Samba de Roda

Estilo musical teve origem no Recôncavo Baiano

O Samba de Roda é uma manifestação que mistura poesia, dança e música. Esse estilo musical tem origem na Bahia, raízes africanas e contém elementos da cultura portuguesa. Ela é tocada por instrumentos como atabaques, ganzás, reco-reco e violão, e apresenta variações como a chula e o samba corrido.

Atualmente, o samba de roda é praticado principalmente nos estados da Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro. Em 2008, ganhou o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade.

História

O samba de roda nasceu na região do Recôncavo baiano por volta de 1860. Tinha como objetivo preservar a cultura da população negra escravizada no Brasil, mas também apresenta características da cultura portuguesa como a poesia e alguns instrumentos.

O estilo musical influenciou a formação do samba carioca, do samba urbano e posteriormente derivou a Bossa Nova. Atualmente, o samba de roda tem vários representantes na música popular brasileira e pode ser ouvida na voz de Mariene de Castro, Caetano Veloso e Jorge Aragão.

No século XX, tornou-se símbolo da identidade nacional e em 2008 foi inscrito virou Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Características do samba de roda

O samba de roda recebe esse nome devido ao fato de seus participantes se organizarem em um círculo para cantar, tocar e dançar. Todos que estão no círculo são convidados a entrar e dançar no meio dela.

Essa manifestação acontece normalmente em festas e em momentos de cultos da religião afro-brasileiras (umbanda e candomblé). É formada por um grupo de músicos que tocam diversos instrumentos, entre os quais: a viola, o pandeiro, o atabaque, o violão, o berimbau, o reco-reco, o ganzá, e o agogô.

O estilo musical apresenta duas variações, o samba corrido e samba chula. 

Samba de roda é patrimônio imaterial.
Samba de roda é um dos gêneros musicais mais populares no Brasil. (Foto: Flickr)

Primeira gravação

Segundo os arquivos da Biblioteca Nacional, “Pelo Telefone” foi o primeiro samba gravado no Brasil. A canção foi composta por Ernesto dos Santos (Donga) e também pelo jornalista Mauro de Almeida. A criação da música contou ainda com a colaboração de Pixinguinha, Jovino Ferreira, Caninha e outros músicos.

Em 1916, mesmo ano da criação, a canção foi registrada e gravada por Donga. Após sucesso, diversos outros artistas reivindicaram autoria.

Representantes do samba de roda

O samba de roda é uma grande manifestação cultural e o estilo musical mais popular no Brasil. Desde seu surgimento, várias músicas foram lançadas e hoje conta com intérpretes renomados no mundo todo.

Conheça abaixo alguns dos cantores mais importantes para o samba de roda:

Ataulfo Alves

Ataulfo Alves foi cantor de um dos estilos derivados do samba de roda. Começou a escrever versos com oito anos de idade e aos 19 anos já tocava violão, bandolim e cavaquinho. Em 1933, lançou “Sexta-feira”, sua primeira canção gravada. Criou mais de 300 músicas e foi interpretado por Clara Nunes e Carmen Miranda.

Mariene de Castro

Mariene de Castro nasceu em 1978, Salvador. Queria ser bailarina quando criança, mas o contato de sua família com a música fez com que aos 12 anos ela fosse para as aulas de violão e de canto. 

Começou sua carreira musical como vocal de algumas bandas da Bahia. Após ser percebida por dois produtores, viajou para França e passou a ser aclamada pela crítica e reconhecida internacionalmente.

Em 2004, ganhou o Prêmio Braskem de Música e em 2015 gravou seu primeiro CD, “Abre Caminho”. Cantou com Caetano Veloso, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho e participou da festa de encerramento das Olimpíadas do Rio 2016.

Conquistou vários prêmios e gravou cinco álbuns. São eles:
• Abre caminho (2005);
• Santo de Casa (2010);
• Ser de luz (2013);
• Tabaroinha (2012);
• Colheita (2014).

Dona Edith do Prato

Dona Edith do Prato (ou Edith Oliveira Nogueira, nome de batismo) nasceu em 1916 na cidade de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano. Ficou famosa por ser uma percursionista que usava um prato e uma faca para tocar suas músicas.

Segundo Ninho Nascimento; produtor musical e neto de Dona Edith; apesar de não se considerar artista, Edith era autodidata e começou a tocar na adolescência.

A percursionista participou da gravação de alguns álbuns dos conterrâneos Caetano Veloso e Maria Bethânia, além de tocar com Gilberto Gil e Mariene de Castro. A sambista morreu em 2009 depois de sofrer um AVC.

Outros artistas que colaboraram com o samba no Brasil foram:
• Pixinguinha;
• Noel Rosa;
• Cartola;
• Nelson Cavaquinho.

Grupos tradicionais

Além dos cantores famosos, também existem os grupos de samba de roda tradicionais que promovem a cultura popular brasileira. Alguns deles são:

Ganhadeiras de Itapuã

Grupo criado em Itapuã, Salvador, as Ganhadeiras de Itapuã cantam e contam a história das pessoas do bairro onde as participantes nasceram e foram criadas. Já se apresentaram com Caetano Veloso, Maria Bethânia e Alcione.

Ganharam duas vezes o Prêmio Música Popular Brasileira e participaram junto com Mariene de Castro do show de encerramento das Olimpíadas do Rio.

Raízes de Santo Amaro

Grupo tradicional criado na Bahia, Raízes de Santo Amaro é formado por 30 integrantes. São músicos que tocam pandeiro, atabaque, reco-reco, tamborim, agogô, maraca e as “sambadeiras”, senhoras negras vestidas como baianas do candomblé.

Músicas mais populares

Algumas das músicas mais populares do samba de roda são:

  • Ilha de Maré;
  • Roda Pião;
  • Alguém Me Avisou;
  • Não deixe o samba morrer;
  • Conversa de botequim;
  • Dona de casa, eu cheguei agora.  

Derivações

O samba de roda deu origem a diversos outros estilos musicais no Brasil. Os principais são apresentados a seguir:

Bossa Nova

A Bossa Nova foi criada pelos cantores Tom Jobim e João Gilberto em 1958. O estilo é um tipo de evolução do samba de roda com influencias do Jazz. O gênero é um dos mais famosos da história musical do Brasil e reconhecido no mundo todo.

Samba carioca

O samba carioca surgiu logo depois que o samba de roda começou a se espalhar pelo país. No Rio de Janeiro o ritmo tomou corpo e passou a ser interpretado por vários cantores. A partir desse estilo, nasceu ainda o samba enredo e as escolas de samba.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Rosa, Joseane. Samba de Roda; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/samba-de-roda >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 17:36.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]