Elba, no mar Mediterrâneo. Em 1815, ele conseguiu fugir e voltou a governar a França por cem dias, período que ficou conhecido como o Governo dos Cem Dias.

Ainda no ano de 1815, suas tropas foram derrotadas pelas inglesas e estrangeiras em um conflito que aconteceu na Bélgica e ficou conhecido como Batalha de Waterloo. Após derrota, foi preso e novamente exilado, desta vez na Ilha de Santa Helena, uma colônia inglesa localizada no Atlântico Sul.

Napoleão Bonaparte morreu em 5 de maio de 1821, aos 51 anos, enquanto estava preso na ilha.

Citações

Quem teme ser vencido tem a certeza da derrota.

Todo homem luta com mais bravura pelos seus interesses do que pelos seus direitos.

Cada hora perdia na mocidade é uma possibilidade a menos nos sucessos do futuro.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Maria Azevedo, Amanda. Napoleão Bonaparte; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/napoleao-bonaparte >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 20:35.

Copiar referência