Teoria da Evolução

Processo de evolução biológica das espécies

A Teoria da Evolução é um conceito utilizado na Biologia para definir que as espécies passam por modificações ao longo do tempo de forma gradativa, e essas mudanças dão novas características aos seus descendentes.

Os dois grandes nomes da Teoria da Evolução foram o francês Jean-Baptiste de Lamarck, criador da teoria evolucionista dos caracteres adquiridos, e o naturalista britânico Charles Robert Darwin, autor do livro “Origem das Espécies”, publicado em 1850, que criou o conceito de que a evolução se dá por meio da seleção natural.

Teoria da Evolução - Charles Robert Darwin
Imagem de Charles Robert Darwin. (Foto: Wikipédia)

A teoria evolucionista contrapõe o conceito fixista do criacionismo – crença religiosa de que os organismos e o universo são resultado do desejo divino, ou seja, foi criado por Deus.

A Teoria da Evolução defende que os organismos passam por modificações de forma a adaptar-se ao ambiente, e essas adaptações resultam no processo evolutivo das espécies.

Teorias da Evolução

Darwinismo

O conceito da evolução biológica da espécies foi criada pelo britânico Charles Darwin (1809-1882), no entanto, essa teoria também teve a contribuição de Alfred Wallace, conhecido como “Pai da Biogeografia”.

A Teoria da Evolução defendida por Darwin estabelece a seleção natural como mecanismo de evolução, contrastando com o lamarckismo e o criacionismo.

O darwinismo é o pensamento evolucionista mais conhecido, tendo proposto ideias centrais para embasar a sua teoria. São elas:

  • Seleção Natural – Darwin estabeleceu a seleção natural como um mecanismo evolutivo, onde o meio atua como fator selecionador. O conceito estabelecido pela teoria evolutiva é que os organismos são selecionados pelo meio no qual vivem, que por sua vez, seleciona os indivíduos mais aptos, ou adaptados à aquele ambiente.
    Essa teoria se divide em três tipos: direcional, estabilizadora e disruptiva.
  • Seleção Direcional – É o tipo de seleção que favorece uma única característica do organismo. Por exemplo, se em um determinado ambiente, para a sua sobrevivência, o animal precisar ser forte, essa seleção irá favorecer os seres mais fortes. Esse é o tipo de seleção que provoca mudanças mais rápidas do que as outras, sendo o tipo mais usado nas seleções artificiais.

Um exemplo de seleção direcional pode ser observado em salmões que vivem no noroeste do Pacífico.

Esses peixes têm reduzido o seu tamanho nos últimos anos por causa do aumento da pesca com rede. Esse tipo de pesca acaba selecionando indivíduos maiores, o que fez com que os menores apresentem vantagem sobre os outros, uma vez que não são capturados. Com o tempo, observou-se uma redução no tamanho médio desses peixes.

  • Seleção Estabilizadora – Essa seleção estabelece que as características extremas são excluídas da população. É o tipo mais comum de seleção.

Um exemplo é a ocorrida com a massa corpórea dos bebês. Foi estabelecido através de estudos que os recém nascidos humanos, sob condições ideais, possuem um tamanho padrão ideal que é de 50 cm para os meninos e 49 cm para as meninas.

Seguindo o critério de seleção estabilizadora, os bebês maiores ou menores representam um risco para a mãe ou podem comprometer o próprio nascimento. Vale ressaltar que para esse exemplo o critério pode ser flexibilizado devido as novas tecnologias.

  • Seleção Disruptiva – Esse tipo de seleção favorece simultaneamente os indivíduos com características mais extremas em comparação com os fenótipos intermediários.

Um exemplo deste tipo de seleção é o que acontece com algumas aves, onde algumas espécies possuem três tipos de bico cujas características são: bico longo e pontiagudo, bico curto e resistente para quebrar sementes duras e bico intermediário adaptado a consumir frutos.

Neste caso, se por qualquer motivo o ambiente no qual as árvores produtoras de frutos, que são consumidos pelas aves de bico intermediário, não produzirem alimentação, então a incidência dessas aves na região irá reduzir ao longo do tempo devido à falta de alimento.

  • Ancestral comum – Diferente do que alguns acreditam, a teoria criada por Darwin não prevê que o ser humano descende do macaco. Pelo contrário, o Darwinismo diz que as espécies evoluem através do processo de ancestralidade, no qual as organismos passaram por modificações e deram origem a outras espécies.

Lamarckismo

O lamarckismo, também conhecido como lamarquismo, é a Teoria da Evolução criada pelo biólogo Jean-Baptiste Lamarck.

O conceito desenvolvido por ele define que a evolução das espécies ocorre devido a modificação que é imposta pelo meio em que vivem. Ou seja, o meio passa a atuar como fator modificador do ser.

Essa teoria baseia-se em duas leis que permitem aos animais a modificação das suas características sob a influência do ambiente. As normas definidas pelo livro Philosophie Zoologique são:

  • Lei do uso ou desuso: de acordo com a utilização de um determinado membro ele seria desenvolvido. Da mesma forma, aquele que fosse pouco utilizado poderia reduzir o seu tamanho ao longo das gerações.
  • Herança dos caracteres adquiridos: todas as mudanças desenvolvidas pelas espécies seriam herdadas pelos seus descendentes.

Neodarwismo

A Teoria neodarwinismo, também conhecida como Teoria sintética da evolução, baseia-se nas ideias propostas pelo Darwinismo. No entanto, outros mecanismos foram introduzidos como a mutação e a recombinação gênica.

O neodarwinismo introduz a genética aos estudos de Darwin da seleção natural.

Esse conceito foi desenvolvido em 1930 pelos especialistas: Dobhansky (geneticista), Mayr (zoólogo), Simpson (paleontólogo) e Stebbins (botânico).

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

RIBEIRO, Lohana. Teoria da Evolução; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/teoria-da-evolucao >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:50.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]