O Capital

Conjunto de livros escritos por Karl Marx

O Capital” é uma coletânea de livros escritos pelo filósofo Karl Marx, o principal pensador do movimento marxista.

De origem alemã, “Das Kapital”, “O capital” é considerado o livro que deu origem ao pensamento socialista marxista.

“O Capital” é um conjunto de quatro livros que concentra todos os estudos de Karl Marx em mais de duas décadas, sendo considerado a maior obra do marxismo.

O primeiro livro foi publicado pela primeira vez em 1867 enquanto Karl Marx estava vivo, os livros II, III e IV são obras póstumas publicada em 1885, 1894 e 1905, respectivamente.

  • Livro I: o processo de produção do capital.
  • Livro II: o processo de circulação do capital.
  • Livro III: o processo global da produção capitalista.
  • Livro IV: teoria do mais Valia.

“O Capital” é uma obra que faz uma análise das relações econômicas, especificamente o capitalismo, abrangendo conceitos como mais valia, capital constante, capital variável, salário e acumulação primitiva.

 “O Capital” analisa todos os aspectos do modo de produção capitalista criticando a econômica política.

Capa da obra "O Capital", livro I.
Capa do livro I “O Capital”, de Karl Marx. (Foto: Site Amazon)

O Capital: Livro I

O primeiro livro “O processo de produção do capital”, é voltado para a mercadoria. O filósofo se debruçou no livro I na formação do valor da mercadoria, do dinheiro, dos valores de troca e forças de produtividade.

Karl Marx explica que o valor do capital e das mercadorias não poderiam ser explicados de forma racional.

O tema central do livro I era ao capitalismo. Para Karl Marx, o capitalismo era um modelo econômico que estava em decadência, e que o socialismo seria o próximo modelo a ser estabelecido, especialmente em países desenvolvidos.

A derrota da sociedade capitalista libertaria a classe trabalhadora do mercado mundial capitalista e iriam livrar das relações que escravizam as pessoas.

Mesmo registrando em sua obra que acreditava na decadência do sistema capitalista, Karl Marx acreditava que o capitalismo foi revolucionário, pois foi o pivô do fim do sistema feudal (feudalismo).

O Capital: Livro II

O segundo livro “O processo de circulação do capital”, Karl Marx vai abordar o tempo de circulação do capital.

Para ele, a valorização e a redução do tempo de circulação eram vitais, isto porque o tempo do capital global dependia não somente do tempo de produção, mas também do tempo de circulação.

Karl Marx fala que uma parte das mercadorias que eram produzidas e compradas pelo capitalista não serviam de meio de produção.

Que o tempo de produção e circulação deveriam ser diminuídas, pois a mercadoria produzida, seja material ou imaterial, não é um trabalho produtivo, por satisfazer apenas um prazer de posse.

Isto quer dizer que essas mercadorias do sistema capitalista eram consumidas a mais-valia como renda, e não como capital. E assim, essa mais-valia jamais poderia provir da circulação.

Livro III

O terceiro livro “O processo global da produção capitalista” é um conjunto das análises feitas no livro I e no livro II.

Nesse livro é apresentando o problema da decadência da taxa de lucro e da discussão em volta do capital do comércio financeiro.

O livro III não foi finalizado por Karl Max, mas por Friedrich Engels, por meio dos manuscritos, notas e apontamentos de Karl Marx.

Em “O processo global da produção capitalista”, Karl Marx se aprofunda nos movimentos da vida social por meio do modo de produção capitalista. Ou seja, apresenta o movimento capitalista em sua totalidade concreta.

Capa da primeira edição “O capital”.
Capa da primeira edição “O capital”, de Karl Marx. (Foto: Wikimedia)

Livro IV

O quarto livro “Teoria do mais Valia” são apresentadas outras teorias do valor.

São discussões inspiradas nos antagonismos de classe. E envolve aqueles que negavam o antagonismo, aqueles que reconhecia, mas continuavam negando que exploravam as classes, aqueles que defendiam os explorados (oprimidos) e aqueles que defendiam a opressão.

Além disso, assuntos que não foram discutidos nos Livro I, II e II, como o trabalho produtivo e improdutivo.

O Capital de Karl Marx

Por meio dos livros “O capital”, o autor traz concepções como Mais-Valia, Capital Constante, Modo de produção capitalista, acumulação primitiva, etc.

Com os livros, ele vai mostrar que o capitalismo é na verdade a dialética, isto é, que dentro desse sistema econômico há contradições.

As inovações tecnológicas e os novos métodos de produção fazem com que os capitalistas estejam sempre inovando, e assim também a expandirem as forças de produção, também influenciadas pela pressão da concorrência.

Contudo, esses desenvolvimentos forçados na produtividade presente no capitalismo levará a crises inevitáveis.

Essa coletânea de livros critica o capitalismo privilegiando a visão do trabalhador, ao invés do produto capitalista. Por isso que alguns podem considerar Karl Marx um autor de ideias esquerdistas.

Contudo, em obra como “Manifesto Comunista”, Karl Marx deixa claro que não via o sistema capitalista como algo danoso e antagônico as suas ideias. O capitalismo representava apenas o cenário para a realização do seu raciocínio logico de regime político econômico.

Muitos analistas ainda afirmam que Karl Marx desejava ou esperava pelo colapso do capitalismo, que ele acreditava a queda do capitalismo era inevitável.

Entretanto, o próprio Marx afirmava que não existem crises permanentes, que não tinha crise forte o suficiente para derrubar o capitalismo. Para Marx, os momentos de crises eram apenas soluções do momento ante as contradições.

Só que teria um preço, o capitalismo não entraria em colapso permanente, uma vez que era garantido que o proletariado era quem iria pagar pela falta de emprego, e assim deteriorar os padrões de vida e condições de trabalho.

Ou seja, o capitalismo ainda iria se manter vivo e os donos dos modos de produção não sofreriam com isso, apenas a classe trabalhadora. Por isso que suas obras eram voltadas para o ponto de vista do trabalhador, pois os capitalistas não seriam afetados.

Sobre Karl Marx

Karl Heinrich Marx foi um escritor, economista, sociológico, historiador e filósofo nascido em 5 de maio de 1818 e faleceu aos 54 anos, em 14 de março de 1883.

Ele escreveu obras voltadas para temáticas da filosofia, sociologia, econômica, história, politica, teoria e social.

As teorias de Karl Marx são voltadas para a tríade: das classes sociais que controlam os meios de produção, a classe trabalhadora que fornece a mão de obra e o Estado que deveria ser um instrumento que luta pelo interesse comum de todos.

Karl Marx é um dos intelectuais mais influentes da história. Elogiado e criticado por muitos, suas ideias e teorias são usadas por muitos intelectuais, sindicatos e políticos como base de trabalho.

Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber formam os três principais arquitetos da ciência social moderna.

Karl Marx
O filósofo precursor do Marxismo. (Foto: Wikimedia)

O Marxismo

Mesmo o movimento ter sido concebido pelas ideologias de Karl Marx, o Marxismo é um sistema ideológico desenvolvido por Karl Marx e Friedrich Engels, sendo um mais tempo alterado e completado por discípulos do sistema, Trotsky, Lenin e Stalin.

O marxismo é uma ideologia que faz veementes críticas ao sistema capitalista e prega pela libertação da humanidade do capitalismo para se tornar uma sociedade igualitária e sem classes, chamado de Socialismo Marxista.

O Marxismo prega a ideologia de que o proletariado deveria se revoltar contra o sistema capitalista que explora o trabalhador.

Contudo, uma revolução social e de ação contínua em que a principal preocupação deles seriam o que está sendo produzido, e não com a classe trabalhadora em si, tão pouco com as condições e oportunidades de crescimento.

Além disso, o sistema ideológico defendia o sistema comunista como forma de governo igualitário, em que a economia beneficiasse os interesses da sociedade como um todo.

O Capital” está em domínio público. Faça o download e boa leitura!

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. O Capital; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/o-capital >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 14:50.

Copiar referência