Pampa

Um dos biomas brasileiros

Pampa é uma palavra de origem indígena que significa região plana. O Pampa brasileiro abrange apenas o Rio Grande do Sul, onde ocupa uma área de 176.496 km², segundo dados divulgados pelo IBGE em 2014.

A sua área é de aproximadamente 750 mil km² e, além do sul do Brasil, ocupa o Uruguai e nordeste da Argentina. Esse bioma também é chamado de Campanha Gaúcha, Campos Sulinos e Campos do Sul.

Vegetação Pampa
A vegetação rasteira é comum no pampas. (Foto: Pixabay)

Fauna do Pampa

Os Pampas contêm um dos ecossistemas mais ricos em biodiversidade animal, sendo possível encontrar animais raros, bichos ameaçados de extinção e espécies cinegéticas – conjunto de animais que estão em estado de liberdade natural em uma determinada área e que são vulneráveis a caça. 

São mais de 500 tipos de aves, dentre elas a ema, o perdigão, a perdiz, o quero-quero, o caminheiro-de-espora, o joão-de-barro, o sabiá-do-campo e o pica-pau do campo.

Dentre as mais de 100 espécies de mamíferos terrestres, podemos destacar o veado-campeiro, o graxaim, o zorrilho, o furão, o tatu-mulita, o preá e várias espécies de tuco-tucos.

Entre os animais endêmicos, ou seja, que só se desenvolvem nessa região, temos o Tuco-tuco, o beija-flor-de-barba-azul e o sapinho-de-barriga-vermelha.

As espécies ameaçadas de extinção são: veado campeiro, cervo-do-pantanal, caboclinho-de-barriga-verde e  picapauzinho-chorão. Esses dados foram divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente, em 2013.

Flora do Pampa

A flora do Pampa é marcada por vegetação formada por gramíneas – tapete verde que varia entre 10 e 50 cm de altura –, plantas rasteiras e algumas árvores e arbusto que ficam próximas a cursos de água não abundantes.

Segundo levantamento, na região é possível encontrar mais de 2.800 espécies de plantas. Nesse local existe uma grande variedade de gramíneas, mais de 450 espécies divididas em capim-forquilha, grama-tapete, flechilhas, barbas-de-bode e cabelos de-porco.

Nas áreas de campo natural destacam-se as espécies de compostas e de leguminosas. Ao todo, 150 tipos configuram-se em babosa-do-campo, amendoim-nativo e trevo-nativo. Nas regiões de afloramentos rochosos podem ser encontradas diversas cactáceas.

Dentre as espécies vegetais típicas do Pampa destacam-se o Algarrobo e o Nhandavaí, dados informados pelo Ministério do Meio Ambiente em 2013.

Clima dos Pampas

A região dos Pampa tem clima subtropical frio, com temperatura média anual de 19°C. As estações do ano são bem definidas.

O clima subtropical é uma transição entre o clima tropical e o clima temperado. Ele pode ser percebido em partes da América do Norte, América do Sul e Ásia.

A temperatura média anual não passa dos 18°C, as chuvas são bem distribuídas, proporcionando estações bem marcadas, com um verão quente e inverno frio. Nas localidades  onde atua pode ter geadas e neve.

Relevo dos Pampas

O pampa gaúcho é uma extensão dos pampas argentino e uruguaio.  A geomorfologia do relevo é um pouco arredondada, formando as coxilhas.

Sua ocorrência é predominante em três grandes unidades do relevo no Brasil meridional: os Planaltos e Chapadas da Bacia do Paraná no oeste, a Depressão Periférica Sul-Rio-Grandense no centro e o planalto Uruguaio Sul-Rio-Grandense no leste do Rio Grande do Sul.

Grande parte do relevo é formado de planícies. Essas áreas são usadas como locais de pastagem para rebanhos.

Economia no pampa

O Rio grande Sul tem 8,8% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, sendo a economia baseada na agricultura e pecuária.

Dessa forma, a atividade econômica principal da região é a pecuária extensiva, com destaque para a criação de bois e ovelhas. As principais produções agrícolas são: soja, arroz, milho, trigo e uva.

Agricultura e pecuária Pampa
A agricultura e pecuária estão destruindo parte desse Bioma. (Foto: Wikipédia)

Impactos da agropecuária nos Pampas

Por conta da intensa atividade agrícola e pecuária, a região dos Pampas vem sendo muito degradada. O desmatamento está ocasionando o desaparecimento de várias espécies nativas. Além disso, ainda existe a arenização do solo e a invasão de espécies, causando um desequilíbrio do ecossistema.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, o IBAMA, em 2008 restavam 36,03%  e em 2010 somente 41,32% da vegetação nativa.

O que é Bioma?

Bioma é um conjunto de vida vegetal e animal, formado pela junção de vários tipos de vegetação, que podem ser identificados a nível regional, com condições de geologia e clima semelhantes.

Esse termo é originado do grego Bio = vida e Oma = grupo ou massa e foi usado pela primeira vez, segundo alguns autores, por Shelford. Para outros, o termo foi criado por Clements.

No Brasil é possível encontrar diferentes tipos de biomas, cada um com suas espécies características e na maioria das vezes únicas. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, existem seis biomas diferentes: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Pampa; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/pampa >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 16:42.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]