Traduzir em inglês

É bom ou ruim fazer a tradução do inglês?

O ato de traduzir em inglês é a transposição de palavras, sentenças ou textos de uma língua para outra. Nesse caso, é a tradução do inglês para o português ou o inverso.

Traduzir em inglês ou não para aqueles que estão aprendendo outro idioma ainda causa confusão. Isso porque alguns dizem que é ruim traduzir em inglês, enquanto outros afirmam que é bom fazer a tradução.

Então, traduzir em inglês é algo que deve ser feito pelo estudante ou não? Até que ponto é melhor fazer a tradução? A tradução ajuda ou atrapalha a aprendizagem?

Essas são algumas das questões que muitos estudantes encontram pelo caminho quando iniciam os estudos de outra língua.

A princípio, é importante dizer que em algum momento a tradução pode atrapalhar o aprendizado, assim como há momentos em que irá dar um norte para o estudante.

Traduzir ou não em inglês é uma interrogação para muitos estudantes
Traduzir ou não? Essa é uma questão que perturba muitos estudantes. (Foto: Pixabay)

É bom ou ruim traduzir em inglês?

Não há uma resposta certa. A depender da situação a tradução será boa ou ruim.

SIM! Porque em alguns momentos, especialmente quando o estudante ainda está dando os primeiros passos no inglês, é necessário que se faça o uso da tradução.

Contudo, é preciso ter cuidado! Traduzir em inglês não deve ser uma prática realizada de qualquer forma e muito menos, necessariamente, de forma literal, isto é, ao pé da letra, principalmente por existirem palavras no inglês que não possuem tradução no português.

Além disso, mesmo que tenha tradução, há construções frasais no inglês que não precisam ser traduzidas para a língua portuguesa. É o caso dos termos auxiliares, como os “modal verbs” e o “do e does”.

Veja o exemplo simples da frase “It’s rainning!”, que no português quer dizer “Está chovendo!”. Opronome “it” não é traduzido para o português, apenas os verbos “is” e “rainning”. Se fosse fazer a tradução literal, ficaria “isto está chovendo”, perceba que não faz sentido.

Dessa forma, se for necessária a tradução, o melhor a fazer é usá-la de maneira equivalente ao outro idioma.

NÃO! Porque vai chegar um momento em que traduzir trará mais problema do que solução. É aquele momento em que é necessário que o estudante aprenda a lógica do inglês e aprenda a pensar em inglês.

Porque é bom evitar traduzir em inglês?

Entendimento parcial

O ato de traduzir em inglês, pode fazer com que o estudante fique sem entender a sentença, pois quando cada palavra for traduzida, a sentença poderá não ter sentido. 

Analise o exemplo da frase “how old are you?”, que no português quer dizer “quantos anos você tem?”. Se ocorrer a tradução ao pé da letra, a composição da frase será: “como anos está você?”. Percebe o quão estranho isso soa?

Isso também ocorre bastante com as expressões em inglês e as expressões idiomáticas em inglês. As expressões fazem sentido dentro de cada cultura, contexto. Se tirá-las, não fará sentido algum.

Exemplo: “Piece of cake”, traduzindo quer dizer “pedaço de bolo”. Essa frase não quer dizer nada para o brasileiro, se tiver se referindo à expressão, enquanto que para os americanos, “piece of cake” quer dizer algo que é muito fácil. No português, equivale ao “mamão com açúcar”. Perceba, portanto, que, a depende do contexto, a tradução vai causar uma grande confusão.

Perdendo tempo pensando

Outro ponto para não traduzir é o tempo perdido enquanto pensa na tradução. Em uma conversa, o tempo para processar e traduzir deve ser rápido, quase automático, mas se o estudante para, traduz e pensa em uma resposta, o assunto já passou.

Quando o estudante pensa em inglês, o tempo para assimilar aquela frase ouvida é menor, ou seja, o tempo de compreensão ao escutar se torna muito mais rápido.

Como criar o hábito de pensar e não traduzir em inglês

Por mais que a tradução se torne fundamental nos primeiros momentos, o ideal é o estudante já começar a pensar em inglês, isto é, buscar entender e não traduzir.Para isso, algumas dicas podem ajudar.

Exposição ao idioma

O inglês não se resume a palavras e gramática, mas é também cultura. Então, se exponha ao máximo ao idioma.

Pesquise, conheça tudo que puder relacionado a cultura dos países de língua inglesa. Sem dúvida, isso será muito benéfico para o aprendizado do idioma.

Rotina

Coloque o inglês na sua rotina. Um exercício bom para isso é, ao deitar, pensar em todas as atividades que fez durante o dia, mas pensar em inglês.

Assim, além de exercitar sua mente a pensar em inglês, você enriquece também o vocabulário, pois pode ter alguma palavra que você não soube expressar naquele pensamento, e no dia seguinte vai procurar saber como é em inglês. E pronto, mais uma palavra para o seu vocabulário.

Tempo e paciência

Ter paciência e reservar um tempo para estudar é muito importante nesse processo. Não tem como aprender uma nova língua de um dia para o outro.

É necessário ter paciência, pois somente com o tempo e as técnicas adequadas para você, será possível alcançar a fluência no inglês.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. Traduzir em inglês; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/traduzir-em-ingles >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:35.

Copiar referência

Outros Artigos de Inglês

frase com verbo to have

Verbo to have

O verbo to have indica posse e é o segundo […]

Mulher lendo

Reflexive pronouns

Reflexive pronouns são os pronomes reflexivos em inglês, utilizados nas […]

Pronomes pessoais em inglês i love you

Pronomes pessoais em inglês

Os pronomes pessoais em inglês (personal pronouns) são termos usados […]

Ordinal numbers

Ordinal Numbers

Ordinal numbers ou números ordinais fazem parte dos primeiros assuntos que […]