Preposição

Conectivo da Língua Portuguesa

Preposição é uma palavra variável que tem como função conectar dois ou mais termos da oração, de forma que um fica subordinado ao outro. O sentido da expressão, portanto, é dependente da união dos elementos que a preposição vincula.

Elas são essenciais para a produção de textos, uma vez que promove maior compreensão e coerência no que é escrito. Na Língua Portuguesa, o termo que precisa do uso da preposição chama-se de antecedente ou regente, já o termo introduzido é classificado como consequente ou regido.

Veja um simples exemplo abaixo para saber como se dá a estrutura de uma preposição em uma frase:

Sinto saudade de você.

  • Termo antecedente: saudade 
  • Preposição: de
  • Termo consequente: você

O Guia Estudo separou os principais tipos e classificações das preposições que mais caem nas provas do Enem. Confira os detalhes:

Tipos de Preposições

As preposições são divididas em preposições essenciais, preposições acidentais e locuções prepositivas. Entenda os conceitos e exemplos abaixo:

Preposições essenciais 

São palavras da Língua Portuguesa que funcionam unicamente como preposição.

Exemplos: a, em, de, até, com, após, ante, contra, desde, entre, para, por, perante, sem, sob, sobre, trás.

Aplicação de preposições essenciais:

  • Quero um pastel de carne seca com banana. 
  • Eu espero por você em casa.

Preposições acidentais 

São palavras que além de funcionar como preposição, também funcionam como outras classes da gramática.

Exemplos: mas, afora, como, conforme, consoante, durante, exceto, feito, fora, mediante, menos, salvo, segundo, senão, tirante, visto, etc.

Aplicação de preposições acidentais

  • Durante a noite estou no hospital.
  • Conversamos muito durante a viagem.
  • Segundo as recomendações, não podemos entrar neste mar.
  • O produto somente será entregue mediante pagamento.

Locuções prepositivas 

Consistem em duas ou mais palavras, e a última tem sempre o valor de uma preposição.

Exemplos: abaixo de, acima de, a fim de, acerca de, além de, ao invés de antes de, ao lado de, a par de, apesar de, atrás de, a respeito de, através de, de acordo com, debaixo de, de cima de, dentro de, depois de, diante de, em frente de, em lugar de, em vez de, graças a, perto de, por causa de, por entre, etc.

Aplicação de locuções prepositivas

  • Em vez de irmos ao shopping, vamos à praia?
  • Graças a Deus correu tudo bem.
  • De acordo com as informações, a empresa está bem cotada no mercado financeiro.
Preposição
As preposições são elementos conectivos fundamentais para a construção textual. (Foto: Shutterstock)

Contração e combinação de preposições

Como já dito acima, as preposições fazem parte das palavras invariáveis, um vez que não sofrem flexão de gênero, número e grau. No entanto, elas costumam aparecer de forma contraída ou combinadas com palavras variáveis (artigos e pronomes), o que denota concordância de gênero e número com os elementos da oração

Dessa forma, a contração acontece quando existem modificações na estrutura da preposição. Já a combinação ocorre quando a preposição se mantém inalterada, isto é, quando não há perda de elementos fonéticos. Acompanhe abaixo como essas contrações de preposições acontecem:

Contração

  • a + a = à
  • a + aquele = àquele
  • de + o = do
  • de + uma = duma
  • de + isto = disto
  • em + as = nas
  • em + um = num
  • em + essa = nessa
  • por + o = pelo
  • por + as = pelas

Atenção! Pela regra gramatical, não se pode contrair a preposição "de" com o artigo que inicia o sujeito de um verbo, e isso também vale para o pronome "ele(s)", "ela(s)", caso eles exerçam a função de sujeito de um verbo.

Exemplo: “Isso não depende do juiz querer.” Na forma culta: “Isso não depende de o juiz querer”.

Combinação

  • a + o = ao
  • a + os = aos
  • a + onde = aonde

Crase

É importante saber que toda união de vogais iguais formam uma crase. E, além disso, que elas são expressas pelo acento grave “à”.

  • à = é a contração da preposição ‘a’ mais o artigo definido ‘a’
  • àquilo = é a contração da preposição ‘a’ mais a primeira vogal do pronome ‘aquilo’.

Valores das preposições

As preposições geralmente são usadas na introdução de complementos verbais ou nominais, locuções adjetivas ou adverbiais, além de orações reduzidas.

Algumas preposições específicas dão a ideia de movimento, já outras denotam situação. Veja abaixo:

Preposições de movimento:

  • Eu vou a Paris.
  • Vou embora de sua fazenda.

Preposições de situação

  • Tenho medo de cobras.
  • Estamos sem carro.

As preposições se estiverem sozinhas em um contexto não apresentam um sentido lógico, porém, quando colocadas na frase, indicam relações distintas. Elas podem estar relacionadas com a ideia de espaço e tempo, destino, distância, entre outros. Confira nos exemplos abaixo:

  • Assunto: O workshop vai falar sobre a importância da saúde infantil.
  • Autoria: Esta música de Cazuza é sedutora.
  • Causa: Estou arrepiada de frio.
  • Companhia: Chegou com ela.
  • Conteúdo: Tirei do forno o refratário com lasanha.
  • Destino: Os senadores estão viajando para São Paulo.
  • Distância: A próxima parada para Juazeiro fica a 75 quilômetros daqui.
  • Especialidade: Ela é formada em arquitetura urbana.
  • Fim ou finalidade: Comprei estes balões para decorar a festa.
  • Instrumento: A costureira remendou a roupa com uma tesoura.
  • Lugar: Nós estivemos em Fernando de Noronha.
  • Matéria: Meu travesseiro é de algodão.
  • Meio: Iremos viajar pela Europa de trailer.
  • Oposição: Os manifestantes são contra a corrupção do Brasil.
  • Origem: Estas roupas vieram de Paris.
  • Posse: Estas taças são da minha mãe.
  • Preço: A passagem de ônibus fica por duzentos reais.
  • Tempo: Minha mãe chegará em duas horas.

Curiosidades

A preposição ‘a’, quando na combinação ‘ao’ ou ‘na’ contração “à”, pode ser usada para expressar proximidade:

Exemplos:

  • Maria queria sentar-se à mesa com os amigos.
  • Roberto descansava à sombra de um coqueiro.
  • Renato pediu para que todos sentassem à mesa.

Uma outra curiosidade é que a preposição ‘após’ pode exercer função de advérbio, com o sentido de “atrás”, “depois”.

A expressão ‘dês’ é o mesma que ‘desde’, mas acontece com pouca frequência em autores mais atuais. A expressão ‘trás’ somente é usada em locuções adverbiais e prepositivas.

Por exemplo: por trás, para trás, para trás de.

Resumo sobre preposições

A preposição não exerce função sintática na oração. Ela conecta os termos de uma oração. Por essa razão ela é chamada de conectivo ou palavra relacional.

Contudo, embora não assuma uma função sintática, a utilização correta das preposições é essencial para a coesão textual.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

, . Preposição; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/preposicao >. Acesso em 24 de setembro de 2020 às 00:59.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]