Queda do Muro de Berlim

Momento histórico que simbolizou a reunificação das Alemanhas

A Queda do Muro de Berlim foi um dos acontecimentos históricos mais marcantes da história do mundo moderno. O muro era considerado o maior ícone da Guerra Fria e sua derrubada marcou de forma muito emblemática o fim desta guerra, assim como o fim das ações dos regimes socialistas pelo planeta.

É importante entender que o Muro de Berlim dividia a Alemanha em duas: a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental. Uma, era governada pelos representantes do capitalismo e a outra era governada pelos representantes do socialismo.

Queda do Muro de Berlim
A Queda do Muro de Berlim foi o símbolo da reunificação da Alemanha e da queda do socialismo e comunismo. (Foto: DoD – United States Department of Defense)

Contexto Histórico

No final da Segunda Guerra Mundial, surgiu a Guerra Fria, como um novo conflito político e ideológico que, novamente, dividiu o mundo em duas ideologias principais: o capitalismo, liderado principalmente pelos Estados Unidos e o comunismo, liderado principalmente pela União Soviética.

Os soviéticos (também chamados de orientais) e ocidentais (países do bloco capitalista) passaram a formar “zonas de influência” pelos diversos territórios da Europa, a fim de espalhar sua ideologia e forma de governo pelo mundo.

A Alemanha, que tinha sido libertada do nazismo de Adolf Hitler, tanto pelo lado oriental, quanto pelo lado ocidental, passou a ser dividida e cada uma dessas correntes ficou com uma parte do território alemão.

Mais precisamente, uma parte ficou sendo a República Democrática Alemã, influenciada pelos soviéticos e a outra parte ficou sendo a República Federal da Alemanha, influenciada pelos ocidentais.

Berlim era capital da Alemanha e na divisão ficou como parte do território soviético. A questão é que os alemães da parte ocidental ainda transitavam pela capital, por ela ser o centro de tudo e isso acabou se tronando uma grande ameaça para os soviéticos.

Essa ameaça surgia do fato de que os alemães da parte ocidental poderiam “contaminar” os alemães da parte oriental com os valores capitalistas como os de liberdade de consumo e de expressão, indo de encontro com o modelo de vida mais rígido e limitado, imposto pelo governo soviético.

É importante lembrar que o lado liderado pelos EUA, vivia em pleno desenvolvimento, com crescimento em vários setores, graças ao Plano Marshall, criado pelos EUA, com a finalidade de financiar a reconstrução dos países da Europa, que foram destruídos pelos conflitos da Segunda Guerra.

Isso causou uma enorme insatisfação nos alemães que viviam no lado liderado pelos soviéticos, porque esse lado em questão vivia um período de muita restrição. Como resposta a esse cenário, vários alemães orientais se mudaram para o lado ocidental, causando ainda mais medo no governo soviético.

Com medo da influência capitalista e do crescimento do êxodo dos alemães, Nikita Kruschev, que era o líder da URSS na época e Walter Ulbricht, o líder da Alemanha Oriental, decidiram construir um muro para barrar esse fluxo.

O Muro

O Muro de Berlim começou a ser construído na madrugada do dia 12 para o dia 13 de agosto do ano de 1961. Os soldados da Alemanha Oriental foram ordenados a dividir a cidade usando estacas e arames farpados, para que fosse iniciado a construção da estrutura.

Ele levou cerca de 2 anos para ser totalmente construído. Era formado por 3,5m de altura, com cerca, 2 metros de profundidade e 66,5 km de gradeamento e metal, além de 127 redes eletrificadas de material metálico, composta por alarmes e arames farpados.

Contudo, a sua principal característica era a vigilância intensa e severa. O muro abrigava cerca de 300 torres de observação por toda a sua extensão. Ele também continha 255 pistas de corrida onde cães de guarda protegiam a região, evitando que alguém tentasse ultrapassar a barreira.

Os soldados militares da Alemanha Oriental Socialista eram os responsáveis por patrulhar o local. Eles ficavam posicionados em pontos estratégicos e com armamentos pesados e tinham a ordem de atirar em qualquer pessoa que tentasse passar de um lado para o outro.

A Queda do Muro

O Muro de Berlim ficou erguido por 28 anos e a sua queda está diretamente ligada a queda do sistema político, econômico e social que dominava a Alemanha Oriental naquela época, no caso, o socialismo.

No ano de 1980 o bloco socialista passou por uma séria crise, em diversos setores, que também acabou afetando a Alemanha Oriental. Nesta época, parte da Alemanha estava em processo de falência, sofrendo com a falta de mercadoria, o baixo desenvolvimento da indústria e infraestrutura, assim como o aumento da dívida externa.

A população estava cada vez mais insatisfeita, não apenas com a situação caótica que o país vivia, como também com o autoritarismo do governo que não aceitava nenhum tipo de crítica e censurava, repreendia e perseguia quem levantasse voz contra o governo.

Apesar disso, os movimentos de oposição cresciam cada vez mais e se fortaleciam. O ano de 1989 foi ainda pior para o governo da Alemanha Oriental. Nesse ano alguns acontecimentos em outros países do polo socialista (Hungria e Polônia) fizeram com que a crise política enfrentada apelo bloco se agravasse ainda mais.

Começaram a acontecer diversos protestos contra o governo, que se via cada vez mais ameaçado e acabou perdendo uma enorme parte do apoio da sociedade. Com a situação completamente fora do controle, o governo se viu obrigado a tomar alguma medida para mudar o cenário.

Günter Schabowski era o porta-voz oficial do governo da Alemanha Oriental e no dia 9 de novembro de 1989, deu uma entrevista anunciando uma futura lei de mobilidade de cidadãos do país, que visava acabar com as restrições que existiam na fronteira entre os dois lados da Alemanha.

Porém, o porta-voz se equivocou ao divulgar a informação e deu a entender que a lei entraria em vigor em caráter imediato, quando na verdade ela só passaria a valer depois que passasse por todos os tramites legais, inclusive pela aprovação do parlamento.

Com isso, imediatamente após a divulgação dessa entrevista, uma multidão de pessoas se deslocou para os postos das fronteiras, exigindo que fossem liberadas para passar para o outro lado do país, no caso a Alemanha Ocidental. Em pouco tempo, a multidão foi crescendo, fazendo com que os soldados não tivessem mais controle.

Então, durante a madrugada do dia 9, virando para o dia 10, mais de um milhão de pessoas, com martelos, picaretas, pás, entre outras ferramentas em mãos, começaram a derrubada do muro, simbolizando o fim da separação do país. Por causa da sua estrutura, o muro levou cerca de 2 meses para ser totalmente derrubado. Em 1990 a derrubada foi totalmente concluída oficializando assim, a reunificação das Alemanhas em uma Alemanha só.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Maria Azevedo, Amanda. Queda do Muro de Berlim; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/queda-do-muro-de-berlim >. Acesso em 02 de fevereiro de 2020 às 09:38.

Copiar referência

Outros Artigos de História

Ciclo do Pau-Brasil

O Ciclo do Pau-Brasil foi um período histórico da nação […]

Ciclo do ouro, um dos ciclos importantes do Brasil.

Ciclo do Ouro

O Ciclo do Ouro também era chamado de “ciclo da […]

Um dos ciclos econômicos do Brasil, foi o ciclo do café.

Ciclo do Café

O Ciclo do Café foi a atividade econômica mais importante […]

Ciclo do Algodão no Brasil

O Ciclo do Algodão no Brasil aconteceu entre a segunda […]