Zoroastrismo

Religião que surgiu na civilização Pérsia

O Zoroastrismo também conhecido como Madaísmo ou ainda Parsismo é uma religião, baseada no monoteísmo, que surgiu na antiga Pérsia no século VI a.C. Esse seguimento foi fundado pelo profeta Zaratustra denominado pelos gregos como Zoroastro. O nome dessa crença faz referência a ele.

Zoroastro

De acordo com a história, Zoroastro (628 a. C e 551 a. C.) viveu na Ásia Central, região hoje que abrange a parte oriental do Irã e o ocidente do Afeganistão.

Conforme essa crença, Zoroastro era um padre que recebeu revelações do deus Aúra-Masda aos 30 anos. A partir de então, ele passou a doutrinar esses ensinamentos. No entanto, autoridades civis como também as religiosas opuseram-se as mensagens pregadas por ele.

Em razão dos pensamentos propagados, o profeta Zoroastro foi perseguido pelas autoridades e fugiu para a região da Báctria, hoje o local é o Afeganistão.  

Selo postal do Tadjiquistão com foto de Zoroastro
Imagem do profeta Zoroastro no selo postal do Tadjiquistão. (Foto: Wikipedia)

O livro sagrado Avesta

O livro sagrado do Zoroastrismo é a Avesta. Esse documento é constituído por vários outros livros que foram traduzidos para diversos idiomas. A Gathas é considerada pelos adeptos da religião como a parte mais importante do livro. Ela contém 17 cânticos que, de acordo com crença, foi composta por Zoroastro.

Outro livro que faz parte da Avesta é o Vendidad. Nele contém temas como: histórias místicas, leis religiosas, regras de purificação, dentre outros.  Já os Yashts são hinos de devoção à divindade.

O templo e os símbolos

Os locais onde são realizados os cultos aos deuses acontecem nos pontos denominados de “templos de fogo”. O espaço físico tem uma importante divisão para os religiosos do zoroastrismo que é a câmara onde conserva-se o fogo sagrado

Ele é mantido em uma pira metálica que fica sobre uma plataforma de pedra. A responsabilidade de visitar o fogo cinco vezes por dia para mantê-lo acesso é dos sacerdotes. O objetivo é realizar oferendas de sândalo purificado.

Além disso, esses religiosos realizam orações diante do fogo com uma máscara sobre a boca. O intuito desse procedimento é de não sujar o fogo.

Obs: é importante mencionar que o fogo é apenas um símbolo para os adeptos dessa religião. O fogo é representado como a sabedoria e luz divina de Aúra-Masda.

Outro símbolo importante no zoroastrismo é o Faravahar, conhecido como Ferohar. Ele é uma representação da alma humana antes do nascimento e também depois da morte.

Os rituais

As religiões apresentam como características os rituais. No zoroastrismo existem ritos específicos.

Oração

Um dos rituais praticados pelos adeptos ao zoroastrismo é a oração em frente ao fogo. O objetivo é invocar a grandeza de Aúra-Masda. O local para fazer orações assim como a quantidade de vezes ao dia fica a critério dos zoroastrianos.

O Navjote 

O Navjote ou o Sedreh-Pushi é uma cerimônia obrigatória voltada às crianças dessa religião. O ritual deve acontecer entre os sete e os quinze anos de idade. O objetivo é ensinar aos pequenos os costumes do zoroastrismo.

Nesse ritual, a criança deve receber o sudreh (veste branca) e o kusti (um cordão).

Quais são as doutrinas

Um dos princípios em destaque no zoroastrismo é o do "bem" e do "mal". É representado pelo deus do bem, Ahurana Mazda, e o deus do mal, Aritmã.

De acordo com a crença, foi relevado para Zoroastro que o deus Ahurana Mazda lutava contra o deus Aritmã. Com isso, segundo a religião, o fim dos tempos será marcado pela vitória do bem sobre o mal. As pessoas que optarem pelo mal serão penalizadas com a ida para o inferno.

Ferohar é o símbolo do zoroastrismo.
O Faravahar representa a alma humana antes do nascimento e depois da morte. (Foto: Wikimedia Commons)

Ressurreição dos mortos

Uma das crenças do zoroastrismo é a ressurreição dos mortos. Os religiosos entendem ainda que o paraíso existe, assim como o purgatório e o inferno.

Os mortos não são enterrados

Quando um adepto ao zoroastrismo morre, ele não pode ser enterrado. Em vez isso, o corpo é colocado ao ar livre, em torres do silêncio. De acordo com a crença, quando uma pessoa entra em óbito após três dias o corpo fica impuro.

Conforme a religião, a natureza foi criada por deus e ela é pura. Por isso, não deve-se enterrar um corpo, mas sim deixá-lo em um espaço ar livre para que aves de rapina comam. No ritual fúnebre as pessoas vestem branco e evitam qualquer contato com o cadáver.

Essa prática, no entanto, não tem sido utilizada pelos adeptos do zoroastrismo que vivem em países ocidentais. Um dos motivos é a ilegalidade do ritual em algumas regiões. Por isso, a medida tomada é a cremação. 

O vídeo abaixo é um resumo que explica os principais aspectos do zoroastrismo.

O casamento no Zoroastrismo

O casamento nessa religião é dividida em dois instantes. No primeiro momento os noivos e os respectivos padrinhos assinam o documento que atesta a união. Depois disso, acontece a cerimônia. Nela, as mulheres da família põem um lenço sobre a cabeça do casal.

Como tradição, na cerimônia são esfregados no casal dois cones de açúcar. A festa nessa crença pode ter duração de três a sete dias.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

ALVES, Jéssica. Zoroastrismo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/zoroastrismo >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 21:14.

Copiar referência

Outros Artigos de Religião

Dez Pragas do Egito 7

Dez Pragas do Egito

As Dez Pragas do Egito foram dez desastres que ocorreram […]

catolicismo

Catolicismo

O catolicismo é uma religião cristã que se tornou oficial […]

Sincretismo e Religiões Afro-brasileiras

O sincretismo é definido como a fusão de várias religiões. […]

Igreja Ortodoxa

Igreja Ortodoxa

A Igreja Ortodoxa reúne a segunda maior comunidade cristã do […]