O Crime do Padre Amaro

Romance que causou revolta na Igreja Católica por relatar a hipocrisia dos eclesiásticos

O Crime do Padre Amaro é o primeiro romance do escritor português Eça de Queiróz. A obra foi publicada pela primeira vez em 1875, sendo um marco para a chegada do realismo português.

“O Crime do Padre Amaro” trata-se de um romance de tese, pois tinha o objetivo de comprovar uma teoria científica ou filosófica.

Além disso, causou protestos da Igreja Católica porque o romance foi uma crítica a vida hipócrita do clero e a burguesia daquela época por meio dos temas abordados: provincianismo e anticlericalismo.

O escritor Eça de Queiróz é considerado um dos maiores escritores de Portugal, sendo que o romance “O Crime do Padre Amaro” é um dos melhores livros do movimento.

É um romance de grande importância, pois hoje faz parte da leitura obrigatória de provas e vestibulares de países como o Brasil e Portugal.

O Crime do Padre Amaro
Capa do romance “O Crime do Padre Amaro”. (Foto: Site Saraiva)

Personagens principais do livro “O crime do Padre Amaro”

  • Amaro Vieira: é o padre e protagonista da história. Induzido ao sacerdócio aos 15 anos de idade, quando foi enviado para o seminário por vontade de sua madrinha. Mas já sabia dos seus desejos por mulheres.
  • Amélia: moça ingênua de família, 23 anos, bonita e muito desejada. É filha de Dona Joaneira, noiva de João Eduardo, mas se apaixona por Amaro.
  • Cônego Dias: conselheiro e professor moral de Amaro. E tem um caso com a dona da pensão onde Amaro é hospedado, Dona Joaneira.
  • Dona Joaneira: mãe de Amélia e amante de Cônego Dias. Nunca desconfiou do caso de Amélia e Amaro.
  • João Eduardo: noivo de Amélia e autor de um artigo publicado no jornal de Leiria, após o ciúmes provocado pela aproximação do Padre Amaro com Amélia. Junto com outros companheiros nutria ódio ao clero.
  • Dionísia: empregada de Padre Amaro que o ajuda em seus encontros com Amélia. Sendo a primeira a perceber a paixão entre o casal.
  • Dona Josefa: mulher idosa e doente irmã de Cônego Dias. Mesmo condenando o caráter ilícito da gravidez de Amélia, aceita ajudar recebendo a jovem e escondendo a gravidez.

Resumo da obra “O Crime do Padre Amaro”

O romance é sobre o relacionamento afetivo entre Amaro e a jovem Amélia, que acontece na província de Leiria.

Amaro se muda para a província, após a morte do antigo pároco José Migueis. Ele é recebido pelo seu conselheiro Cônego Dias que o instalou na casa de D. Joaneira com quem tinha um caso.

À noite a casa era ponto de encontro entre beatas e o clero para jantares, conversas e discussões sobre a fé. Desde a primeira vez que se encontraram, o Padre Amaro se encantou pela bela filha Dona Joaneira, Amélia.

Desde então surge uma ligação platônica com trocas de olhares entre o casal, despertando o ciúmes de João Eduardo, noivo de Amélia.

Então, João Eduardo escreve um artigo retratando todos os defeitos e pecados dos padres da cidade, inclusive a quebra do celibato. O artigo “Os modernos fariseus” não cita nomes, mas deixa em evidência as pretensões do Padre Amaro com Amélia.

Pela primeira vez é insinuada para a cidade, a possibilidade do Padre Amaro e Amélia terem um envolvimento amoroso. Percebendo os burburinhos, ambos se afastam. O padre procura outro lugar para morar e Amélia marca o casamento com João Eduardo.

Contudo, descobrem que o artigo foi escrito por João Eduardo e toda a cidade, inclusive Amélia, o despreza e o abandona. Além de ser demitido do trabalho, João Eduardo enfurecido agride o Padre amaro e em seguida some da cidade.

Padre Amaro e Amélia se reaproximam, agora sem os ciúmes de João Eduardo e com a ajuda de Dionísia, os dois começam a ter um relacionamento às escondidas. Cônego Dias até descobre o caso do dois, mas é chantageado pelo Padre Amaro de tornar público o seu caso com Dona Joaneira.

Com o envolvimento dos dois, Amélia engravida do Padre Amaro. A princípio procuraram seu ex-noivo João Eduardo para o casamento no intuito de justificar a gravidez, mas o mesmo estava em outro país, no Brasil.

Sem alternativas, Amélia foi enviada para o interior para cuidar de Dona Josefa, que estava doente, até o nascimento do bebê. Com medo do escândalo, Amaro contrata uma “tecedeira de anjos”, família que tinha a fama de matar bebês.

Então, o filho do Padre Amaro e Amélia somem e desconfiam que esteja morto. E com o desgosto do filho possivelmente morto e pelo desprezo do Padre e de Dona Josefa, Amélia morre após complicações no parto.

Após o acontecido, Amaro abandona Leiria e continua exercendo sua profissão de padre. Anos depois se encontra com o conselheiro Cônego Dias e afirma que “tudo passa”.

Análise da obra “O Crime do Padre Amaro”

O Crime do Padre Amaro” é formado por 25 capítulos. É uma obra polêmica que causou um choque a Igreja Católica e a sociedade burguesa, por ilustrar os comportamentos hipócritas dos “homens de Deus”, os eclesiásticos

O romance “O Crime do Padre Amaro” mostra a corrupção da sociedade provinciana e a burguesia da época. E ao longo da história aponta assuntos que envolviam as convenções sociais e extrema religiosidade.

Com o narrador onisciente e com narração em terceira pessoa, “O Crime do Padre Amaro” permite ao leitor saber informações profundas e desejos secretos dos personagens. Com o objetivo de expor a cegueira da sociedade em identificar e condenar os erros alheios, mas escondendo os próprios.

“O Crime do Padre Amaro” também mostra que os eclesiásticos se tratavam de homens como qualquer outro. E pior, que eles manipulavam os fiéis fazendo-os acreditar nos valores e crenças que nem eles seguiam, caso fosse em benefício próprio.

Não é à toa que o protagonista do romance “O Crime do Padre Amaro” é um membro do clero. Fazendo com que após a sua publicação, a Igreja Católica tenha perseguido o escritor Eça de Queiroz.

Devido ao período que passava o país, “O Crime do Padre Amaro”, no âmbito do naturalismo, defende que o homem é fruto do meio em que vive. Ou seja, todo seu caráter, personalidade e comportamento é consequência do meio social que está inserido.

Contexto histórico do “O Crime do Padre Amaro”

Passado entre 1860 e 1870, o livro é fiel aos movimentos envolta do anticlericalismo. O período da segunda metade do século XIX em que Portugal estava passando por grandes mudanças sociais e filosóficas.

Exatamente por ser uma obra que envolve paixão, sensualidade, celibato, poder eclesiástico, etc. que “O Crime do Padre Amaro” foi alvo de críticas, especialmente em um momento de grande descrença no clero.

Adaptações do romance “O Crime do Padre Amaro” para o cinema

Há duas versões cinematográficas do romance:

  • Em 2002: adaptação do mexicano Carlos Carrera e indicada ao Oscar de melhor filme estrangeiro.
  • Em 2005: adaptação do português Carlos Coelho da Silva, que foi bem recebida pela crítica. Além disso, as críticas ao clero foram bem mais acentuadas do que a própria obra.
O Crime do Padre Amaro
Busto de Eça de Queiroz em Neuilly-sur-Seine (França). (Foto: Wikipedia)

Sobre o autor do “O Crime do Padre Amaro”

José Maria de Eça de Queiroz era filho de José Maria Teixeira de Queiroz e de Carolina August Pereira d’Eça. Nasceu em uma casa da Praça do Almada, na Povoa de Varzim em 1845, falecendo aos 54 anos, em 16 de agosto de 1990 na sua casa de Neuilly-sur-Seine, perto de Paris.

Eça de Queiroz foi um diplomata, romancista, contista e escritor português. É considerado um dos mais importantes escritores de Portugal e também para a literatura brasileira. Tem como escola, o romantismo e o realismo e movimento estético, geração de 70.

Formado em Licenciatura em Direito na Universidade de Coimbra, exerceu a profissão na área da advocacia e do jornalismo, fundando posteriormente a Revista de Portugal.

Seus primeiros trabalhos foram publicados na revista “Gazeta de Portugal”, e anos depois transformado em livro intitulado “Prosas Bárbaras”, obra póstuma. “O Crime do Padre Amaro” junto com “Os Maias” e o “Primo Basílio” são as suas obras mais conhecidas.

“O Crime do Padre Amaro” está sob domínio público. Faça o download e boa leitura.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. O Crime do Padre Amaro; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/o-crime-do-padre-amaro >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 15:02.

Copiar referência