Onomatopeia

Figura de linguagem que usa a escrita para imitar sons

Onomatopeia é uma das figuras de linguagem usadas para representar sons diversos como da natureza, de objetos e pessoas. É comumente vista em histórias em quadrinhos como gibis, nas músicas e conversas digitais como o “kkkkkk”.

A onomatopeia está no cotidiano das pessoas, inclusive dos mais jovens, que passam boa parte do tempo conversando pelas redes sociais. Pode-se dizer que uma onomatopeia é a imitação de um som e seu uso serve para dar expressão ao discurso, seja pela representação de ruídos, som de animal, barulho de máquinas, objeto quebrando, pessoa espirrando, etc. Assim, a onomatopeia é um som escrito que dá sentido à comunicação.

Onomatopeia
Onomatopeia é a representação escrita de um som. (Foto: Pixabay)

A origem do nome onomatopeia vem do grego e significa “criar um nome”. No entanto, muitas onomatopeias conhecidas no Brasil são derivadas da língua inglesa.

A onomatopeia pode ser pura ou vocalizada. Quando ela é pura, imita algum som como “trim trim” (telefone), “tic-tac” (relógio) e “toc-toc” (batida na porta). Já no tipo vocalizada não é necessariamente a imitação fiel do som, mas de certa forma foi incorporada à gramática podendo ser escrita morfologicamente como “carcarejar”, “latir” e “miar”.

A onomatopeia pura não precisa ter, necessariamente, som idêntico ao fenômeno que representa, mas sua expressão deve deixar clara a sua intenção. Exemplos muito utilizados de onomatopeias são “kkkk”, “rsrsrs” e “hahaha”, que são usadas para imitar uma risada e dar maior ênfase ao discurso.

O que é figura de linguagem?

Figuras de linguagem são um tipo de recurso utilizado nas linguagens oral e escrita que acrescentam expressividade. Também é conhecida pelo nome “figura de estilo” e “figura de retórica”. 

Seus conteúdos são estudados na gramática da Língua Portuguesa e são recorrentemente cobrados em provas de vestibulares e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Existem diversas figuras de linguagem, sendo divididas em figuras de palavra, figuras de construção, figuras de pensamento e figuras de som – este é o caso da onomatopeia.

Figuras de som

As figuras de som, também conhecidas por harmonia, são um tipo específico das figuras de linguagem. Seu uso está condicionado a dar expressividade à oração, seja por meio de repetição de palavras ou imitação de sons. Além da onomatopeia, também podem ser figuras de som:

Aliteração

A aliteração caracteriza-se pela repetição consecutiva de sons, em ritmo harmônico. Causa um efeito sonoro muito conhecido nos “trava-línguas”. É uma das figuras de linguagem exploradas por escritores e poetas do simbolismo.  

Exemplo:

“Atrás da pia tem um prato, um pinto e um gato. Pinga a pia, apara o prato, pia o pinto e mia o gato.”

(Trava-língua popular)

Aliteração e Assonância

A aliteração consiste na repetição de consoantes em uma frase e a assonância é a repetição da vogal tônica da oração.

  • Exemplo de aliteração:

Vozes veladas, veludosas vozes,
Volúpias dos violões, vozes veladas
Vagam nos velhos vórtices velozes
Dos ventos, vivas, vãs, vulcanizadas.”
(Violões que Choram, poema de Cruz e Sousa).

  • Exemplo de assonância:

“A linha feminina é carimá;
Moqueca, pititinga, caruru;
Mingau de puba e vinho de caju;
Pisado num pilão de Piraguá.”
(Gregório de Matos)

Paronomásia

As paronomásias são palavras que possuem semelhança na escrita e na fala, mas que possuem significados diferentes. Essa figura trata-se do famoso jogo de palavras ou trocadilhos.

  • Exemplo:

[…] Menina, a felicidade
é cheia de graça
é cheia de lata
é cheia de praça
é cheia de traça.
Menina, a felicidade
é cheia de pano
é cheia de pena
é cheia de sino
é cheia de sono
Menina, a felicidade
é cheia de ano
é cheia de Eno
é cheia de hino
é cheia de ONU. […]
(Tom zé e Perna. Menina, amanhã de manhã)

Exemplos de onomatopeia

  • Atchim! – espirro
  • Buáá! – choro
  • Cof, Cof – tosse
  • Ha Ha Ha!– riso
  • Au au! – latido
  • Bang! – tiro
  • Buum! ou Kabuum – explosão
  • Bii Bii – buzina
  • Clap! – palmas
  • crash! – batida
  • Grrr! – grunhido
  • Nhac! – mordida
  • Oops! – espanto; medo; surpresa
  • Snif, snif – barulho de fungadas de nariz, quando se está chorando.
  • Tic-tac! – relógio
  • Tchibum ou splash – queda em água / mergulho
  • Toc, Toc – bater da porta
  • UHUUUL – grito de alegria
  • Zzz! –alguém dormindo

Curiosidades sobre a onomatopeia

As onomatopeias, em japonês, são divididas em três classificações. As do tipo giseigos imitam vozes; as gigongos imitam sons e as classificadas como gijogos expressam emoções.

No Japão, as onomatopeias são muito utilizadas nas conversas informais e, principalmente, nos mangás, os famosos quadrinhos ou gibis japoneses. Essas são escritas em hiragana e katakana.

Outra questão bem curiosa sobre a onomatopeia é que as expressões dessa figura de linguagem são uns dos primeiros recursos utilizados pelas crianças quando estão aprendendo a se comunicar. Por exemplo, um bebê que tenta referir-se a um cachorro, mas ainda não sabe dizer o nome do animal irá utilizar “au au” para expressar-se.

O uso da onomatopeia
A onomatopeia é usada para descrever sons. (Foto: Pixabay)

Onomatopeia na música

Boom boom pow – The Black Eyed Peas

“That digital spit
Next level visual shit
I got that (Boom boom boom)
How the beat bang (Boom boom boom)
I like that boom boom pow”

Nota: a onomatopeia “boom boom pow” utilizada nessa música visa criar um som escrito similar ao de uma batida para dar expressão à letra da composição.  

Splish Splash – Roberto Carlos

“Splish Splash!
Fez o beijo que eu dei
Nela dentro do cinema
Todo mundo olhou-me condenando
Só porque eu estava amando…
Agora lá em casa
Todo mundo vai saber
Que o beijo que eu dei nela
Fez barulho sem querer
Yeah!..
Splish Splash!
Todo mundo olhou
Mas com água na boca
Muita gente ficou
Hiê! Hiê!
Splish Splash!
Hiê! Hiê!
Splish Splash! Splish Splash!
Splish Splash! Splish Splash!
Ahran! Ahran! Ahran! Ahran!…”

Nota: a onomatopeia “splish splash” na música foi utilizada como recurso enfático para simular o barulho do beijo.

Quando você passa – Sandy e Junior

“Mas meu frágil coração
Acelera o batimento
E faz turu, turu, turu, turu, turu, turu tu
Se esse turu tatuado no meu peito
Gruda e o turu, turu, turu, não tem jeito
Deixa sua marca no meu dia a dia
Nesse misto de prazer e agonia”

Nota: a onomatopeia “turu turu” cantada na música foi usada com intuito de representar e expressar o barulho da batida do coração.

Kesha – Blah blah blah

Stop ta-ta-talking that
Blah blah blah
Think you’ll be getting this
Nah nah nah
Not in the back of my
Car-ar-ar
If you keep talking that
Blah blah blah blah blah

Nota: a onomatopeia na música da cantora Kesha representa os sons de conversas, as quais, na música, ela não quer ouvir.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Chérolet, Brenda. Onomatopeia; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/onomatopeia >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 19:11.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]