Sócrates

Um dos fundadores da filosofia ocidental

Sócrates nasceu em Atenas, Grécia Antiga, por volta de 469 a.C. Filho de um escultor e de uma parteira, não se sabe muito sobre sua infância, conta-se que pertencia a uma família humilde e que, enquanto criança, ajudava seu pai no trabalho de escultor.

Boa parte do que se sabe sobre a vida do filósofo ateniense faz parte dos relatos em obras de escritores que viveram mais tarde, os principais deles são dois de seus alunos, Platão e Xenofonte.

Filósofo Sócrates
Face de Sócrates em mármore exposta no Museu do Louvre. (Foto: Wikipédia)

O nascimento das ideias

Após acompanhar a mãe em um dos partos, Sócrates teve os primeiros questionamentos filosóficos que principiaram sua vocação de filosofar e ensinar. Ao ver sua mãe realizar o trabalho, “filosofou”:

“Minha mãe não irá criar o bebê, apenas ajudá-lo-á a nascer e tentará diminuir a dor do parto. Ao mesmo tempo, se ela não tirar o bebê, logo ele irá morrer, e igualmente a mãe morrerá!”

Desta forma, concluiu que, de alguma maneira, ele também era um parteiro, pois acreditava que o conhecimento está dentro das pessoas, de forma que são capazes de aprender algo por conta própria, mas ele poderia ajudá-las com o nascimento desse conhecimento.

Assim, deu início ao seu aprendizado filosófico, onde foi discípulo de Anaxágoras e Arquelau, e logo seu talento chamou atenção. Sócrates tinha o costume de debater e dialogar com as pessoas de sua cidade.

Defendia que deve-se sempre dar prioridade à procura do que não se sabe, do que disseminar o que se pressupõe saber. Os ensinamentos de Sócrates são conhecidos por maiêutica, termo de origem grega que significa “dar à luz”.

A maiêutica socrática era dividida em duas etapas essenciais:

  • A primeira correspondente às “dores do parto”, momento em que o filósofo levava os seus interlocutores a apresentar suas opiniões e a duvidar de seu próprio saber sobre determinado assunto. Sócrates conduzia os interlocutores à percepção de contradições, normalmente baseadas em valores e preconceitos sociais.
  • Já no segundo momento, os levavam a uma reconstrução do conceito, através de outras perspectivas acerca do tema em abordagem, estimulando-os a pensar por si mesmo.

Assim, a maiêutica consistisse em um autêntico parto, gerando novas ideias acerca de determinado assunto, conduzindo as pessoas a ficarem mais próximas de sua verdade.

“A maiêutica primeiro demole, depois ajuda a reconstruir conceitos, transitando do básico ao elaborado, “parindo” noções cada vez mais complexas.”

Trabalhos

Não se sabe ao certo se Sócrates teve outros trabalhos além da filosofia. De acordo com algumas fontes, o filósofo chegou a servir ao exército em várias batalhas, como as guerras contra Esparta (432 a.C.) e Tebas (424 a.C.).

No entanto, Sócrates chamava atenção pela sua inteligência. Deduzindo que sua sabedoria só podia ser resultado da percepção da própria ignorância, passou a conversar com seus discípulos que se dispusessem a procurar a verdade e o bem.

Antes de Sócrates surgir no cenário intelectual, haviam outros filósofos na Grécia, porém todos estavam voltados para filosofia da natureza, que buscava a explicação natural do universo, fase que ficou conhecida como “pré-socrática”.

E diferente de seus antecessores, Sócrates não fundou uma escola filosófica, preferia realizar seu trabalho em locais públicos, como praças e ginásios, dialogando com todas as pessoas. Platão afirma que Sócrates não recebia pagamento por suas aulas, de forma que sua pobreza era prova de que não era um sofista.

As ideias de Sócrates

Sócrates provocou uma ruptura sem precedentes na história da filosofia grega. Foi responsável por dar início a era da chamada filosofia social, mais racional, e por isso ele é considerado o pai da filosofia ocidental.

Enquanto os filósofos pré-socráticos, chamados de naturalistas, procuravam responder a questões como “O que é a natureza ou o fundamento último das coisas?”, Sócrates procurava respostas para as interrogações que envolviam o indivíduo e a organização da humanidade:

  • “O que é o bem?”
  • “O que é a verdade?”
  • “O que é a virtude?”
  • “O que é a justiça?”

O pensamento do filósofo grego desenvolveu-se de 3 grandes ideias:

  • a crítica aos sofistas;
  • a arte de perguntar;
  • a consciência do homem.

Seu método consistia em uma técnica de investigação filosófica através de perguntas simples e quase ingênuas, que tinham o objetivo de revelar as contradições presentes na atual forma de pensar e levar às pessoas, por meio do autoconhecimento, à sabedoria e à prática do bem.

Sócrates nunca se declarou como um sábio. Acreditava que os erros são consequência da ignorância humana, assim o princípio da sua filosofia estava na expressão “Conhece-te a ti mesmo“, colocando o homem na busca das verdades universais que são o caminho para a prática do bem e da virtude.

Sócrates afirmava que “Ninguém faz o mal voluntariamente, mas por ignorância, pois a sabedoria e a virtude são inseparáveis.

Morte de Sócrates

A medida em que as ideias de Sócrates foram se espalhando pela cidade e ele ganhava mais e mais discípulos, ele começou a fazer alguns inimigos. Os políticos de Atenas não gostavam de seu método filosófico, que dirigia-lhes perguntas comprometedoras.

Assim, certo dia, Sócrates foi acusado do crime de não reconhecer os deuses do Estado, de introduzir divindades novas e de corromper os jovens.

O filósofo tentou se defender, mas não obteve êxito.  A condenação à morte causaria revolta dos seus jovens seguidores, assim foi obrigado a se exilar para sempre, ou lhe seria cortada a língua, impossibilitando-o ensinar aos demais. Caso se negasse, ele seria morto.

Ao se recusar a fugir ou renegar suas convicções para salvar a vida, foi para a prisão. Após alguns dias na penitenciária, foi executado ao ingerir cicuta. Sócrates morreu no ano de 399 a. C., aos 70 anos, em Atenas, Grécia.

“Vocês me deixam a escolha entre duas coisas: uma que eu sei ser horrível, que é viver sem poder passar meus conhecimentos adiante. A outra, que eu não conheço, que é a morte … escolho pois o desconhecido!”

Discurso de Sócrates ao recusar sua sentença.

Sócrates e Platão

Sócrates é até hoje uma figura enigmática, não deixou nada escrito. Tudo que conhecemos sobre seus ensinamentos foi relatado através de seus discípulos, especialmente Platão, que transcreveu os pensamentos de seu mestre em seus célebres diálogos, mesclando-os com seus pontos de vista pessoais.

Citações

Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.

Só sei que nada sei.

Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

BRITO, Samara. Sócrates; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/socrates >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 19:35.

Copiar referência