Wenceslau Braz

Nono presidente do Brasil, foi responsável pelo 1º Código Civil Brasileiro

Wenceslau Braz Pereira Gomes nasceu no dia 26 de fevereiro de 1868, na cidade de São Caetano da Vargem Grande, hoje denominada Brasópolis, no estado de Minas Gerais.

Presidente Wenceslau Braz
Presidente Wenceslau Braz (1868-1966) (Foto: Wikipédia)

Proveniente de uma família de políticos, era filho de Francisco Brás Pereira Gomes, chefe político da cidade, e de Isabel Pereira dos Santos.

Wenceslau Braz estudou no tradicional Colégio Diocesano de São Paulo e tornou-se bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de São Paulo em 1890.

Ao retornar para Minas Gerais, passou a exercer o cargo de advogado. Além disso, foi promotor público em Jacuí e em Monte Santo, onde também foi prefeito entre 1890 e 1891.

Wenceslau Braz destacou-se em sua administração por ter instaurado o sistema de abastecimento de água na cidade. No ano seguinte, foi eleito deputado estadual pelo Partido Republicano Mineiro (PRM).

Entre 1898 e 1902, foi secretário do Interior, Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, elegendo-se em seguida como deputado federal, no qual se tornou líder da bancada mineira na Câmara dos Deputados.

Em 1909 assume a Presidência de Minas Gerais. Em 1910, Wenceslau Braz se candidatou à vice presidência da república, na chapa de Hermes da Fonseca, elegendo-se com 406 mil votos.

Nesta época, o sistema político ainda era comandado pelas elites oligárquicas de São Paulo e Minas Gerais que revezavam o cargo da presidência do país.

Governo

Após os quatro anos na vice presidência, Wenceslau Braz candidatou-se a presidência concorrendo com Rui Barbosa. Seu nome foi proposto para o governo como medida reconciliatória entre Minas Gerais, São Paulo e os outros estados.

Por meio de eleição direta, foi eleito presidente da República em 1 de março de 1914, obtendo 532.107 votos contra 47.782 votos dados ao seu oponente.

Wenceslau Braz assumiu o cargo no dia 15 de novembro do mesmo ano. Com um governo marcado por conflitos, Venceslau definiu seu período presidencial como o “Governo da pacificação dos espíritos”.

Um dos seus feitos como presidente foi o combate a Guerra do Contestado, um conflito travado pela disputa dos estados do Paraná e Santa Catarina, entre os caboclos e o governo brasileiro, iniciado em 1912.

O governo de Wenceslau Braz também foi marcado pelas dificuldades econômicas, herdadas após a eclosão da primeira guerra mundial, que gerou uma depreciação industrial no país.

Para encarar a grande redução que as exportações brasileiras estavam sofrendo, Wenceslau Braz decidiu queimar três milhões de sacas de café que estavam estocadas, evitando assim a queda dos preços.

Essa atitude ocasionou a segunda valorização do café que ocorreu entre 1917 e 1920. Nesse período, Wenceslau Braz também encarou diversas greves, realizadas em todo o país, pela classe operária que reivindicava melhores condições de trabalho.

As greves gerais eclodiram nas principais cidades do Brasil, em especial no Rio de Janeiro e São Paulo. Umas delas ocorreu entre os operários de duas indústrias têxteis de São Paulo e envolveu cerca de 50 mil trabalhadores.

Com o intuito de intimidar o movimento, o governo mobilizou tropas e enviou dois navios de guerra para o porto de Santos. No entanto, as agitações trabalhistas realizadas durante o governo de Wenceslau Braz não garantiram ganhos significativos para a classe.

As manifestações militares também fizeram parte do governo de Wenceslau, a principal delas foi a Revolta dos Sargentos (1915), que envolveu suboficiais e sargentos.

Em 1 de janeiro de 1916, entrou em vigor o primeiro Código Civil Brasileiro e que foi a primeira lei a escrever o nome Brasil com a letra S promulgado pelo presidente Wenceslau Braz.

Em outubro de 1916, Wenceslau definiu os atuais limites entre Paraná e Santa Catarina. Impôs um acordo que fixava as divisas entre os estados, assinado pelos dois governadores, aprovado pelo Congresso Nacional e publicado pelo decreto 3.304 de 3 de agosto de 1917.

Em 1917, submarinos alemães torpedearam o navio Paraná, que estava próximo à costa francesa. Em revide, o governo brasileiro confiscou todos os navios alemães que estavam ancorados nos portos brasileiros.

Em outubro do mesmo ano, após o afundamento do navio brasileiro Macau também pelos alemães, Wenceslau Braz declarou guerra conta a Alemanha, o que levou o Brasil a entrar na Primeira Guerra Mundial.

A participação do Brasil no conflito se resumiu ao envio de uma esquadra naval para colaborar na guerra antissubmarino, e uma missão militar à frente ocidental, em 1918. Esse período também foi acompanhado por manifestações antigermânicas por todo o país.

Durante seu governo, Wenceslau Braz incentivou a industrialização nacional devido as dificuldades em importar produtos manufaturados da Europa.

Porém essa industrialização ocorreu de forma inadequada já que o Brasil necessitava de equipamentos mais sofisticados. Além disso, o país ainda era essencialmente agrícola.

No último ano do mandato de Wenceslau Braz, a Gripe Espanhola, também conhecida como Gripe de 1918, se espalhou por quase toda parte do mundo, matando mais de dez mil pessoas no Brasil.

Seu mandato terminou em 15 de novembro de 1918, passando o cargo para o advogado e republicano mineiro Delfim Moreira.

Após a presidência da República, Wenceslau Braz atuou como membro da comissão executiva do PRM (1929-1930) e membro do Conselho Supremo da Legião Liberal Mineira (1931-1932).

Foi um dos organizadores e membro da comissão diretora do Partido Social Nacionalista (1932), presidente da Companhia Industrial Força e Luz de Itajubá, da Fábrica de Tecidos Codorna e do Banco de Itajubá.

Wenceslau Braz faleceu em 15 de maio de 1966, aos 98 anos, na cidade de Itajubá. Foi o político brasileiro que permaneceu por mais tempo no cargo de presidente e vice-presidente da República.

Curiosidade sobre Wenceslau Braz

Wenceslau Braz foi homenageado em quatro cidades do Brasil. Duas em Minas gerais que são as cidades de Wenceslau Braz e Brazópolis. Em São Paulo, Presidente Venceslau, e outra no Paraná que leva o mesmo nome e sobrenome do presidente.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

BRITO, Samara. Wenceslau Braz; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/wenceslau-braz >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 23:37.

Copiar referência