Paraquedismo

Esporte realizado em queda livre

O paraquedismo é um esporte onde os praticantes saltam em queda livre de um ponto fixo ou de alguma aeronave com o auxílio do paraquedas.  O uso do equipamento é necessário para reduzir a velocidade da descida que pode chegar a aproximadamente 200 km/h e 350 km/h.

Ele está entre os esportes radicais e é muito praticado por atletas que gostam de sentir a adrenalina, o vento gelado no corpo e admirar as belas paisagens. No início do salto, o paraquedas fica fechado dentro de uma espécie de “mochila”, que é acionado pelo próprio paraquedista ao chegar próximo do local de pouso.

Quando surgiu o paraquedismo?

Há relatos de que o paraquedismo surgiu na China, meados do XIV, como uma forma de entreter as pessoas. Os estudiosos da modalidade contam que os chineses divertiam o público das festas imperiais ao saltarem de altas torres com o uso de inúmeros guarda-sóis.

Tempos mais tarde, no século XV, Leonardo da Vinci teria desenhado e projetado o primeiro paraquedas com formato de pirâmide. Dessa forma, o primeiro salto com o equipamento foi realizado por Andrew Jacques Garnerin e sua esposa, em 1797, na França. Esse momento marcou o início do paraquedismo no mundo.

Antes de ser popularmente conhecido em todo o mundo, o paraquedismo passou por grandes transformações, inclusive, auxiliou tropas militares durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Nesse período, o paraquedas foi usado pra proteger os tripulantes dos aviões militares.

No entanto, o momento que o paraquedismo vivenciou a sua maior evolução foi durante a Segunda Guerra Mundial, quando ele foi utilizado como meio de transporte para o desembarque de tropas e alimentos na retaguarda da linha de defesa do inimigo.

Nessa época, o paraquedismo ainda estava muito ligado a estratégias de combate defensiva nas ações militares, mesmo que de forma precária. Mas, após a guerra, os militares analisaram a possibilidade de inovar e começar a desenvolver saltos por diversão.

A maior dificuldade daquele momento era a falta de dirigibilidade do paraquedas e o impacto do pouso, que ainda era muito forte. Mas, com o passar dos anos as técnicas foram aperfeiçoadas e o paraquedismo atingiu o seu ápice na década de 70.

Durante esses anos, muitas empresas norte-americanos investiram no desenvolvimento de equipamentos modernos. Entre as melhorias alcançadas, vale destacar o aparecimento do sistema de liberação de três argolas (three ring), considerado no ambiente do paraquedismo a invenção do século devido a sua dirigibilidade.

Essa década também destacou a criação de um novo formato de paraquedas, o retangular. No entanto, não foi só esse período que contribuiu para a evolução do esporte, pois na década de 80 surgiram os primeiros paraquedas de nove células.

A invenção permitiu uma série de variações nos saltos, como o desenvolvimento do “Tandem”, os saltos duplos, além de métodos de ensino de queda livre como o Accelerated Free Fall (Queda Livre Acelerada). Isso possibilitou a difusão do paraquedismo em uma escala mundial.

Salto tandem

O Tandem é uma variação do paraquedismo tradicional, só que realizado com duas pessoas. Uma delas é o instrutor, mais experiente, e a outra, um passageiro iniciante, que fica agarrado ao paraquedista por meio de uma armação.

Esse tipo de paraquedismo é realizado em queda livre a uma altura que pode variar entre 3000 e 4000 metros, e usa um paraquedas especial capaz de suportar duas pessoas. O equipamento é aberto pelo instrutor após 50 minutos de queda livre e uma uma velocidade de 200 Km/h.

Imagem paraquedismo
Pessoas realizando o salto “tandem”. (Foto: Pixabay)

Modalidades

Com o tempo, o paraquedismo melhorou as técnicas e passou a fazer parte de várias competições de esportes. Atualmente, existem diversas modalidades, e a mais popular é a formação em queda livre.

Essa formação é dividida em diferentes categorias como, por exemplo: 2-way, 4-way, 8-way, 16-way e Big-ways (grandes formações, onde os saltos têm mais de 30 pessoas).

Confira outras modalidades do esporte:

  • Freefly: nessa modalidade, o paraquedista utiliza várias técnicas de voo como o head down (cabeça para baixo), sitfly (sentado), standup (de pé), backtrak (de dorso), bellyfly (de barriga para baixo) ou outro tipo aceitável de voo. Isso faz com o Freefly seja uma das modalidades mais apreciadas no paraquedismo, pois a sua criatividade é ilimitada;
  • Skysurf: essa modalidade é praticada com o uso de uma prancha especial, semelhante a uma prancha de surf, onde o paraquedista desliza e faz rotações como se estivesse surfando no céu. Além disso, tem cameraflyer (segundo atleta), que filma a performance do skysurfer com o auxílio de uma câmara de vídeo presa ao capacete;
  • Precisão: essa é uma das modalidades mais antigas do paraquedismo. O objetivo principal é atingir uma placa no centro de um determinado alvo com apenas 5 centímetros de diâmetro, sendo praticado com a calote aberta. Atualmente, alvos modernos possuem marcação eletrônica na área próxima à placa, o que facilita a precisão das marcações;
  • Wing Fly: esse salto já faz muito sucesso em alguns países como a Europa. Seu principal objetivo é percorrer a maior distância possível em queda livre. Durante os movimentos realizados, os paraquedistas podem realizar deslocamentos verticais de até 160 quilômetros por hora;
  • Freestyle: esse tipo de salto foi desenvolvido junto com as técnicas primordiais da formação em queda livre. O freestyle é semelhante ao skysurf, pois os atletas também saltam em duplas. Ambos são executados em queda livre, e a cerca de 200 km/h, além de conter uma série de movimentos artísticos similares aos da ginástica acrobática e saltos ornamentais;
  • Cross Country: a melhor maneira de aproveitar essa modalidade do paraquedismo é praticando-a em dias ventosos. Assim como o Freestyle, seu objetivo é atingir a maior distância possível com o paraquedas aberto. Dependendo das condições do vento, é possível percorrer dezenas de quilômetros e o segredo está no cálculo correto do ponto de saída da aeronave;
  • Base Jump: o objetivo principal do Base Jump é saltar de um ponto fixo bastante alto (prédios, pontes, ou montanhas), sendo que o tempo até atingir o impacto é muito curto, o que deixa essa modalidade mais perigosa quando comparada as outras. Para praticar essa modalidade, o paraquedista precisa ter muita coragem, pois qualquer erro pode ser fatal. Veja um exemplo no vídeo abaixo:

O primeiro salto de Base Jumping no mundo aconteceu em 1970. Ele foi realizado pelo paraquedista Don Boyles, que saltou de uma ponte no Colorado (EUA) com uma altura aproximada de 321 metros.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDONÇA, Camila. Paraquedismo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/paraquedismo >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:50.

Copiar referência

Outros Artigos de Educação Física

Importância da atividade física para saúde

A importância da atividade física para a saúde

A importância da atividade física para a saúde está diretamente […]

esportes-paralimpicos-atletismo-pista

Esportes Paralímpicos

Os Esportes Paralímpicos melhoram a condição cardiovascular dos praticantes, aprimora […]

beisebol

Beisebol

Em uma partida de beisebol o objetivo  é pontuar batendo […]

ginástica laboral

Ginástica laboral

A ginástica laboral é o alongamento de várias partes do […]