Urbanização

Transformação das características rurais de uma região para urbanas

A urbanização é um conceito geográfico que simboliza o desenvolvimento das cidades. Nesse processo acontece a construção de casas, prédios, redes de saneamento básico, ruas, avenidas, escolas, hospitais, rede elétrica, shoppings, entre outros.

Esse processo é seguido pelo aumento populacional, pois muitos habitantes passam a procurar pela infraestrutura oferecida pelas cidades. Uma urbanização planejada apresenta grandes benefícios aos habitantes.

Atualmente, as cidades são soberanas em relação ao campo devido ao processo de urbanização crescente. Estimativas da Organização das Nações Unidas – ONU apontam que, aproximadamente, dois terços da população do Planeta Terra deve viver em cidades até 2050. Isso significa que haverá 2,5 bilhões de pessoas a mais nas cidades.

História

Os centros mais antigos teriam surgido há cerca de seis mil anos, às margens dos rios Tigres e Eufrates, Nilo e Indo. Nesse período, as cidades já tinham pequena importância política, econômica e social. No entanto, somente no século XVIII começa o processo de urbanização.

A urbanização está relacionada ao crescimento da população das cidades em comparação com a população rural. Quando a população de uma cidade ultrapassa os 50% do total de habitantes, classificamos que o espaço é urbanizado.

Em 1800, somente 3% da população habitava a área urbana. Isso mudou na Primeira Revolução Industrial, pois a  população do campo mudou para as cidades à procura de empregos. Os baixos salários agrícolas, a concentração fundiária e a mecanização do campo motivaram muitas pessoas a abandonar a área rural.

Já no século XIX, no decorrer da Segunda Revolução Industrial, aproximadamente 15% da população mundial já habitava as cidades.

Urbanização no Brasil

Diferente da colonização espanhola na América, que priorizou a construção de cidades bem organizadas, no Brasil a urbanização começou tarde e foi rápida e desordenada.

No começo, as cidades brasileiras se firmaram no litoral e somente as que possuíam grandes portos tinham relevância nos processos de urbanização.

No século XVIII, a mineração em Minas Gerais estabeleceu a urbanização naquele território. Todavia, apenas em 1930, com o aumento da industrialização brasileira, a urbanização ganhou força.

Nesse período, a região Sudeste já possuía grande infraestrutura e o maior número de indústrias do Brasil, o que provocou a vinda de muitos imigrantes. A região Centro-Oeste conheceu esse fenômeno com a construção de Brasília, em 1960.

Urbanização em outras regiões

Região Sul

Mesmo com o terceiro maior contingente populacional do país e uma economia forte, baseada na agropecuária, a região Sul apresenta baixo índice de urbanização. Pequenas propriedades e o trabalho familiar ajudaram a fixar as populações no campo. No entanto, esse modelo está passando por mudanças causando o êxodo rural.

No sul a agricultura freou a urbanização
O trabalho familiar e o modo de produção agrícola ajudaram a fixar a população no campo. (Foto: Flickr)

Região Norte

A região Norte apresenta o menor número de municípios do país e aproximadamente 15 milhões de habitantes. Contudo, é a região com menor percentual da população urbana do Brasil. Além de ter demorado a entrar na dinâmica econômica nacional, a Floresta Amazônica é um obstáculo para o êxodo rural. Mesmo assim, Manaus e Belém possuem populações elevadas.

Região Nordeste

Com mais de 50 milhões de habitantes e particularidades geográficas como secas, a região Nordeste é a região brasileira com maior quantidade de municípios. Porém, apenas 65% da população é urbana.

O que é êxodo rural?

Êxodo rural é a classificação empregada à migração dos habitantes do campo para cidade, em busca de melhores condições de vida. Essa população sai de regiões com poucas condições de sobrevivência para outras.

Esse processo ocorreu de forma intensa no Brasil em meados do século XX, e grande parte desses retirantes tinham doenças ligadas à subalimentação.

Consequências 

O processo de urbanização nos países desenvolvidos foi lento e bem estruturado, principalmente na Europa, Estados Unidos e Japão. Nesses lugares, o planejamento permitiu um conceituado desenvolvimento urbano.

Nos países pobres a urbanização intensa resultou na formação de favelas e locais sem estrutura. Essa falta de organização levou ao desemprego ou subemprego, aumento das desigualdades, violência urbana, economia informal, etc.

A formação de favelas é consequência de urbanização desajustada
O crescimento desordenado de cidades pode provocar vários problemas. (Wikimedia Commons)

Urbanização no mundo

Hoje, mais da metade da população do planeta vive nas cidades. O modo de vida urbano-industrial foi o principal fator do deslocamento de grande parcela da população. Na América do Norte e Europa, a urbanização chegou a níveis altíssimos.

Em alguns países a taxa de urbanização já ultrapassou 90%, que é o caso da Bélgica. Já na Ásia e na África, os níveis de urbanização são baixos, pois a maioria da população ainda vive na área rural. O motivo é a economia desses países ainda estar baseada em atividades do setor primário.

Os métodos de urbanização dos países desenvolvidos e subdesenvolvidos apresentam distinções importantes que estão relacionadas ao processo de industrialização.

Veja na tabela abaixo a taxa de urbanização dos países desenvolvidos e subdesenvolvidos até o ano 2000.

Taxas dos países desenvolvidos %

País 1960  1992  2000 
Bélgica 92 97 97
Países Baixos 85 89 89
Alemanha 76 86 88
Reino Unido 86 89 90
Austrália 81 85 85
Japão 63 77 78
Canadá 69 77 77
EUA 70 76 78
Rússia  54 75 78
França 62 73 73
Itália 59 67 67

Taxas dos países subdesenvolvidos %

País 1960 1992 2000
Cingapura 100 100 100
Hong Kong 85 94 96
Argentina 74 87 89
Chile  68 84 85
Coréia do Sul 28 77 86
Brasil 45 76 81
México 51 74 78
Malásia 27 51 57
África do Sul 47 50 53
China  19 28 35
Índia  18 26 29

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Urbanização; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/urbanizacao >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 15:45.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]