Odin

Deus da mitologia nórdica

Odin é considerado um deus da mitologia nórdica. Ele é caracterizado como a divindade da sabedoria, morte e guerra, assim como também da poesia, caça, magia e profecia. A imagem dele é representada por uma figura de um homem já idoso, com barbas brancas.

A família de Odin

Os pais de Odin eram chamados de Borr e Bestla, seus irmãos foram Vé e Vili. Eles eram conhecidos na mitologia nórdica por terem dado os dons de sentimento, emoção e pensamentos para toda a humanidade.

Odin foi pai de quatro deuses, sendo eles: Thor, Balder, Vidar e Vali. O primeiro é visto na mitologia como deus dos trovões e das batalhas e o segundo, por sua vez, apontado como o deus da justiça e da sabedoria.

Odin deus da sabedoria.
Odin é um deus da mitologia nórdica. (Foto: Wikipédia)

Já o filho Vidar é ligado à imagem da vingança, visto como uma divindade que possui forças, sendo inferior apenas a Thor e Magni (esse era filho de Thor). Por último, o deus Vali era filho de Odin com Rind. O propósito dele era matar o deus cego Hoder em decorrência do assassinato de seu irmão Balder.

Outros filhos de Odin:

  • Hoder
  • Njord
  • Herod
  • Bragi
  • Tyr
  • Heindal

Obs.: existem pesquisas históricas que citam outros filhos desse deus.

A esposa de Odin é chamada de Frigg, vista na mitologia como deusa da fertilidade, do amor e da união. Ela também era caracterizada por ser protetora das mães e das donas de casa. Frigg era mãe de Thor e madrasta de Loji. Além de Frigg, Odin teve uma concubina chamada de Jord.

Aspectos de Odin

Odin foi capaz de tomar uma drástica decisão em troca de adquirir sabedoria das runas, um símbolo do alfabeto utilizado antes da chegada do cristianismo com as letras em latim. Com base na história, ele feriu-se com a própria lança, além de ficar de cabeça para baixo na árvore Yggdrasil por nove dias. Após isso, ele recebeu o entendimento que tanto almejava e pôde ainda ganhar a virtude de prever o futuro.

Não satisfeito com o entendimento sobre as runas, Odin quis ainda conhecer todas as coisas e, para isso, precisava tomar a bebida da fonte da sabedoria. No entanto, Mímir, o seu tio que era o guardião da fonte, em troca do favor, exigiu um dos olhos de Odin. Ele aceitou.

Depois de ter realizado esse procedimento, Odin ganhou conhecimento e trouxe o tio Mimir à vida, depois que ele foi morto na batalha entre os Æsir e os Vanir. No entanto, só a cabeça dele reviveu, mas continuou a responder perguntas que eram realizadas na região da fonte do conhecimento.

Outro aspecto de Odin é que ele tinha a virtude de assumir muitas formas. A mitologia diz que ele aparentava ser um velho, com barbas brancas e caolho.

A árvore Yggdrasil

De acordo com a lenda, a árvore Yggdrasil estava localizada no centro do mundo e unia os nove mundos da cosmologia nórdica.

As raízes ficavam em Niflheim, um mundo frio, enquanto o tronco era em Midgard, reino dos humanos. A parte mais elevada dessa árvore, denominada de Asgard, conhecida como a cidade dourada e repossuo dos deuses; tocava o sol e a lua.

Os nove mundos da mitologia nórdica que a árvore Yggdrasil ligava eram:

  • Mannheim ou Midgard: como mencionado, esse é representado como o mundo dos homens.
  • Godheim ou Asgard: o mundo dos deuses;
  • Vanaheim: é considerado como o repouso dos Vanir;
  • Helheim ou Casa das Névoas: esse mundo é considerado a casa dos mortos;
  • Svartalfheim: local considerado como domicílio dos elfos escuros;
  • Alfheim: local classificado como morada dos elfos claros;
  • Jotunheim: segundo a mitologia, esse representa o mundo dos gigantes e está dividida em duas partes: rocha e gelo;
  • Niflheim: esse é considerado como o mundo de gelo eterno;
  • Muspelheim: habitação da mitologia vista como mundo do fogo. Nele moram os gigantes de fogo e o mestre de Surtr.  

O vídeo abaixo apresenta mais informações sobre os aspectos do deus Odin. Além disso, é relatado ainda detalhes sobre os outros deuses da mitologia nórdica.

Arma utilizada nas batalhas

Odin tinha uma lança intitulada de Gungnir, que era o armamento utilizado na guerra. Essa lança era caracterizada por atingir sempre o alvo e voltava para as mãos desse deus.

Essa peça foi um presente de Loki, um deus da mitologia nórdica visto como da trapaça e travessura. Além disso, durante as batalhas esse deus montava no cavalo com oito patas chamado Sleipnir.

O destino

De acordo com a mitologia nórdica haverá no fim dos tempos um evento denominado de Ragnarök. Esse acontecimento vai resultar na morte de deuses como: Thor e Loki. Conforme a história, Odin também será morto pelo lobo Fenrir. Este, por sua vez será vencido pelo deus Vidar que vai abrir a garganta do inimigo e puxará a mandíbula.

Após essa ocorrência, o mundo vai ressurgir fértil, os deuses renascidos voltarão a se reunir e os sobreviventes humanos Líf e Lífthrasir irão repovoar a terra.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

ALVES, Jéssica. Odin; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/odin >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:44.

Copiar referência

Outros Artigos de Religião

Dez Pragas do Egito 7

Dez Pragas do Egito

As Dez Pragas do Egito foram dez desastres que ocorreram […]

catolicismo

Catolicismo

O catolicismo é uma religião cristã que se tornou oficial […]

Sincretismo e Religiões Afro-brasileiras

O sincretismo é definido como a fusão de várias religiões. […]

Igreja Ortodoxa

Igreja Ortodoxa

A Igreja Ortodoxa reúne a segunda maior comunidade cristã do […]