Paganismo

Religião politeísta ligada à natureza

O paganismo, termologia que vem do latim “paganus”, se refere a pessoas que moram nos campos. Por isso, do ponto de vista religioso, o paganismo é um tipo de adoração à natureza.

A palavra “pagão” é usada para definir aqueles que não seguem os padrões das religiões tradicionais.  No cristianismo, por exemplo, caracteriza os indivíduos que não foram batizados. Em outras é associado ao ateísmo -  corrente que não acredita na existência de deuses.

Origem do Paganismo

O paganismo surgiu na antiguidade, especialmente no Período Neolítico (Idade da Pedra Polida).

O homem vivia em ambientes propícios para a agricultura e criação de animais, dependendo diretamente da natureza como meio de sobrevivência. Com isso, tornou-se natural as celebrações e cultos em torno de todos os seus deuses.

Paganismo
A religiosidade pagã é baseada na figura da Deusa Mãe (Foto: Pixabay)

Com a chegada das cidades, as formas de adoração também mudaram. Cada local passou a reverenciar seus próprios deuses, que foram modificados para representar a nova vida e costumes daquela região.

Características do Paganismo

O pagão geralmente é politeísta (acredita em muitas divindades), entretanto, apenas um é escolhido para ser cultuado, resultando assim no deus soberano.

Algumas características originais do paganismo foram mantidas, já que existem correntes neopagãs. São elas:

  • A essência divina está na natureza, incluindo as pessoas.
  • Espiritualidade representada pela figura feminina.
  • Não existe pecado, inferno ou céu.
  • Os templos são os locais sagrados (montanhas, bosques, etc.).
  • Liberdade em reverenciar as forças naturais de várias maneiras.
  • Continuidade e repetição dos rituais independente da época.
  • Mudanças nos ciclos da natureza devem ser comemorados com festas.
  • Não existe vida pós-morte, somente a passagem para um outro mundo.

O paganismo é uma vertente que não segue princípios morais, acredita em santos ou em objetos de oração (cruz, terços, entre outros).  Também não existe a crença em livros sagrados, mesmo em religiões que aplicam culturas pagãs em suas ideologias e obedecem hierarquias de poder entre sacerdotes e seguidores.

Religiões do Paganismo

O paganismo é aplicado em diversas vertentes. Algumas religiões chinesas, africanas e indígenas, por exemplo, utilizam conceitos pagãos.

O movimento mais recente é a do neopaganismo -  grupos que enxergam a natureza como verdadeira criadora de todas as coisas. A Wicca, o Neodruidismo, o Neopaganismo germânico e eslavo, e o Discordianismo são exemplos dessa corrente religiosa moderna.

Wicca

A Wicca é a religião neopagã mais conhecida. Criada pelo inglês Gerald Gardner, é reformulação das antigas culturas pagãs da Grã-Bretanha.

É uma linha que acredita na presença de dois deuses com gêneros diferentes: Deusa Mãe (feminino) e Cerunos (masculino).

A Deusa Mãe representa as etapas da vida humana feminina: inocência (antes da perda da virgindade), plenitude (momento em que a mulher se torna mãe) e sabedoria (chegada da velhice). Ela é representada pela lua e simboliza as concepções de fertilidade e cura.

Cerunos, marido da Deusa Mãe, representa as plantas, as estações do ano e a virilidade masculina. É um deus que nasce, morre e ressuscita.

Os rituais Wicca são feitos nos períodos de solstícios (verão e inverno) e equinócios. Em grupos ou individualmente, os adeptos devem enfeitar o altar –  previamente purificado com ervas – com velas, cálice, caldeirão e facas (precisa ser cega).

Também é formado um círculo para os processos de invocação dos elementos da natureza. Com o término da adoração, o círculo deve ser desfeito e as sensações registradas no Livro das Sombras.

Neodruidismo

O druidismo tem origem na civilização Celta e a sua nova formação, neodruidismo, ocorreu no século XX.

As relações com a natureza, a crença de que ela é a criadora de tudo, e a certeza de que as energias contribuem com as etapas da vida são as bases do neodruidismo. O objetivo principal é entender esses processos, diferentemente da religião Wicca, que busca controlar as forças da natureza. 

Em seus cultos também são usados os círculos sagrados e a invocação dos elementos (terra, água, ar e fogo).

Neopaganismo Germânico

O neopaganismo germânico apoia-se na adoração da natureza, dos ancestrais, dos deuses e em seres não humanos (plantas, animais ou objetos místicos). Existem muitas categorias religiosas dentro do neopaganismo germânico, separadas de acordo com a funcionalidade e localização.

Entre as principais vertentes estão o Odinismo, Theodismo, Ariosofia, Armanismo e Wotanismo.

Paganismo X Cristianismo

Por conta dos inúmeros movimentos religiosos dentro do paganismo é difícil determinar todas as diferenças em relação ao cristianismo.

O cristianismo caracteriza-se pela crença em um único Deus. Já o paganismo prega a existência de muitos deuses ou energias da natureza.

Os principais ensinamentos do cristianismo estão na Bíblia, enquanto que o paganismo não segue nenhum livro sagrado. Na religião Wicca, por exemplo, o Livro das Sombras serve apenas como registro das experiências espirituais.

Na doutrina cristã o filho de Deus, Jesus, veio à terra para ser o salvador da humanidade. No paganismo algumas correntes consideram Jesus um tipo de deus, mas sem grande destaque em relação aos outros.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

SANTOS, Thamires. Paganismo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/paganismo >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 22:17.

Copiar referência

Outros Artigos de Religião

Dez Pragas do Egito 7

Dez Pragas do Egito

As Dez Pragas do Egito foram dez desastres que ocorreram […]

catolicismo

Catolicismo

O catolicismo é uma religião cristã que se tornou oficial […]

Sincretismo e Religiões Afro-brasileiras

O sincretismo é definido como a fusão de várias religiões. […]

Igreja Ortodoxa

Igreja Ortodoxa

A Igreja Ortodoxa reúne a segunda maior comunidade cristã do […]