Renascimento

Movimento artístico e filosófico surgido na Itália no século XV

O renascimento foi um movimento artístico, cultural e científico que representou uma das principais mudanças de mentalidade na história da humanidade.

Marcado pelas transformações de pensamento em relação às ideias expressadas na Idade Média, os artistas do renascimento trouxeram uma renovação nas áreas de filosofia, política, economia, cultura, artes, ciência, dentre outras.

Também chamado de renascença ou renascentismo, o renascimento surgiu na Itália, no século XV, e atingiu seu ápice no século XVI, se expandindo para outros países da Europa como Alemanha, Flandres e norte dos Alpes.

O renascimento surgiu durante o período em que ocorria uma importante mudança no modo de perceber o mundo.

O mundo ocidental estava deixando de lado a visão do teocentrismo, onde tudo se explicava através da origem divina, para adotar uma visão de mundo antropocêntrica, onde o homem assumiu o papel central no universo.

Estabelecendo princípios, métodos e formas de fazer arte, o renascimento reviveu as formas características da arte clássica da cultura greco-romana. Além disso, utilizou a técnica da perspectiva, a qual um conjunto de regras matemáticas e de desenho que permitiam reproduzir o aspecto real dos objetos.

A criação de Adão, pintura do Renascimento
A criação de Adão, obra pintada na Capela por Michelangelo. Umas maiores obras renascentistas. (Foto: Wikipedia)

O renascimento atingiu as camadas urbanas da Europa Ocidental e se tornou essencial para o abandono de ideias medievais que ainda estavam presentes. No entanto, o movimento não pode ser entendido como uma ruptura radical entre a Idade Medieval e a Idade Moderna

Contexto histórico do Renascimento

Surgido na Europa entre os séculos XV e XVI, o renascimento teve seu surgimento e desenvolvimento associados a uma série de transformações sociais, políticas e econômicas, ocorridas no final da Idade Média.

Com a tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos em 1453, a população bizantina se instalou na Itália, onde desenvolveu a cultura clássica, legado dos antigos bizantinos. Esse fato, aliado ao passado de Roma, favoreceu o desenvolvimento do classicismo presente no renascimento.

No âmbito político e econômico, houve a decadência do feudalismo, o surgimento do capitalismo, mais precisamente o capitalismo comercial, o fortalecimento do poder dos reis e a formação das Monarquias Nacionais, que deram liberdade econômica e comercial à nova e emergente burguesia.

Durante XIV e XV, houve o renascimento urbano na Europa com o surgimento de cidades que tinham como característica o desenvolvimento cultural e social. Nobres, artistas, artesãos e trabalhadores de diversas áreas povoavam essas cidades, dando origem a uma nova classe social: a burguesia.

Aliado às transformações de cunho social e político, nesse período, o catolicismo perdeu a hegemonia e teve sua influência reduzida na sociedade europeia. A perda de força da Igreja se concretizou no movimento de contestação que deu origem à Reforma Religiosa.

Nesse momento, a religião já não era mais exclusividade e o homem passou a ser valorizado, dando origem à transição do teocentrismo medieval para o antropocentrismo renascentista. Esse cenário favoreceu o surgimento do movimento renascentista.

Características do movimento renascentista

O renascimento apresentou algumas característica como valorização da estética da antiguidade clássica, racionalismo, cientificismo, antropocentrismo, individualismo.

Valores da Antiguidade Clássica

Homem vitruviano, obra do Renascimento
“Homem vitruviano”, umas das obras mais conhecidas do renascimento, de autoria de Leonardo Da Vinci. (Foto: Wikipedia)

A valorização da estética da antiguidade retomou os valores clássicos na forma de fazer arte. Isso ocorreu devido à ideia defendida pelos renascentistas de que a filosofia e a arte greco-roma da antiguidade possuíam um valor estético e cultural superior ao das artes da Idade Média.

Portanto, é comum observar obras renascentistas com características semelhantes às das obras clássicas. Isso pode ser observado, sobretudo na escultura.

Humanismo

O humanismo foi um dos aspectos fundamentais das obras renascentistas. A ideia de humanismo surgiu como tese para a valorização do ser humano. Nesse sentido, o homem foi colocado como centro do mundo, onde passou-se a ter a visão antropocêntrica e a visão teocêntrica foi abandonada.

Essa característica se destacou, sobretudo, na filosofia, que desenvolveu o espírito crítico do ser humano, e nas artes, com a reprodução de situações do cotidiano e na fiel representação dos traços e formas humanas.

Racionalismo

O racionalismo foi uma corrente filosófica que serviu como base para desenvolver aspectos do pensamento renascentista, no qual a razão se sobrepôs à fé.

O racionalismo valorizou a experiência empírica, defendendo que há uma explicação para tudo o que existe. Eles desprezavam as explicações vindas da Igreja Católica ou de qualquer fonte que não fosse científicas.

Essa corrente filosófica foi fundamental para promover uma mudança de mentalidade. O período foi marcado pelo desenvolvimento de experiências científicas e do pensamento racional e lógico.

Com a busca da explicação dos fatos através da ciência, o racionalismo favoreceu a expansão científica ao defender que a razão é o único caminho para se chegar ao conhecimento.

Individualismo

Associada ao humanismo, outra característica do renascimento foi o individualismo. Nesse período o homem deixou de ser regido pela Igreja e passou a se guar pela suas emoções, de modo que se tornou um ser crítico e responsável por suas ações.

A predominância do individualismo na modernidade também pode ser observada pelo aspecto do hedonismo, ou seja, a busca por prazeres.

A valorização das ações humanas foi determinante para abrir diálogo com a burguesia que possuía esse ímpeto individualista. Assim, a temática do renascimento entusiasmou os burgueses. Muitos deles financiaram artistas e cientistas surgidos entre os séculos XIV e XVI.

Antropocentrismo

O antropocentrismo surgiu em oposição ao pensamento teocêntrico de que Deus era o centro do universo, propagado durante a Idade Média. Durante o renascimento, vários aspectos do ser humano forma resgatados e o homem passou a ter uma posição de destaque.

Essa visão de que o homem é o principal responsável pela condução da história da humanidade foi favorecida pelo cientificismo com as várias descobertas da época.

Cientificismo

O cientificismo foi essencial para a mudança de mentalidade da humanidade, pois trouxe à tona diversas questões sobre conhecimento de mundo. Houve, nesse período, a busca do conhecimento através de diversas áreas científicas como Biologia, Matemática, Física, Astronomia, Botânica, Anatomia, Química, dentre outras.

Universalismo

Essa característica pode ser observada no campo da educação renascentista legitimada pelos avanços em diversas áreas do conhecimento. Nesse sentido, o homem renascentista buscou se especializar em diversas do saber.

Esse fenômeno se explica pela expansão de escolas e universidades e a inserção de disciplinas relacionadas às humanidades na grade curricular dos cursos.

Curiosidades sobre o Renascimento

  • Em algumas casas de burgueses renascentistas ocorriam reuniões com todo mundo nu (homens e mulheres), tomando banho em fontes, ouvindo instrumentistas, comendo, bebendo, e etc, por acreditarem no ideal hedonista;
  • Diferente da Idade Média, que os jovens não escolhiam com quem se casar, no Renascimento o individualismo ganhou força. Sendo assim, os jovens burgueses enxergavam o amor como uma escolha de duas pessoas;
  • Os comerciantes, navegadores e sábios europeus começaram a usar os algarismos arábicos durante o Renascimento;
  • Os artistas desta época acreditavam que somente com formas geométricas precisas e equilibradas se poderia ter uma obra bonita. Por conta disso, a arte do Renascimento era considerada serena, proporcional e baseada em figuras geométricas.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

DIAS, Fabiana. Renascimento; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/renascimento >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 17:13.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]