Pintura Barroca

Expressão artística do período barroco

A pintura barroca foi um estilo artístico que integrou o movimento Barroco, entre os séculos XVI e XVIII. Uma das principais funções da arte era a catequização dos fiéis, pois a igreja católica foi a investidora maior do movimento.

A pintura barroca integrou o movimento de Contrarreforma, movimento considerado uma resposta a Reforma Protestante, iniciada por Martinho Lutero. Teve seus primeiros trabalhos na Itália, mas se espalhou por outros países, como o Brasil.

O realismo era uma das características da pintura barroca. A intenção era mostrar as cenas com mais proximidade possível do real. A técnica chamada de chiaroscuro também era utilizada, o que além de dar profundidade, direcionava o olhar para o fato principal.

Entre os principais nomes da pintura barroca estão Caravaggio, Velázquez, Rembrant, Anthony van Dyck e Georges de La Tour. No Brasil, um dos maiores nomes é Mestre Ataíde.

Mas o país contou com muitos nomes importantes, tanto na pintura, quanto nas outras artes barrocas.

Características da Pintura Barroca

A pintura barroca foi um dos vieses do Barroco, que surgiu após o Renascimento, e fazia oposição a muitas das características desse estilo. O Barroco teve a influência da igreja católica e, por isso, as artes tinham muitos elementos do cristianismo.

O uso das pinturas pela igreja católica tinha a mesma finalidade das outras artes do Barroco: a catequização. Após o surgimento do Renascimento e da Reforma Protestante, a igreja se sentiu ameaçada e as artes foram uma das formas usadas para a reconquista do seu poder e influência.

Retrato de David e Golias, história bíblica
Pintura barroca do artista Caravaggio (Foto: Wikipédia)

A fé e as representações de histórias bíblicas eram muito fortes na pintura barroca. Era comum ver ainda nas obras da pintura barroca cenas com forte conteúdo emocional, chegando até a teatralidade.

As obras da pintura barroca eram realistas e retratavam diferentes camadas das classes sociais. É comum ver cenas pintadas nos interiores das casas ou em naturezas mortas, por exemplo. Em alguns países, cenas populares eram retratadas nas obras.

A pintura barroca tinha o realismo e o uso da luz como fortes características. As imagens eram idealizadas o mais próximo possível do real, e as histórias retratadas em seu momento de maior dramaticidade. Além disso, as imagens eram pintadas de forma a dar profundidade às cenas.

A luz não era retratada de forma natural, ela era utilizada para dar destaque a imagem principal. A técnica chamada chiaroscuro, o uso de cores claras e escuras para dar contraste era muito utilizada nas obras. Um exemplo do uso da técnica é a pintura “David e Golias”, do artista Caravaggio.

Pintura Barroca no Brasil

O Barroco no Brasil foi bastante influente, tendo representantes conhecidos internacionalmente, como o escultor Aleijadinho. Nas pinturas não foi diferente, o estilo teve grandes obras e representantes conhecidos até hoje por sua contribuição.

O movimento chegou no Brasil na época da colonização e, no país, teve como principal área de atuação a catequização, tanto na pintura como nas outras formas de artes. Por conta dessa finalidade, muitas vezes o desenho e a cena que era retratada era mais importante do que as cores usadas.

No Brasil, grande parte dos trabalhos da pintura barroca foram feitas em têmpera ou em óleo sobre tela ou madeira. Alguns trabalhos em afrescos foram feitos durante o período, mas o estilo não ficou popular. Atualmente, poucas representações dessa pintura são vistas.

Alguns exemplos de pintura barroca em afrescos estão na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, em Salvador, na Igreja dos Terésios, em Cachoeira do Paraguaçu e no Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro.

O Brasil contou com muitos representantes na pintura barroca. Dentre os principais nomes do início do movimento estão Baltazar de Campos, Lourenço Veloso, Jacó da Silva Bernardes, Domingos Rodrigues, João Felipe Battendorff e Frei Ricardo do Pilar.

O século XVIII foi o período em que a pintura barroca alcançou o seu ápice. Nessa época, as produções de obras ganham força e, com isso, as regiões começam a se destacar por possuírem características próprias. As pinturas de artistas europeus ainda serviam como fonte de inspiração para os artistas brasileiros.

Mestre Ataíde

Pintura com elementos bíblicos em igreja católica
Teto da igreja de São Francisco de Assis, por Mestre Ataíde (Foto: Wikipédia)

Foi o estado de Minas Gerais que teve um dos maiores centros de influência da arte barroca no Brasil, e foi nesse cenário que nasceu Mestre Ataíde. O artista é considerado um dos maiores nomes, não só da pintura barroca, mas da pintura brasileira.

A imagem ao lado é pintada no teto da igreja de São Francisco de Assis, igreja situada em Ouro Preto, Minas Gerais. Esse é um dos trabalhos mais famosos do artista. A arquitetura da igreja contém elementos da arte barroca.

Mestre Ataíde teve muitos seguidores e inspirou muitos artistas. Não há muitas informações sobre a vida e formação de Mestre Ataíde, porém as suas obras são conhecidas por possuírem muitas cores vivas.

Além disso, as figuras das suas pinturas tinham características mestiças, o que leva o seu estilo de pintura a ser considerado genuinamente brasileira. Ele foi amigo e colega de trabalho de Aleijadinho e deixou obras por várias cidades.

Algumas obras da pintura barroca no Brasil

  • Detalhe do Senhor dos Martírios – Mosteiro de São Bento, Rio de Janeiro;
  • O Rapto de Helena – Museu de Arte da Bahia, Salvador;
  • Ex-voto de invocação a São Benedito – Museu da Inconfidência, Ouro Preto;
  • Retrato de D. Maria I – Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro;
  • Glorificação dos Santos Franciscanos – teto da Igreja de Santo Antônio, João Pessoa;
  • Jesus leva a cruz às costas – Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro;
  • Imaculada Conceição – Museu da Inconfidência, Ouro Preto;
  • Nossa Senhora do Rosário – teto da capela-mor da Igreja do Rosário dos Pretos, Tiradentes.

Azulejaria

Um dos grandes destaques artísticos da pintura barroca são os trabalhos feitos em azulejos, que ficou conhecido como azulejaria. Alguns dos principais nomes desse tipo de arte foram António de Oliveira Bernardes, Bartolomeu Antunes e Valentim de Almeida.

No início, essa arte não era assinada, por isso muitas obras são de autores desconhecidos. A azulejaria barroca ficou famosa por integrar decorações de casas barrocas, conventos e igrejas. As primeiras peças eram produzidas em Portugal, de onde eram exportadas.

Os primeiros trabalhos eram coloridos, mas foram perdendo essas características até serem utilizados apenas tons de azul. As cenas retratadas nos azulejos já não focavam apenas na religiosidade. Era possível ver cenas com diferentes temáticas como alegorias, cenas profanas e paisagens.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Fernandes, Ruan. Pintura Barroca; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/pintura-barroca >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 14:55.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]